Cuidado: os beliches vendidos no mercado estão fora das especificações

 

CURSO AO VIVO PELA INTERNET

Formação de Auditores Internos de Sistemas Integrados de Gestão (Qualidade, Meio Ambiente, Saúde, Segurança do Trabalho e Responsabilidade Social)

Este curso apresenta os detalhes sobre os requisitos das normas de gestão da qualidade, ambiental, de saúde, segurança do trabalho e responsabilidade social, relacionando-os com os requisitos específicos dos Sistemas de Gestão implantados (Normas NBR ISO 9001:2008, NBR ISO 14001:2004, OHSAS 18001:2007 e SA 8000:2008). Tem o objetivo de capacitar os participantes a realizar auditorias compartilhadas do Sistema Integrado.

De 12/08/2010 a 30/09/2010

R$ 175,78 mensais (*)

(10 parcelas)

(*) Valor por participante

Para se inscrever: http://www.target.com.br/portal_new/Home.aspx?pp=1&c=686

Conceituado como um conjunto de duas ou mais camas montadas umas sobre as outras, o beliche, para otimizar espaços, é utilizado pela população em alojamentos, albergues, quartos com dimensões reduzidas, etc., existindo hoje no mercado uma infinidade de modelos e preços. No Brasil, apesar de iniciadas discussões em uma comissão de estudos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para a elaboração de uma norma técnica para o produto e, da divulgação, via consulta pública, de um projeto de norma no ano de 2005, a norma técnica ainda não existe, dificultando uma harmonização quanto aos requisitos técnicos que devem ser atendidos pelos fabricantes, de modo a propiciar a segurança dos seus usuários.

Nos Estados Unidos já foram registradas 1.284 ocorrências, que vão desde a queda do usuário do beliche gerando fraturas, passando por anoxia (ausência de oxigênio), contusões e cortes. Assim sendo, o Instituto Nacional de Metrologia e Qualidade Industrial (Inmetro) resolveu analisar alguns beliches comercializados no país, para verificar se são seguros para o consumidor. As marcas testadas foram: Bila Cama Beliche 88, Fritz, Kampalar, Orleans, Palillo, Rubin, Torneado e Unierre. Os testes foram realizados de acordo com uma norma européia, porque o Brasil ainda não possui uma norma para beliches.

O primeiro teste verificou os seguintes itens: se o material estava livre de insetos, como cupins; se a madeira era resistente; se a construção era segura e de fácil montagem pelo consumidor; e se havia extremidades abertas. Todas foram reprovadas. Outro teste verificou a segurança, firmeza, o espaço entre as barras laterais e a fixação da cama superior na inferior. Também nesse item, todas as marcas foram reprovadas, assim como no que dizia respeito às informações ao consumidor. O último teste foi o da resistência dos estrados.

Segundo o Inmetro, nos ensaios relativos aos requisitos de segurança, as principais não conformidades relacionaram-se aos materiais, à construção e às barras de segurança dos beliches. Partes vivas, rebarbas, protuberâncias, ausência de barras de segurança, espaçamentos superiores às dimensões definidas pela norma, ausência de marcações e furos foram alguns dos problemas encontrados. Essas não conformidades podem acarretar ao consumidor danos físicos, como, por exemplo, cortes, lesões, falta de oxigênio quando da queda, ou ainda ter suas pernas ou braços presos entre os estrados do beliche. A ausência de barras de segurança nas camas superiores pode causar lesões aos usuários que podem cair da cama superior, sendo, inclusive, uma das principais causas dos acidentes de consumo. A ausência de informações de advertência pode acarretar um acidente de consumo, pois como o consumidor fica sem uma fonte de informação correta, utiliza o produto da forma que lhe convier, que muitas vezes pode ser a errada, causando acidentes ou mesmo desgaste, reduzindo a vida útil do produto.

Os ensaios de marcação evidenciaram que o consumidor, ao comprar um beliche, não possui informações sobre os fabricantes e/ou fornecedores e a espessura máxima do colchão. Ou seja, caso ocorra algum problema com o produto fica o consumidor sem ter a quem reclamar, já que as informações relativas ao fabricante ou fornecedor não se encontram no produto ou em folheto/manual. Além disso, é importante destacar a relevância da informação sobre a espessura máxima do colchão. Quando o fabricante deixa de mencioná-la ao consumidor, permite que este utilize colchão de qualquer espessura no beliche adquirido. Um colchão com a espessura maior do que a permitida pode proporcionar o seu escorregamento e, conseqüentemente, a queda do consumidor. Nos ensaios de estabilidade, resistência e durabilidade os principais problemas relacionaram-se à instabilidade dos beliches, a pouca resistência ou deformação dos estrados, bem como sobre a soltura da cama superior da cama inferior, demonstrando que as amostras dos beliches analisados são instáveis e totalmente inseguras ao uso.

Em conclusão, o Inmetro, de acordo com os resultados encontrados, informa que a tendência das marcas de beliches comercializadas no mercado nacional é a de não atendimento à legislação, já que nenhuma das oito marcas analisadas apresentou conformidade em relação à norma técnica. Nas amostras analisadas, foram detectados problemas em todas as classes de ensaios: requisitos de segurança, instruções de uso, marcação e estabilidade, resistência e durabilidade.

Os resultados encontrados indicam que a utilização dos beliches pelos usuários é insegura, podendo causar acidentes de consumo. A situação se agrava ainda mais se os usuários forem crianças. Leia o relatório completo em http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/beliches.pdf

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: