NBR ISO 19011:2012

auditoriaJá está pronta para ser publicada a nova norma NBR ISO 19011:2012 – Diretrizes para Auditoria de Sistemas de Gestão. Essa norma foi publicada pela ISO em novembro de 2011, ou seja, a a nova versão da ISO 19011- Diretrizes para Auditoria de Sistemas de Gestão. A nova norma teve como origem as normas ISO 10011-1/2/3 do Comitê da qualidade e as normas ISO 14010/ISO 14011/ISO 14012 do Comitê do meio ambiente. A norma auxiliará as organizações a otimizar a integração de seus sistemas de gestão, permitindo uma auditoria única dos seus sistemas, otimizando custos, reduzindo a duplicação de esforços e minimizando os impactos nas atividades das áreas e processos que estão sendo auditadas.

Segundo o coordenador do ABNT/CB 25 no projeto da ISO 19011, Leonam Reis, o escopo da nova NBR ISO 19011:2012 expandiu a sua aplicação para refletir a situação atual das múltiplas normas de sistemas de gestão existentes nas organizações. “O anexo A, informativo, apresenta diretrizes e exemplos ilustrativos de conhecimentos e habilidades de auditores de disciplinas específicas em gestão na segurança do transporte,em gestão do meio ambiente, em gestão da qualidade,em gestão de registros, em gestão da segurança da informação e em gestão da segurança e saúde ocupacional. O anexo B apresenta diretrizes adicionais para o planejamento e realização de auditorias”, explica ele.

Para o gerente da Petrobras e superintendente do ABNT/CB 25, Renato Pedroso Lee, foram muitas as melhorias implementadas. “Entre elas, posso destacar: o escopo foi ampliado de auditoria de sistemas de gestão da qualidade e meio ambiente para auditoria de sistemas de gestão de qualquer natureza; -a relação entre a ISO 19011 e a ISO/IEC 17021 foi esclarecida; foi introduzido o conceito de risco para auditar sistemas de gestão, tanto o risco do processo de auditoria em não atingir os seus objetivos, como a possibilidade da auditoria interferir nos processos e atividades da organização auditada; as Cláusulas 5,6 e 7 da versão de 2002, foram reorganizadas; as informações adicionais foram incluídas em um novo anexo B, resultando na remoção das caixas de textos; o processo de avaliação e de determinação de competência da equipe de auditoria tornou-se mais rígido; o uso de tecnologia para realizar auditoria remota é permitido, como por exemplo, conduzir entrevistas remotamente e analisar criticamente os registros de forma remota”.

Pesquisa: aumenta a participação das mulheres no mercado de trabalho

Diminua os custos de treinamento em até 80%: use a internet

O Itenac está oferecendo uma ferramenta para cursos, webinar, workshops, treinamentos in company, etc. ao vivo pela internet ou gravado que pode ser disponibilizado nas redes sociais, na intranet da empresa, etc. Uma ferramenta web sem limites. Essa ferramenta pode ser conhecida no link http://www.target.com.br/eCursos/eCurso_Anuncio.aspx?curso_codigo=603 E como a sua empresa pode usar essa ferramenta? Escolha o curso, o palestrante, e disponibilize aos participantes um computador com dispositivo de áudio, acesso à internet através de conexão em banda larga de, no mínimo, 500 kbps e navegador Web Internet Explorer 6.0 ou superior, ou outro navegador compatível. Ou simplesmente, um telão para os funcionários assistirem o curso online. Tudo é feito de forma interativa entre palestrantes e participantes. Entre em contato e faça um teste gratuito.

Instituto Tecnológico de Estudos para a Normalização e Avaliação de Conformidade (Itenac)
www.itenac.org.br
Todos os direitos reservados
itenac@itenac.com.br
Av. Alfredo Egídio de Souza Aranha 75, 2º Andar – São Paulo – SP
CEP 04726-170 – Brasil – Tel.: (55) 11 5642-2272

A participação da mulher no mercado de trabalho vem apresentando contínuo crescimento. Estas profissionais, que antes eram reconhecidas apenas em micro empresas e áreas mais específicas, hoje já podem ser encontradas ocupando cargos de liderança em grandes organizações e em diversos segmentos. De acordo com um novo estudo realizado pela Catho Online, as mulheres já ocupam mais de 48% dos cargos de Supervisão, igualando-se aos homens, e, 64% dos postos de coordenação, destacando-se como maioria. Além disso, 24% dos cargos mais elevados das organizações, como Presidentes e CEOs, também já pertencem a estas profissionais.

CLIQUE NAS FIGURAS PARA UMA MELHOR VISUALIZAÇÃO

Também é possível destacar que, em empresas de pequeno porte, existe um maior número de mulheres ocupando cargos de altos níveis, como presidência e diretoria, enquanto nas empresas de grande porte, elas representam a maioria em cargos como os de coordenador e encarregado.

Quando se trata da área de atuação as mulheres apresentam maior participação em recursos humanos (73%), educação (62%) e administrativa (60%). Já as áreas de tecnologia e industrial/engenharia, por sua vez, continuam sendo as áreas com menor índice de atuação feminina, com 16% e 20%, respectivamente.

“Nos últimos anos as mulheres já conquistaram novos postos no mercado de trabalho, e essa é uma tendência que deve seguir no futuro. Ainda existem áreas, por exemplo, em que predominam os homens, mas essa realidade deve mudar gradativamente. As mulheres já provaram que são excelentes profissionais, tanto quanto os homens. Sendo assim, cada vez mais, a divergência entre os sexos no mundo corporativo está cessando”, afirma Carolina Stilhano, gerente de Comunicação da Catho Online. A pesquisa sobre a Contratação, Demissão e Carreira dos Executivos Brasileiros foi realizada no mês de abril de 2011. A análise contou com a opinião de 46.067 participantes, que responderam a um formulário online com 249 perguntas, questionando sobre três dimensões da vida do profissional. Foram levadas em consideração apenas as respostas de profissionais que possuem mais de 16 anos, que trabalham para empresas privadas ou mistas e residentes no Brasil.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a