A busca pela melhoria contínua por meio da metodologia kaizen

Uma leitora quer saber o que é kaizen. Significando a busca da melhoria contínua, a metodologia pode refletir diretamente junto à produtividade e à qualidade sem gasto ou com o mínimo investimento. Ela pode ser implementada da seguinte forma: as pessoas na organização desenvolvem suas atividades melhorando-as sempre, por meio de reduções de custos e alternativas de mudanças inovadoras; o trabalho coletivo prevalece sobre o individual; o ser humano é visto como um dos bens mais valiosos da organização e deve ser estimulado a direcionar seu trabalho para as metas compartilhadas da empresa, atendendo suas necessidades humanas; satisfação e responsabilidade são valores coletivos.

Dessa forma, segundo Masaaki Imai , engloba uma série de inovações da gestão japonesa: controle da qualidade total e gestão da qualidade total; just in time; kanban; zero defeito; círculos de qualidade; sistemas de sugestões; manutenção preventiva total; orientação para o consumidor; automação; disciplina no local de trabalho; atividades em grupos pequenos; relações cooperativas entre administração e mão de obra; melhoria da produtividade e desenvolvimento de novos produtos.

Para ele, existem alguns mandamentos que devem ser seguidos:

  • O desperdício deve ser eliminado; pois melhorias graduais devem ser feitas continuamente.
  • Todos os colaboradores devem estar envolvidos, sejam gestores do topo e intermediários, ou pessoal de base, já que o kaizen não é elitista.
  • É baseado em uma estratégia barata, acreditando que um aumento de produtividade pode ser obtido sem investimentos significativos, não se aplicando somas astronômicas em tecnologias e consultores.
  • Aplicado-se em qualquer lugar e não somente dentro da cultura japonesa.
  • Apóia-se em uma gestão visual, total transparência de procedimentos, processos e valores, tornando os problemas e os desperdícios visíveis aos olhos de todos;
  • Deve ser focalizada  a atenção no local onde se cria realmente valor, ou seja, o chão de fábrica.
  • Orientado para os processos.
  • Dá prioridade às pessoas, acredita que o esforço principal de melhoria deve vir de uma nova mentalidade e estilo de trabalho das pessoas (orientação pessoal para a qualidade, trabalho em equipe, cultivo da sabedoria, elevação do moral, autodisciplina, círculos de qualidade e prática de sugestões individuais ou de grupo).
  • O lema essencial da aprendizagem organizacional é: aprender fazendo.

O processo de melhoria contínua traz algumas importantes vertentes que o torna efetivo e traduzem os caminhos da metodologia kaizen: a análise de valor; a eliminação de desperdícios; a padronização; a racionalização da força de trabalho; o sistema just in time, entre outros. Tem-se que a partir do uso destas vertentes efetivamente se pode afirmar que a organização está buscando um processo de melhoria contínua.

Dessa forma, a melhoria contínua significa o envolvimento de todas as pessoas da organização no sentido de buscar, de forma constante e sistemática, o aperfeiçoamento dos produtos e processos empresariais. A melhoria contínua pressupõe mudanças como hábito da organização e grandes mudanças com maior planejamento. Cabe salientar que quando a empresa evolui dentro de um processo de melhoria contínua, os ganhos associados às mudanças de origem tecnológicas, sejam gerencias ou operacionais, são mais rápidos e mais facilmente incorporados ao processo.

Somado à melhoria contínua, tem-se o processo de mudança. Debates sobre a mudança são vistos como meios de se tirar o conforto organizacional, já que mudanças essencialmente afetam a vida das pessoas da organização. É por esta razão que as resistências e as barreiras às mudanças estão presentes na esfera organizacional. O ser humano preserva-se diante de qualquer situação estranha. A sua primeira reação é quanto à condição de permanecer exatamente como sempre esteve. Muitas pessoas de diversas empresas agem desta forma, diante de qualquer possibilidade de mudança. Essa postura somente contribui negativamente para o desempenho da empresa.

Os tipos de kaizen

Kaizen para administração – Envolve as mais importantes questões, garantindo o progresso na implantação e a moral. Segundo Imai, um gerente deve dedicar pelo menos 50 % do seu tempo ao melhoramento. Fazendo com que o programa possa perpetuar pela empresa em todas as áreas. Se as pessoas são capazes de seguir o padrão, mas não o fazem, a administração deve introduzir a disciplina. Se as pessoas não são capazes de seguir o padrão, devem ser oferecidos os treinamento ou revisar o padrão para que as pessoas possam segui-los.

Kaizen para o grupo – Não se pode falar em melhoria contínua sem destacar a importância e as funções da equipe, pois ela significa o envolvimento de todas as pessoas da organização no sentido de buscar, de forma constante e sistemática, o aperfeiçoamento dos produtos e processos empresarias, e ainda que a melhoria contínua pressupõe mudanças no hábito da organização e grandes mudanças com maior planejamento. Os grupos de kaizen devem ser formados por pessoas de todas as áreas afetadas e correlatas, com o intuito de aprender a utilizar as técnicas nas soluções dos problemas. Como em todas as áreas da empresa existe um coordenador, um líder, aqui também deve ser eleito um líder que terá o papel de informar a todos do grupo o que esta acontecendo e canalizar todas as informações transformando-as em ação. Em primeiro lugar, deve-se fazer um estudo de todos os problemas, definindo se esta de fácil solução ou se terá que ter o auxílio do método PDCA (Plan-Do-Check-Action). O ciclo PDCA de Deming tem por princípio tornar-se mais claros e ágeis os processos na execução da gestão. Além do PDCA poderá ser utilizadas outras ferramentas como diagrama de causa e efeito, 5 Porquês, 5W1H.

Kaizen voltado para pessoas – Ocorre na forma de sugestões, fazendo com que as pessoas tenham mais empenho em realizar as suas tarefas. Esse sistema deve ser bem dinâmico e funcional, servindo de avaliação de desempenho do supervisor dos operários.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

A Qualidade das rodovias no Brasil

Não tem erro: depois de um final de semana prolongado, as notícias são de acidentes de trânsito, mortes, feridos, etc. E como estão as estradas no Brasil? A Confederação Nacional do Transporte (CNT) , todos os anos, realiza uma pesquisa a fim de analisar as condições das rodovias do ponto de vista do usuário.

O levantamento mostra um cenário global no qual 69,1% da extensão pesquisada (61.839 km) apresenta problemas de pavimento, sinalização e/ou geometria viária. Existe, assim, a necessidade urgente de melhoria, para que o sistema de escoamento da produção seja eficiente e capaz de dar suporte à retomada do crescimento da atividade econômica.

Apesar disso, foram identificadas melhorias em termos de redução da extensão classificada como ruim ou péssima em relação aos resultados de 2007 nas variáveis Pavimento (4,6%) e Sinalização (7,1%). Este esforço deve ser, contudo, ampliado para gerar mais rapidamente benefícios para o país.

Os investimentos públicos em rodovias vêm aumentando nos últimos anos. Contudo, eles ainda são insuficientes frentes às necessidades de adequação e ampliação da malha viária. Além disto, o país enfrenta problemas com a paralisação de obras, um entrave à implementação de projetos. Os atrasos na execução geram prejuízos para o país que tem que desembolsar quantidade maior de recursos, e para os usuários das rodovias, transportadores e a população em geral, que perdem em desempenho e elevação dos custos de movimentação.

Para se ter uma noção do estudo, os corredores Rodoviários apresentados pela Pesquisa CNT de Rodovias 2009 são formados por rodovias com denso fluxo de tráfego, principalmente de veículos de carga, que fazem a ligação entre capitais da federação consideradas importantes centros econômicos. Clique no link abaixo e veja na tabela os resultados obtidos para cada um dos 27 corredores.

avaliacao_corredores

Quer dar uma lida nos relatórios clique no link http://www.cnt.org.br/informacoes/pesquisas/rodoviaria/2009/

Siga o blog no TWITTER 

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.