As empresas estão preparadas para as mudanças organizacionais?

A Target oferece o melhor serviço de consultoria em normalização internacional e estrangeira do país, através de uma equipe de profissionais, que faz uma pesquisa avançada sobre a norma desejada, de forma rápida, ágil e segura.

Pesquisas: realizadas por uma equipe de profissionais qualificados, diretamente junto aos principais organismos normativos do mundo, com rapidez e eficiência nos resultados, que o mercado exige.

Gerenciamento: informamos sobre o status das normas de seu acervo, e sobre qualquer alteração, revisão ou publicação de novas normas de seu interesse por meio de emissão de relatórios. A partir daí, você decide se vai ou não atualizar suas normas.

Tradução: tradução e formatação de normas técnicas internacionais e estrangeiras, realizadas por especialistas de cada setor envolvido

As mudanças estão presentes no dia a dia da organização e com elas é possível que haja resistência contra. Mesmo com o auxílio de técnicas, estratégias, atividades físicas, comprometimento, a mudança não desaparecerá e isso pode tornar mais confortável as reações decorrentes de todo esse processo de mudança organizacional, mas a mudança diária, aquela necessária à sobrevivência da organização estará sempre presente. Os cenários internos e externos à organização estão aí para serem analisados e decifrados e à medida que forem extraídos os dados, aplicar a mudança que melhor convir para um resultado eficaz. As organizações não podem fechar os olhos ao seu redor, e sim experimentar atividades que estimulem a criatividade e inovação, para então garantir que o processo de mudança seja somente o começo e não o fim de suas aspirações organizacionais.

Segundo Marcia M. Baggio (renata.biondi@ciadainformacao.com), diretora de operações da Dextera Consultoria, IBGE divulgou recentemente o maior crescimento do PIB brasileiro desde 1986. A marca brasileira de 7,5% só ficou atrás dos índices apresentados pela China e Índia. O consumo interno foi o principal motor e as empresas de quase todos os setores correram, literalmente, não apenas para acompanhar este ritmo, mas para ganhar mercado e entregar os resultados esperados pelos acionistas. O crescimento, porém, ainda mais o acelerado, apresenta suas dores e ainda são poucas as empresas a darem a real importância à gestão profissional deste processo.

“Esse panorama, juntamente com a evolução tecnológica e dos mercados, serviu um cardápio variado de mudanças para as empresas. Ao buscarem escala e eficiência, muitas empresas buscam novos e melhores sistemas de gestão (seja de back office, relacionamento ou vendas). Processos foram revisados (seja o seu workflow ou mesmo terceirizações e reengenharia de áreas). A área de fusões e aquisições está mais aquecida do que nunca, provocando verdadeiras revoluções nas empresas. Sem contar a concorrência e a eterna balança do copia as inovações dos líderes, que por sua vez buscam novas formas de se diferenciar”.

Baggio diz que, por mais que a experiência indique o contrário, ainda prevalece uma percepção de que mudanças organizacionais (especialmente as mais complexas e abrangentes) se produzem apenas com a decisão, comunicado oficial, implementação operacional e, às vezes, alguns testes e treinamentos rápidos. “Essa visão parte da premissa de que as pessoas envolvidas neste processo, por dever de obediência a empresa, devem, independente de sua vontade, bagagem cultural, experiência, etc., aderir a mudança qualquer que sejam as contingências envolvidas. Nada mais reducionista e ineficiente. Uma pesquisa da consultoria inglesa Changefirst, uma das líderes em gestão da mudança no mundo, indica que 60% (isso mesmo, mais da metade) dos projetos de mudança nas empresas falham por conta do não engajamento da equipe envolvida”.

Desta forma, acrescenta a diretora, por mais que o mercado apresente uma grande janela de oportunidade, entregar o resultado almejado, no tempo requerido (que é cada vez menor) tornar-se um desafio. A mudança em si é importante (seja um novo sistema, processo, área, produto, posicionamento, estratégia, etc.), mas tão importante é gerenciar o processo de implementação desta mudança, de forma a minimizar riscos e potencializar resultados. Este é o papel da gestão da mudança, disciplina cada vez mais difundida em um mercado em constante transformação. É ela que proporciona às empresas um caminho mais ameno para a transformação ao planejar as etapas deste processo e zelar por seus protagonistas: as pessoas impactadas pela mudança.

“Já é até lugar comum: as empresas são abstrações, o que existe são as pessoas; invista na sua equipe. Mas parece que este discurso é negligenciado quando falamos de mudanças organizacionais. A atenção às pessoas impactadas pela mudança é fundamental para o sucesso de um projeto, até porque, em última análise, são elas as responsáveis pela efetiva e eficiente aplicação da mudança”.

Por fim, ela explica que mudar não é mais uma situação não usual, mas uma constante. Executá-la bem não é apenas operacional, é estratégico e vital para a sobrevivência das organizações em um mercado fortemente influenciado pela internet e respostas em tempo real.. O ritmo das empresas muda, mas é necessário ensinar os passos, ensaiar, preparar o ambiente, premiar os melhores dançarinos e escolher bem o repertório musical, de modo a não fazer feio no salão.

Enfim, as empresas são obrigadas a mudar. Mudar seus conceitos, sua tecnologia, seus processos, suas competências, de locais, mudar para inovar e, principalmente, para continuar a existir no mundo contemporâneo. A mudança organizacional em qualquer que seja o sentido, isto é, na implementação de um projeto de qualidade ou novo software de gestão, entre outros, nem sempre é interpretada como a melhor forma de solução dos problemas ou criação de novas oportunidades pelos colaboradores. Alguns deles consideram as mudanças ruins, sem sequer terem pensado por um momento nas oportunidades de melhoria que estas estão mudanças representam em suas carreiras.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.815 outros seguidores

%d bloggers like this: