Ações corretivas que não corrigem nada

Um leitor reclama de um seu fornecedor sobre o processo de ação corretiva tomada por um de seus fornecedores. Todas as vezes que há um problema a resposta é sempre a mesma: “iremos treinar melhor os nosso operadores”. Já escrevia nesse site sobre o assunto (https://qualidadeonline.wordpress.com/2010/02/05/acoes-corretivas-e-preventivas/), mas não custa repetir que a ação corretiva é tomada para eliminar as causas de não conformidades existentes ou situações indesejáveis de maneira a evitar as suas reocorrências. E será que existe uma regra para resolver problemas? Uma primeira é ação é resolver apenas conseqüências que o problema gerou e todos se esquecem de resolver, analisar e entender a causa original deste problema. Dessa forma, é quase certeza que o problema irá se repetir, pois a sua conseqüência original não foi solucionada. Resolvendo a causa original, pode-se eliminar e até evitar que ele volte a acontecer.

Palestras com Prof. Oceano Zacharias
Palestras com Prof. Oceano Zacharias
Temas Especializados para você Profissional

Valor de cada Palestra :R$ 100,00 por participante

Horário: das 9h as 11h

Local: Rua Mirassol, 113 – Vila Mariana – São Paulo

Participe e faça já sua inscrição!!

Solicite a ficha enviando e-mail para

cursos@quality.eng.br

VAGAS LIMITADAS

Além disso, o leitor deverá argumentar com o responsável pela empresa fornecedora sobre o que diz a norma ISO 9001 sobre o assunto:

8.5.2 Ação corretiva

A organização deve executar ações para eliminar as causas de não-conformidades, de forma a evitar sua repetição. As ações corretivas devem ser apropriadas aos efeitos das não-conformidades encontradas. Um procedimento documentado deve ser estabelecido definindo os requisitos para:

a) análise crítica de não conformidades (incluindo reclamações de clientes),

b) determinação das causas de não conformidades,

c) avaliação da necessidade de ações para assegurar que aquelas não conformidades não ocorram novamente,

d) determinação e implementação de ações necessárias,

e) registro dos resultados de ações executadas (ver 4.2.4), e

f) análise crítica da eficácia da de ação corretiva executada.

Depois disso, se ele ainda vier com o mesmo argumento, depois de problemas no fornecimento, seria melhor o leitor trocar de fornecedor!

 Abaixo segue um modelo se relatório de ação corretiva e preventiva

Logo da empresa Relatório de Ação Corretiva e Preventiva 
Data:          /     / Emitido  Área/Responsável: Relatório  nº
(      )    Maior(      )    Menor

(    ) Cliente/Fornecedor:     Lumibras

(    ) Auditoria interna: Item_________________  Área­­­­ _____________________

(    )  Outros: 

 
1 – DESCRIÇÃO DA NÃO CONFORMIDADE:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2- TRATAMENTO DA NÃO CONFORMIDADE:  ( X ) Sim       (       )  Não
 
 
 
 
3- IDENTIFICAÇÃO DA CAUSA:
 
 
 
 
 
 
Responsável: Data:      /      /
4 – É NECESSÁRIA DEFINIÇÃO DE AÇÃO?       (     ) CORRETIVA      (    ) PREVENTIVA      (     ) NENHUMA
5 – AÇÃO DEFINIDA /  REQUER ALTERAÇÃO DE DOCUMENTO /  PRAZO  /  RESPONSAVEL
 
 
 
 
GRUPO DE AÇÃO:  C/C
6- RESULTADO  DAS  AÇÕES/ ANÁLISE CRÍTICA DA AÇÃO TOMADA /  DATA
 
 
 
 
 
 
 
 
 
7 – PARECER FINAL: AÇÃO CORRETIVA/PREVENTIVA  ENCERRADA  (      )   SIM      (      )  NÃO – RACP  Nº ____________                                                                                                                                 (     )   INVIÁVEL
         

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Anúncios

Ergonomia para computadores

O funcionário diante de um computador com monitor, teclado, mouse, mesa e assento, muitas vezes, forma um conjunto nem sempre harmônico, pois ele se queixa de dores lombares, nas mãos e no pescoço. Essas situações do cotidiano pessoal ou profissional de milhares de pessoas revelam que a atividade produtiva de homens e mulheres, jovens e idosos, sãos ou doentes não é tão simples como possa parecer e que deve ser objeto de algum entendimento, de um estudo mais elaborado. Isso é o que propõe a Ergonomia: produzir esse entendimento para que as mudanças possam ser feitas, os projetos mais bem elaborados e as decisões tecnológicas melhor assentadas.

Ela procurar estudar a compatibilidade entre os trabalhadores e seu trabalho, que inclui o ambiente de trabalho, estações de trabalho e as tarefas. As condições ergonômicas são inadequadas quando o trabalho é incompatível com o corpo dos trabalhadores e sua capacidade de continuar trabalhando. Estas condições podem causar desconforto, fadiga e, conseqüentemente, lesões.

As lesões resultantes de condições ergonômicas inadequadas são conhecidas como Lesões por Esforço Repetitivo (LER), Distúrbios Ósteo-Musculares Relacionados ao Trabalho (DORT) ou Lesões por Movimentos Repetitivos (LMR). As causas para estas lesões são o trabalho prolongado envolvendo movimentos repetitivos, movimentos forçados e posturas incômodas.

As LER são lesões dolorosas e freqüentemente incapacitantes, que afetam principalmente os punhos, costas, pernas, ombros, pescoço, músculos e articulações. Condições ambientais adequadas são importantes para o completo bem estar dos trabalhadores e a produtividade. Uma área de trabalho que é muito fria ou muito quente, pouco iluminada, barulhenta, pouco ventilada, ou com odores desagradáveis, causa aborrecimento, estresse, fadiga, cansaço visual, dor de cabeça e outros problemas. Em casos extremos, um ambiente inadequado no escritório pode causar doenças. As lesões e doenças relacionadas com condições ergonômicas inadequadas podem ser prevenidas, fazendo com que o local e a organização do trabalho se ajuste às necessidades físicas e mentais de cada trabalhador individualmente.

Você e seu computador

  • Usar um suporte de documentos ajustável. Colocá-lo ao lado da tela e na mesma altura. A cabeça terá que virar menos e os olhos se acomodarão mais facilmente. (Ver figuras abaixos)
  • Alternar a posição do suporte de documentos nos dois lados do monitor, para variar a posição da cabeça.
  • Conectar o teclado ao computador com um fio de pelo menos 70 cm de comprimento.
  • Verificar se há ruído excessivo do computador ou da impressora.
  • Limpar a tela regularmente conforme as instruções do fabricante.
  • Relatar ao seu gerente se tiver problemas com os controles, instabilidade na tela ou ruído excessivo.

Leia mais sobre esse assunto nesse site:

https://qualidadeonline.wordpress.com/2010/03/11/conforto-termico-em-ambientes-de-trabalho/

https://qualidadeonline.wordpress.com/2010/01/27/acidentes-do-trabalho/

https://qualidadeonline.wordpress.com/2010/01/18/lerdort/

 Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.