Ergonomia industrial

Um leitor me perguntou se existe a ergonomia industrial? Creio eu que uma empresa poderia inserir em seu programa de qualidade um processo de gestão ergonômica, com a finalidade de adaptar as condições de trabalho ao ser humano, de forma que possa aumentar o conforto e a produtividade. Com isso, poderia atingir alguns objetivos:

• Melhorar o nível de conforto dos postos de trabalho através de melhoria e capacitação;

• Classificação dos postos de trabalho e seus riscos ergonômicos;

• Criar e capacitar comitês de gerenciamento por áreas e parceiras;

• Criar e capacitar grupos de solução por áreas e parceiras;

• Envolver todos os funcionários na busca do conforto e produtividade através da melhoria contínua;

• Diminuir e controlar queixas médicas relacionadas à doenças ocupacionais, quase acidentes e acidentes;

• Diminuir o absenteísmo provocado por doenças ocupacionais.

Para a implantação de uma gestão ergonômica, a empresa necessita de uma análise minuciosa dos postos de trabalho, depois e/ou concomitante uma análise dos processos administrativos, depois propor sugestões de melhorias diretas e indiretas na saúde do trabalhador. A análise ergonômica do trabalho tem como objeto o estudo das exigências e das condições de trabalho, das atitudes e das sequências operatórias que emergem da realização de uma determinada tarefa. Portanto, uma análise ergonômica é muito mais complexa que a simples observação dos mobiliários de trabalho.

Essa análise pode ser qualitativa e quantitativa. No primeiro caso, compreende uma avaliação das condições de trabalho basicamente através da observação da forma com que se trabalha e de entrevista com os trabalhadores e encarregados. Para tanto, um especialista baseia-se no seu conhecimento técnico sobre ergonomia, procurando verificar se as leis gerais do aproveitamento racional e de respeito às características fisiológicas e biomecânicas do trabalhador estão sendo seguidas naquela condição de trabalho. Importante haver o envolvimento dos trabalhadores no processo. Isso pode ser feito da seguinte forma: entrevista com os trabalhadores, identificando as ações técnicas que envolvem desconforto, dificuldade, fadiga excessiva e mesmo dor; percepção dos trabalhadores quanto às melhorias necessárias visando eliminar o desconforto e as dificuldades; participação na análise ergonômica do trabalhador experiente, do técnico da máquina, do facilitador e de outras pessoas necessárias (manutenção, suprimento, responsável por terceiros, etc.); identificação sistemática de ações técnicas no trabalho, situações ergonomicamente inadequadas, riscos para o organismo, gravidade e medidas de melhoria ergonômica; análise detalhada da organização do trabalho, através de entrevistas e procura de dados secundários da organização e verificação detalhada de mecanismos de regulação existentes.

Quanto à quantitativa, são feitas por meio medições precisas e científicas dos postos de trabalho. Por exemplo: quando o trabalhador exerce grande esforço com a coluna vertebral, a intensidade do esforço é quantificada com o uso de modelo biomecânico computadorizado tridimensional. Alguns desses programas informam a força de compressão nos discos da coluna vertebral naquela tarefa e também a percentagem de trabalhadores capazes de fazer aquela tarefa em cada uma das articulações do corpo.

Enfim, é preciso realizar as intervenções ergonômicas para melhorar significativamente a eficiência, a produtividade, a segurança e a saúde nos postos de trabalho, devendo-se atuar em todas as frentes de qualquer situação de trabalho ou lazer, desde os estresses físicos nas articulações, músculos, nervos, tendões, ossos, etc., até aos fatores ambientais que possam afetar a audição, a visão, o conforto e, principalmente, a saúde. Em resumo, devem ser usados os conhecimentos adquiridos das habilidades e capacidades humanas e estudar as limitações dos sistemas, organizações, atividades, máquinas, ferramentas e produtos de consumo de modo a torná-los mais seguros, eficientes e confortáveis para uso humano.

No link http://www.ergonet.com.br/download/ergonomia_neri_i.ppt acesse uma apresentação sobre a ergonomia do professor Neri dos Santos.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

QUALIDADE ONLINE – LINKS PATROCINADOS

Jogo da Responsabilidade Ambiental e Jogo da ISO 14001
Dois jogos divertidos, para treinar e conscientizar seus funcionários

ISO 9001:2008 – Pequenas Mudanças, Grandes Oportunidades – Dr. Nigel H. Croft – R$ 25,00

http://www.qualistore.com.br/produto.asp?codigo=4023

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: