A certificação em responsabilidade social permite à empresa atuar com ética, respeitar o meio ambiente e dizer um basta à discriminação

NORMAS COMENTADAS

Fácil de utilizar, com explicações úteis e necessárias, ilustrações com tabelas e figuras, e comentários pertinentes, feitos por profissionais especializados, que participaram diretamente do desenvolvimento da norma técnica em questão, a versão comentada das normas é um grande diferencial para quem deseja obter o máximo dos requisitos e diretrizes da norma de forma rápida, ágil e econômica.

R$ 706,20

R$ 605,00

R$ 349,36

Após obter a certificação NBR 16001, a organização passa a operar com lealdade na concorrência, se preocupar com o desenvolvimento social, o meio ambiente, a promoção da diversidade e o combate à discriminação no trabalho, além de ter um compromisso com o desenvolvimento dos empregados.

SOCIALO consumidor, atualmente, passou de um agente passivo de consumo para ser um agente de transformação social por meio do exercício do seu poder de compra, uso e descarte de produtos, de sua capacidade de poder privilegiar empresas que tinham valores outros que não somente o lucro na sua visão de negócios. Assim, sociedade civil e empresas passam a estabelecer parcerias na busca de soluções, diante da convicção de que o Estado sozinho não é capaz de solucionar a todos os problemas e a responder a tantas demandas. A partir desse fato, nasceu o movimento da responsabilidade social em busca da inclusão social, da promoção da cidadania, da preservação ambiental e da sustentabilidade planetária, na qual todos os setores têm responsabilidades compartilhadas e cada um é convidado a exercer aquilo que lhe é mais peculiar, mais característico. Para que isso ocorra, a ética e a transparência são princípios fundamentais no modo de fazer negócios e de relacionar-se com todas as partes interessadas.

Os setores produtivos e empresariais ganharam um papel particularmente importante pelo seu poder econômico e sua capacidade de formular estratégias e concretizar ações, assumindo a responsabilidade dos impactos – positivos e negativos – destas ações no contexto social e ambiental em que operam. Essa nova postura de compartilhamento de responsabilidades, não implica, entretanto, em menor responsabilidade dos governos. Ao contrário, fortalece o papel inerente ao governo de grande formulador de políticas públicas de grande alcance, visando o bem comum e a equidade social, aumentando sua responsabilidade em bem gerenciar a sua máquina, os recursos públicos e naturais na sua prestação de contas à sociedade. Além disso, pode e deve ser o grande fomentador, articulador e facilitador desse novo modelo que se configura de fazer negócios.

Por tudo isso surgiu no Brasil em 2004 a norma NBR 16001, que permite às organizações implementarem e obterem a certificação em responsabilidade social, estabelecendo os requisitos mínimos relativos a um sistema da gestão da responsabilidade social e permitindo à organização formular e implementar uma política e objetivos que levem em conta os requisitos legais e outros, seus compromissos éticos e sua preocupação com a promoção da cidadania; do desenvolvimento sustentável; e transparência das suas atividades. De acordo com o presidente da Target. Mauricio Ferraz de Paiva, a norma objetiva prover às organizações os elementos de um sistema da gestão da responsabilidade social eficaz, passível de integração com outros requisitos de gestão, de forma a auxiliá-las a alcançar seus objetivos relacionados com os aspectos da responsabilidade social. “Não se pretende criar barreiras comerciais não tarifárias, nem ampliar ou alterar as obrigações legais de uma organização, já que a norma não prescreve critérios específicos de desempenho da responsabilidade social e se aplica a qualquer organização que deseje implantar, manter e aprimorar um sistema da gestão da responsabilidade social; assegurar-se de sua conformidade com a legislação aplicável e com sua política da responsabilidade social; apoiar o engajamento efetivo das partes interessadas; demonstrar conformidade ao realizar uma autoavaliação e emitir uma autodeclaração e buscar a certificação do seu sistema da gestão da responsabilidade social por uma organização externa”.

Dessa forma, os requisitos da norma são genéricos para que possam ser aplicados a todas as organizações. A sua aplicação dependerá de fatores como a política da responsabilidade social da organização, a natureza de suas atividades, produtos e serviços e da localidade e das condições em que opera. Em linhas gerais, a adoção e a implementação, de forma sistemática, de um conjunto de técnicas da gestão da responsabilidade social podem contribuir para a obtenção de resultados ótimos para todas as partes interessadas. Contudo, segundo Paiva, a adoção da norma não garantirá, por si só, resultados ótimos. “Para atingir os objetivos da responsabilidade social, convém que o sistema da gestão da responsabilidade social estimule as organizações a considerarem a implementação da melhor prática disponível, quando apropriado e economicamente exequível. O conceito de responsabilidade social é frequentemente associado à concepção de desenvolvimento sustentável desenvolvido pela Comissão Brundtland e aceito pela conferência da ONU, realizada no Rio de Janeiro em 1992.

Muitas das atividades associadas com a responsabilidade social refletem as três dimensões da sustentabilidade – econômica, ambiental e social – conceitos descritos como sustentabilidade. O atendimento aos requisitos da norma não significa que a organização é socialmente responsável, mas que possui um sistema da gestão da responsabilidade social. As comunicações da organização, tanto internas quanto externas, deverão respeitar esse preceito”, explica ele.
Deve ser ressaltado que duas organizações que desenvolvam atividades similares, mas que apresentem níveis diferentes de desempenho de responsabilidade social, podem, ambas, atender aos seus requisitos. Essa norma está fundamentada na metodologia conhecida como PDCA (Plan-Do-Check-Act). Esta pode ser brevemente descrita como:
Planejar (Plan): estabelecer os objetivos e processos necessários para se produzirem resultados em conformidade com a política da responsabilidade social da organização;
Fazer (Do): implementar os processos;
Verificar (Check): monitorar e medir os processos em relação à política de responsabilidade social e aos objetivos, metas, requisitos legais e outros, e reportar os resultados;
Atuar (Act): tomar ações para melhorar continuamente o desempenho ambiental, econômico e social do sistema da gestão.

Muitas organizações gerenciam suas operações pela aplicação de um sistema de processos e suas interações, que pode ser denominada de “abordagem de processos”. Como o PDCA pode ser aplicado a todos os processos, as duas metodologias são consideradas compatíveis. Por fim, o presidente da Target aponta para a importância de se ter uma uma política da responsabilidade social que deve as boas práticas de governança; o combate à pirataria, sonegação, fraude e corrupção; as práticas leais de concorrência; os direitos da criança e do adolescente, incluindo o combate ao trabalho infantil; os direitos do trabalhador, incluindo o de livre associação, de negociação, a remuneração justa e benefícios básicos, bem como o combate ao trabalho forçado; a promoção da diversidade e combate à discriminação (por exemplo: cultural, de gênero, de raça/etnia, idade, pessoa com deficiência); o compromisso com o desenvolvimento profissional; a promoção da saúde e segurança; a promoção de padrões sustentáveis de desenvolvimento, produção, distribuição e consumo, contemplando fornecedores, prestadores de serviço, entre outros; a proteção ao meio ambiente e aos direitos das gerações futuras; e a realização de ações sociais de interesse público.

Para mais informações sobre a NBR 16001 de 11/2004, clique no link abaixo:

NBR16001 – Responsabilidade social – Sistema da gestão – Requisitos

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: