Edifícios e residências doentes

NBR 10787 – Concreto endurecido – Determinação da penetração de água sob pressão
A principal modificação em relação à edição anterior da norma é a possibilidade de realizar o ensaio de penetração de água sob pressão em testemunhos extraídos de estruturas de concreto, além de corpos de prova moldados, que já estavam previstos na edição de 1994. O conteúdo técnico realizado após minucioso trabalho de revisão, detalhando a aparelhagem utilizada no ensaio, novas figuras e esclarecimentos de alguns aspectos específicos. Tanto o procedimento do ensaio quanto as referências normativas e o conteúdo do relatório do ensaio foram também atualizados pela Comissão de Estudo. O fato de um concreto ter apresentado baixa penetração de água no ensaio não deve ser estendido automática e indiscriminadamente à estanqueidade das respectivas estruturas. Clique para mais informações.

edificios doentesNormalmente, o primeiro sintoma de edifícios e residências doentes é o cheiro de mofo que aparece ao ligar o aparelho de ar-copndicionado, que surge em decorrência dos fungos que crescem em seu interior. Se o ambiente é escuro e úmido, esse tipo de sistema favorece a proliferação de bactérias e fungos, provocando mau cheiro e queda na eficiência do equipamento. Os componentes onde micróbios tendem a se proliferar são as bobinas de refrigeração, tubos e controladores de calor e filtros de ar. Assim, uma das maiores preocupações nos edifícios e casas é a exposição a microorganismos tóxicos, criando uma grande necessidade de melhorar as condições higiênicas dos sistemas de ar-condicionado, já que as palhetas de alumínio nos sistemas de ar- condicionado, ventilação e calefação são uma fonte importante de populações microbianas). Por essas razões deve-se ter um grande cuidado também com a manutenção de limpeza de equipamento de ar condicionado. Mantê-lo adequadamente limpo já é um grande passo para preservar a sua saúde.

Dessa forma, um edifício ou residência doente apresenta um conjunto de sintomas agudos que se manifestam em prédios contaminados, por bactérias, fungos e ácaros, que podem ser evitados se os aparelhos de ar-condicionado forem devidamente limpos. Esse é um problema que pode se localizar num apartamento, em apenas uma sala ou então no edifício todo. Além disso, é preciso aumentar os cuidados com os aparelhos que ficam com uma parte para fora, pois pode haver transmissão de doenças por conta dos pombos. Mais um motivo para manter a manutenção do aparelho em dia. Os sintomas se mantêm por longos períodos, são diagnosticáveis, crônicos e diretamente relacionados ao ar contaminado, os mais comuns são dor de cabeça, irritação nos olhos, nariz ou garganta, náusea, fadiga mental e física.

Gerenciar os perigos para as pessoas que trabalham ou habitam em locais com sistemas climatizados é fundamental para a qualidade de vida de todos eles. Esses sistemas são projetados para fornecer ar com temperatura e umidade adequadas, livre de concentrações perigosas de poluentes do ar, sendo que o processo mais complexo envolvido na ventilação é o mais importante na determinação de uma boa qualidade do ar interno que pode deteriorar quando uma ou mais partes desse processo forem inadequadas. Em consequência, o controle dos poluentes é a maneira mais efetiva de manter o ar interno limpo. Entretanto, o controle de todas as fontes, ou pelo menos a mitigação de suas emissões, nem sempre é possível ou praticável. A ventilação, natural ou mecânica, é a segunda maneira mais efetiva de proporcionar condições aceitáveis de ar interno.

Antigamente, a maioria dos locais possuía janelas que podiam ser abertas. Deixar um ambiente mal ventilado ser arejado pela abertura de todas as janelas era uma prática comum. Hoje, a maioria dos locais são construídos sem janelas operáveis, isto é, que possam ser abertas pelos usuários (como por exemplo as fachadas de vidro). Assim, se a manutenção e a limpeza dos tubos e do sistema de refrigeração forem precárias, a probabilidade de criação de mofos e fungos é alta.

Existem espécies de fungos que possuem a habilidade de crescer e de se acumularem internamente ou em equipamentos de manipulação de ar são diferentes daqueles que crescem em plantas ou folhas. A condensação e a acumulação de água permitem o crescimento de muitos fungos que podem provocar ou induzir alergias ou outros problemas que não são rapidamente detectáveis por procedimentos médicos comuns. A principal estratégia para diminuir os problemas com microorganismos é evitar ou pelo menos manter o seu crescimento dentro de um nível mínimo. Isso pode ser alcançado de diversas maneiras: remover fontes de água que permitam o crescimento dos fungos; manter a umidade relativa do ar menor que 60%;remover materiais orgânicos porosos claramente infectados, como tapetes embolorados; umidificadores portáteis de ar devem ser evitados em escritórios porque raramente eles são mantidos em condições próprias de uso e acabam se tornando fontes; o uso de filtros eficientes no sistema de tomada de ar externo é importante, para controlar a entrada de esporos de fungos e outros contaminantes biológicos. Eles devem ser trocados periodicamente.

Uma norma que ajuda todo esse processo é a NBR 15848, editada em 2010, que estipula procedimentos e requisitos relativos às atividades de operação e manutenção, para melhoria dos padrões higiênicos das instalações de ar-condicionado e ventilação, contribuindo desta forma para a qualidade. Estabelece ainda procedimentos a serem observados nas construções, reformas e modernização das instalações para minimizar a propagação dos poluentes para as demais áreas da instalação. Os requisitos de projeto dos sistemas de ar-condicionado e ventilação, relativos à qualidade do ar interior, estão previstos na NBR 16401 -3. Importante é que durante a construção os materiais devem ser protegidos da chuva e outras fontes de umidade por procedimentos apropriados de transporte e armazenamento no local. Materiais porosos com sinais visíveis de contaminação microbiológica não devem ser instalados. Materiais não porosos com sinais visíveis de contaminação microbiológica devem ser descontaminados antes da sua utilização. Os materiais de construção dos dutos devem ser limpos antes de iniciar sua instalação, removendo todo o óleo, graxa ou material particulado da sua superfície. Os dutos devem ser construídos de acordo com a NBR 16401-1.

As frequências de limpeza, manutenção, substituição ou verificação das casas de maquinas e partes do sistema devem ser estabelecidas pela necessidade específica de cada sistema. O plano de manutenção deve conter no mínimo os seguintes controles: o procedimento de manutenção para cada casa de máquina e cada tipo de equipamento com as respectivas periodicidades de acordo com recomendações do fabricante; o mapa de programação das atividades para cada casa de maquina e cada equipamento; o conjunto de referências (temperaturas, pressões, tensão, corrente etc.) possibilitando a sua comparação com os dados nominais dos equipamentos, de modo a permitir a tomada de decisão quanto a correções e/ou ajustes necessários; para cada condicionador ou conjunto de condicionadores agrupados em sala de máquinas, o Plano de Manutenção, Operação e Controle deve explicitar a vazão de ar exterior a ser suprida em cada condicionador, conforme cálculo obtido de acordo com o estipulado na NBR 16401-3; a exigência de emissão de ordens de serviço especificas contendo as atividades para cada item de manutenção a realizar. Deve ser elaborado segundo a NBR 13971 e a Portaria MS 3523/98. A norma inclui ainda o Anexo A (normativo) com os parâmetros para a limpeza de dutos; o Anexo B (normativo) com a metodologia do ensaio para avaliar a necessidade de limpeza e a validação da limpeza de dutos; o Anexo C (informativo) com a lista recomendada de verificação da documentação da obra ou reforma; e o Anexo D (informativo) que descreve o controle e gerenciamento da qualidade do ar interior.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: