Alimentação e desempenho profissional

Para facilitar a consulta e o controle de séries de Normas Técnicas importantes e largamente utilizadas, o sistema CENWin reuniu-as em Coletâneas Digitais, podem ser adquiridas a preços e condições especiais. As Coletâneas Digitais são válidas para auditorias de Sistemas da Qualidade e incorporam todas as vantagens do formato digital, tais como: acesso simultâneo para todos os usuários conectados à rede interna da empresa, ferramentas de busca e impressão, facilidade na atualização, etc.


Contendo o texto integral das 4 Normas NBR ISO para a Gestão Ambiental.


Contendo o texto integral das 3 Normas NBR ISO para Sistemas da Qualidade.


Contendo o texto integral das 6 Normas NBR para Transporte de Produtos Perigosos.

imageSegundo a medicina milenar chinesa, o ser humano pode ser comparado a uma máquina e o seu funcionamento só será perfeito se houver uma boa manutenção. Ela pratica a prevenção e o tratamento dos problemas de saúde através do uso de alimentos naturais. A alimentação ideal, segundo esta prática, deve ser formada pelas cinco cores: branco (alho, cebola) para nutrir os pulmões, preto (feijão preto) para nutrir os rins, verde (limão) para nutrir o fígado, vermelho (ameixas) para nutrir o coração e o amarelo (batata) para nutrir o baço, e pelos cinco sabores: picante, salgado, azedo, amargo e doce. Uma outra opção para cuidar do seu bem estar seria escolher o seu café da manhã, almoço e jantar de acordo com as necessidades que se terá no decorrer do dia, por exemplo, se for comer antes de uma reunião longa, não escolha alimentos pesados, ricos em gorduras, açúcares e sal, pois o organismo gastará mais energia para digeri-los, e consequentemente, o seu desempenho e a sua concentração serão afetados durante esse processo.

Dessa forma, quando se tem refeições balanceadas nas empresas isso pode ajudar a diminuir o cansaço e aumentar a disposição no trabalho, havendo uma melhor produtividade, menos acidentes de trabalho, menor índice de atestados médicos e boa saúde. Esses são os benefícios para os trabalhadores que se alimentam de forma correta e saudável. E quais as dicas para uma boa e saudável alimentação? Além de contribuir para a saúde, a alimentação saudável melhora o seu desempenho profissional. Sono excessivo, indisposição, cansaço e desconcentração, podem ser sintomas de alimentação inadequada. O corpo humano também funciona mal quando a alimentação é falha ou inadequada. Além disso, maus hábitos alimentares são responsáveis por grande número de acidentes no trabalho. Por isso, é preciso reaprender a alimentar-se.

Planeje com quem cozinha em sua casa os ingredientes da sua marmita. Ao se alimentar fora da empresa, escolha com critério o local e os alimentos. Uma das principais regras é ingerir alimentos variados (frutas, hortaliças, cereais, pães, biscoitos, leite e derivados, leguminosas, carnes magras). Outra regra de ouro é nunca pular o café da manhã. É a primeira refeição depois de uma noite inteira em jejum. E é a que vai fornecer o suporte para as atividades de toda a manhã. Procure caprichar nos ingredientes, tais como leite, pão, queijo, café, frutas e aveia. Fraqueza, falta de hidratação e trabalho sob sol forte, aumentam o risco de mal-estar e, conseqüentemente, de acidentes. Uma dica importante para manter o pique é dividir os períodos de alimentação em cinco ou seis refeições. Além das principais refeições, faça um lanche por volta das 9 horas, e um outro por volta das 16 horas. Procure se alimentar de três em três horas, ingerindo quantidades menores de comida em cada refeição.

Enfim, se durante o expediente mostra-se cansado ou com sonolência, é melhor tomar cuidado e acertar os pontos com o garfo, pois o seu rendimento profissional pode estar diretamente ligado aos alimentos que você ingere. Para provar a tese, especialistas são unânimes em afirmar que os aspectos de uma alimentação baseiam-se em três importantes fundamentos: qualidade dos alimentos, quantidade ingerida e, por último, mas não menos importante, os horários em que o profissional se alimenta adequadamente. Evite os doces, guloseimas, refrigerantes que são encontradas no refeitório da empresa. Nessa realidade pela corrida contra o tempo do mercado de trabalho, a nutricionista aponta o banquete primoroso a ser agregado ao cardápio profissional: os carboidratos, de preferência os integrais; as proteínas, presentes nos lacticínios e carnes magras; os legumes e verduras; e as frutas. Nessa educação alimentar, vale abusar-se, sem exageros, das gulodices, pois trabalho não depende apenas de talento. Prima, também, de uma alimentação balanceada e nutritiva. E quais os alimentos recomendados?

– Carboidratos em grãos, como arroz, feijão e lentilha. Batata e massas, incluindo os pães. Aconselha-se servir de uma porção que corresponda ao dispêndio de energia que exige a atividade profissional. Pessoas que se movimentam mais, devem consumir quantidades maiores de alimentos.

– Proteína encontrada em ovos, queijos e carnes. Deve-se priorizar as carnes de cor branca, como peixe e frango. Se o profissional optar pela carne vermelha, é preferível que seja magra. O consumo em excesso desse alimento gera sonolência e indisposição por apresentarem mais gordura na sua composição.

– Legumes e verduras podem ser consumidos à vontade.

– Frutas. Para o consumo diário, deve-se ingerir três diferentes frutas por dia. Elas podem servir como lanches ou sobremesa.

– O consumo de frituras não devem ser ingeridos mais que uma vez por semana.

– O tão charmoso café também não sai da lista. Sem exageros, ele é um excelente estimulante e mantém o profissional em alerta.

– Se a fadiga pegou e o seu rendimento pende para a sonolência ou indisposição na hora do trabalho, saiba que frutas, como a banana e o abacate, ajudam a liberar a serotonina, uma substância responsável pela sensação de bem-estar. Frutos oleaginosos, como castanhas, nozes e amêndoas também podem ser boas fontes de energia. Na hora do lanche, esses alimentos respondem pela necessidade. Barrinhas de cereal, de preferência sem o acréscimo de chocolate, biscoitos de origem integral e sucos também são um pretexto ideal para burlar a fome.

No link abaixo tem uma ótima cartilha nutricional produzida pela Petrobras. Vale a pena ler: https://qualidadeonline.files.wordpress.com/2012/02/cartilha-nutricional-petrobras.pdf

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Empresas brasileiras com foco em exportação têm melhores resultados

Programando no SQL Server 2008 R2

Se você quer aprender as melhores práticas de desenvolvimento e consolidar sua experiência em SQL Server 2008 R2, ou se preparar para os exames oficiais Microsoft 70-432 e 70-433, então este curso é para você. Aumente suas chances de ingressar no mercado de TI implementando de maneira sólida e consistente os poderosos recursos desta plataforma. Clique para mais informações.

Uma pesquisa global da Regus, realizada com mais de 12 mil profissionais em todo o mundo mostrou que as empresas brasileiras que operam em mercados internacionais estão alcançando melhores resultados (tendências de receita, de lucro, ou ambos) do que aquelas que concentram seus negócios exclusivamente no mercado nacional. As estatísticas indicam que a expansão no exterior é saudável para os negócios e deve ser considerada em caráter de urgência pelas empresas focadas apenas no cenário doméstico, e que não querem ficar para trás nos mercados de alta competitividade. As evidências da pesquisa enfatizam a importância na tomada de ações e decisões rápidas por parte das empresas concentradas no mercado nacional. Há uma diferença considerável entre a perspectiva das empresas instaladas no Brasil (nacionais e multinacionais) que já operam no exterior – sendo que 96% delas planejam ampliar as ações de expansão -, e a perspectiva daquelas que atuam somente no mercado doméstico (apenas 61% pretendem expandir a atuação para o exterior nos próximos anos). O patrimônio e as pessoas são os obstáculos mais citados e que dificultam o crescimento internacional:

· 45% das empresas declararam que o maior obstáculo para a expansão em território internacional é o desafio de estabelecer uma presença física no país estrangeiro.

· 42% das companhias consideram que ao definir uma operação fora do país o ideal é manter contratos curtos de locação de ativos, uma vez que não podem prever se os negócios crescerão rapidamente ou não.

· A opinião se divide quando o assunto é a naturalidade da gerência sênior para operações no exterior, com 67% declarando-se favorável a um gerente regional que seja do país de origem da organização, e 33% com preferência para um gerente local (do país estrangeiro).

· Existe uma preocupação com relação ao domínio de idiomas pela gerência: 75% dos entrevistados consideram essencial a fluência no idioma local.

“A pesquisa mostra evidências de que, no atual cenário econômico, as empresas brasileiras que expandiram a atuação para novos mercados no exterior estão conseguindo melhores resultados em comparação com as companhias que permanecem atuando em seu próprio mercado de origem. Isso é válido tanto para as pequenas quanto para as grandes empresas, e deve ser visto como um alerta para quem ainda está focado somente no mercado doméstico, para que possam encontrar formas eficazes de ultrapassar as fronteiras para aumentar seus rendimentos e diversificar os riscos”, afirma o diretor Guilherme Ribeiro. Cerca de 44% dos diretores financeiros (CFO) entrevistados no Brasil declararam que fazer negócios no exterior está mais fácil do que há três anos. “Ainda que o espaço patrimonial, equipamentos, profissionais capacitados e treinados sejam apontados como grandes desafios, as opções flexíveis de locais de trabalho em todo o mundo faz a aquisição do ‘patrimônio’ ganhar uma percepção diferente. Já as contratações da equipe devem ser bem avaliadas e ponderadas. A decisão sobre contratar um gestor local ou um gerente do país de origem da organização é crucial, e acreditamos que isso depende muito das vendas estarem nas mãos de alguns poucos distribuidores de grande porte ou da necessidade de um contato direto com uma grande variedade de clientes”, explica Ribeiro.

Principais resultados

Média global Reino Unido (UK) EUA Índia China Brasil Japão Rússia
i)     Pretendemos   expandir a atuação para o exterior nos próximos anos 58% 44% 43% 83% 59% 65% 65% 71%
ii)   O maior obstáculo para a expansão para o exterior é a instalação de um escritório em outro país    34% 32% 29% 58% 37% 45% 34% 31%
iii)    Ao expandir para o exterior, nossos compromissos com contraltos de locação precisam ser de curto prazo, pois não é possível prever se os negócios crescerão rapidamente ou não 63% 57% 56% 78% 66% 42% 56% 51%
iv)     É difícil formar a equipe ideal quando iniciamos a presença num país estrangeiro 64% 60% 61% 73% 59% 56% 77% 58%
v)      É essencial ter uma equipe local quando se inicia uma operação no exterior 81% 75% 76% 84% 88% 77% 81% 78%
vi)     É essencial ter um gerente do próprio país de origem da empresa, quando se inicia a operação no exterior 53% 43% 46% 55% 76% 67% 71% 50%
vii)   Na nossa empresa apenas gerentes com fluência no idioma local do país são designados para comandar operações no exterior 48% 35% 38% 43% 68% 75% 35% 48%
viii)  Conduzimos com sucesso a maioria dos negócios no exterior em inglês, pois é aceito como um idioma global 73% 70% 64% 91% 82% 73% 64% 62%
ix)     Não teremos sucesso nas operações no exterior, utilizando somente o inglês, temos que ter fluência no idioma local 54% 41% 46% 54% 72% 57% 68% 50%
x)     Indicamos aos nossos gerentes no exterior , quais os melhores locais para alimentação, para que possam conhecer o ambiente e formar uma rede de relacionamentos 58% 44% 53% 76% 90% 50% 60% 54%
xi)     Desencorajamos as viagens internacionais e incentivamos as reuniões como outros países, por meio do uso dos recursos tecnológicos 42% 32% 34% 53% 90% 44% 34% 62%

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a