Pesquisa: a Tecnologia da Informação na educação brasileira

FERRAMENTAS DA QUALIDADE - 20 e 21 de Outubro

FERRAMENTAS DA QUALIDADE – 20 e 21 de Outubro

R$650,00

eBook :: ISO 9001:2008 - UMA FERRAMENTA DE GESTÃO EMPRESARIAL ::

eBook :: ISO 9001:2008 – UMA FERRAMENTA DE GESTÃO EMPRESARIAL ::

R$20,00

Realizada pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (CETIC.br), do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), a TIC Educação apresentou os resultados por escolas públicas de áreas urbanas em todas as regiões do Brasil. Foram entrevistados 1.541 professores, 4.987 alunos, 497 diretores e 428 coordenadores pedagógicos em 497 escolas brasileiras. Para uma população de mais de 190 milhões de pessoas, o Brasil possui, de acordo com o Censo Escolar 2010, 51.5 milhões de estudantes matriculados na educação básica (educação infantil, ensino fundamental I, ensino fundamental II e ensino médio). Conta com 43.9 milhões de alunos nas redes públicas de ensino (85.4%) e 7.5 milhões na rede particular (14.6%), sendo que 64.879 das escolas públicas estão nas áreas urbanas e há 1.97 milhões de professores.

Dados da pesquisa indicam que 81% das escolas públicas possuem laboratório de informática. “Embora este modelo esteja consolidado como política pública, os resultados apontam a necessidade de superá-lo, por meio do incentivo da utilização pedagógica da tecnologia, já que o cotidiano do ensino-aprendizagem atualmente se desenvolve principalmente dentro da sala de aula e não no laboratório de informática.” relata Alexandre Barbosa, gerente do CETIC.br.

O acesso à internet ocorre a partir dos laboratórios de informática: 86% das escolas que possuem computador instalado no laboratório de informática possuem conexão à rede. No entanto, diretores, professores e coordenadores pedagógicos consideram a infraestrutura tecnológica disponível nas escolas como fator de limitação para o uso efetivo das TIC: o número de computadores conectados à Internet e a baixa velocidade de conexão ainda são barreiras para a integração das TICs à educação.

A pesquisa revelou que a rotina diária das salas de aula fundamenta-se principalmente em práticas que mantêm o professor como figura central: atividades que insiram o aluno como agente na dinâmica de aprendizagem em sala de aula, como debates, jogos educativos e produção de materiais pelos alunos, apresentam uma frequência significativamente menor do que aquelas focadas no professor. Ensinar os alunos a usar o computador e Internet é a atividade menos frequente. Apesar disso, 40% dos professores se dispõem a contribuir para desenvolver o conhecimento dos alunos em relação às tecnologias, mesmo que em uma frequência baixa.

As atividades mais comuns com os alunos, como aula expositiva, interpretação de texto e exercícios práticos e de fixação do conteúdo, apresentam baixa incidência de uso do computador e da Internet. O uso da internet como instrumento para organizar e mediar a comunicação entre professor e aluno e entre os alunos está entre as atividades que os professores menos utilizam (apenas 20% dos professores).

Em geral, o perfil dos professores que usam computador e Internet nas atividades realizadas com os alunos são mais jovens. Escolas públicas localizadas na região Sul apresentam o maior índice de utilização das tecnologias pelo professor em atividades com os alunos. Um exemplo é a atividade de “pesquisa de informações utilizando o computador e a internet”, praticada por 56% dos professores da região Sul, enquanto o percentual para o total do Brasil é de 44%.

Para o professor, a principal limitação para maior uso das TICs na escola está relacionada ao seu nível de conhecimento sobre o uso das tecnologias. A maioria dos professores (64%) concorda que os alunos da escola sabem mais sobre computador e Internet do que o docente. Para a maioria dos professores (75%), a principal fonte de apoio para o desenvolvimento de suas habilidades tecnológicas são os contatos informais com outros educadores. Na perspectiva do docente, ele depende principalmente de sua motivação pessoal e da ajuda dos colegas para desenvolver habilidades no uso de computador e da internet. A margem de erro dos indicadores da pesquisa foi de 4 pontos percentuais para o total Brasil considerando um intervalo de confiança de 95%.

Onde são instalados computadores nas escolas

Sala do coordenador ou diretor: 88%

Laboratório de informática: 81%

Sala dos professores ou sala de reunião: 58%

Biblioteca ou sala de estudos para os alunos: 38%

Sala de aula: 4%

Acesse uma apresentação da pesquisa no link http://www.cetic.br/educacao/2010/apresentacao-tic-educacao-2010.pdf

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Transporte de Produtos e Resíduos Perigosos: Legislação, Riscos e Soluções – Presencial ou Ao Vivo pela Internet – A partir de 3 x R$ 257,81 (56% de desconto)

Inspetor de Conformidade das Instalações Elétricas de Baixa Tensão de acordo com a NBR 5410:2004 – Presencial ou Ao Vivo pela Internet – A partir de 3 x R$ 320,57 (56% de desconto)

Portal Target – Saiba como é fácil ter acesso às Informações Tecnológicas

Ferramentas MASP – Metodologia de Análise e Solução de Problemas – Presencial ou Ao Vivo pela Internet – A partir de 3 x R$ 257,81 (56% de desconto)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: