Certificação Restriction of Hazardous Substances (RoHS) e Hazardous Substance Process Management (HSPM)

A União Européia aprovou uma diretiva com o objetivo de reduzir as substâncias potencialmente perigosas contidas nos equipamentos elétricos e eletrônicos, reduzindo também os riscos para a saúde e o ambiente e garantindo a reutilização segura, reciclagem ou recuperação dos refugos. Desde 1 de julho de 2006, a diretiva européia 2002/95/CE datada de 27 de janeiro de 2003 (conhecida como RoHS), com as relativas modificações das 2005/618/CE, 2005/717/CE, 2005/747/CE, limita o uso de substâncias consideradas potencialmente perigosas à saúde humana e ao meio ambiente contidas nos equipamentos elétricos e eletrônicos. As substâncias restritas incluem: chumbo; mercúrio; cromo hexavalente; PBB; PBDE (polibrominato difenil éter,inclui DecaBDE, OctaBDE, PentaBDE, etc.); e cádmio (com algumas exceções, como o material dos contatos).

A Diretiva Européia 2002/96/CE de 27 de janeiro de 2003 (conhecida como Waste Electrical and Eletronic Equipment (WEEE) contém medidas e estratégicas para o escoamento dos refugos derivados dos equipamentos elétricos e eletrônicos. O campo de aplicações das Diretivas RoHS e WEEE incluem: grandes eletrodomésticos; pequenos eletrodomésticos; equipamentos de informática ou telecomunicações; equipamentos de consumo; equipamentos de iluminação; instrumentos elétricos e eletrônicos (com exceção aos utensílios industriais fixos de grande dimensão); brinquedos e equipamentos esportivos ou de lazer; distribuidores; apenas WEEE os dispositivos médicos (com exceção aos produtos instalados e infectados); e instrumentos de monitoramento e controle (por exemplo quadros industriais).

Já a certificação IECQ – QC 080000 HSPM foi desenvolvida pela International Electrotechnical Commission (IEC) para o gerenciamento do controle do uso de substâncias perigosas. O próprio padrão define os requisitos para estabelecer os processos que identificam e controlam qualquer introdução de substâncias perigosas em seus produtos e/ou componentes, comprovando que seu processo de manufatura encontra-se em conformidade com as legislações e requisitos regulatórios ambientais atuais, com maior ou menor restrição dependendo de cada país. Essa norma é baseada na estrutura da norma ISO 9001, sendo considerada um upgrade do sistema da qualidade, gerenciando as substâncias nocivas e a empresa identifica, controla, quantifica e reporta as substâncias nocivas dos produtos e processos, além de criar metas para sua diminuição ou eliminação.

Enfim, os objetivos das normas são permitir que a organização desenvolva processos para identificar, controlar, quantificar e registrar as quantidades de substâncias perigosas nos produtos que fabricam ou fornecem. Receber essas certificações significa inequívoco comprometimento com o meio ambiente, trazendo credibilidade e auxiliando a demonstrar a conformidade com as regulações ambientais atuais, além de abrir novas fronteiras e oportunidades de negócios. O compromisso com o meio ambiente melhora a postura dos funcionários e o ambiente de trabalho.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Anúncios

Uma resposta

  1. Boa Tarde!

    Este assunto é muito interessante e algumas empresas em Manaus-AM estão implementando programas para atender a RoHS e HSPM. Seria legal fazer uma reportagem mais detalhada.

    Abraço

    Éderson Rodrigues

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: