Fraldas descartáveis: um problema ambiental bastante sério

fraldaAs fraldas descartáveis representam uma grande ameaça ao meio ambiente, pois de sua produção até o seu descarte, o uso desse item tão comum já virou alvo de críticas e motivos não faltam. Para a fabricação de uma fralda, além do uso de muita água e energia, é preciso, basicamente, plástico e papel, o que significa que a produção envolve a derrubada de árvores e o uso de um recurso não-renovável: o petróleo. Composta por uma camada exterior de polietileno sintético (derivado de petróleo), e uma parte interna feita com por papel e poliacrilato de sódio, estima-se que, em um ano, uma única criança seja responsável pelo uso de 130 quilos de plástico, contando também as embalagens, além de algo entre 200 a 400 quilos de pasta de papel. Se estes números já servem de alerta e estão relacionados ao consumo de um único bebê durante o período de 12 meses, o fato de que até os dois anos de idade uma criança pode usar seis mil fraldas mostra o quanto é necessário repensar a necessidade de se manter as fraldas descartáveis como única opção.

Em relação à destinação das descartáveis, parece difícil fazer outra coisa senão jogar a fralda no lixo comum, tornando assim o aterro sanitário o destino final de todas as fraldas usadas por qualquer criança. Dessa forma, cerca de 2% de um único lixão é composto por fraldas, que podem demorar até 500 anos para sofrerem o processo de decomposição. Uma boa pergunta é: mas não dá pra reciclar? Potencialmente, todo material pode ser reciclado. A tecnologia se desenvolve com o passar dos anos e coisas que eram impossíveis de serem recicladas acabam ganhando novas possibilidades. No caso das fraldas, há países como a Inglaterra que já disponibilizam usinas para o tratamento de todos os componentes das fraldas descartáveis, que após serem lavadas e processadas, e se transformam em telhas e capacetes para ciclistas. Segundo a BBC, até 2014, o país deve ter mais três usinas (só uma existe – que custou US$ 17 milhões). No Brasil, ainda não há planos para a construção de usinas desse tipo.

Enquanto as fraldas descartáveis ainda representam um grave problema ambiental, uma opção é a fralda de pano, muito comum há algumas décadas. As disponíveis no mercado atual não apresentam alfinetes e são mais fáceis de usar. Apesar disso, elas ainda encontram resistência com o público pelo fato de não parecerem tão seguras e higiênicas, além de demandarem gasto excessivo de água e energia para que sejam limpas e reutilizadas. Mesmo não sendo totalmente sustentáveis, os danos causados por elas são menores. Empresas como a “Fralda Bonita” e a “BBNatural” são especialistas em fraldas de pano. Existem novos modelos de fraldas que se assemelham a absorventes, só que em vez da calcinha, a fralda é o lugar em que o material descartável se prende. Assim, o bebê faz suas necessidades na parte descartável (também produzida com materiais orgânicos), o que torna a dinamicidade da troca de fraldas e a higiene maior. A marca canadense Kushies é uma das que disponibiliza esse produto.

Além disso, muito se fala das sacolinhas plásticas e o impacto no meio ambiente, mas a fralda descartável também é uma grande preocupação e pouco se comenta a respeito. E para onde vai este lixo? Em se tratando do Brasil que ainda “engatinha” para a questão de cuidados com o meio ambiente. Está cada vez mais forte a tendência dos brasileiros se preocuparem com a questão do meio ambiente, o que abre espaço para novos negócios por aqui. As fraldas descartáveis, por exemplo, já não preocupam mais. Desde abril deste ano, começou a ser comercializada no Brasil a primeira fralda descartável 100% biodegradável que já está sendo vendida em São Paulo, Paraná, Santa Catarina e, este mês, começou a ser comercializada também no Rio de Janeiro: a marca Wiona.

Sebastian Schlossarek é o nome do empresário alemão que adotou o Brasil para morar e quando foi pai pela primeira vez já morando aqui fez questão de usar no bebê fraldas descartáveis biodegradáveis. Mas mal sabia que o simples ato de comprar fraldas descartáveis seria um verdadeiro desafio pelo fato de não serem biodegradáveis. Ainda mais para ele que consome orgânico e prefere transporte público a ter um carro. Imagina usar uma fralda que demorasse 450 anos para decompor? Então, pesquisou para comprar as que não agredissem ao meio ambiente e se deparou com os obstáculos de importar com pessoa física, além do prazo demorado de recebimento e ainda o fator preço dos impostos que acabava ficando muito alto. Mesmo assim Sebastian não desistiu, arcou com o que foi preciso para cumprimr seu papel paternal eco cidadão, mas resolveu facilitar a vida de outros pais e, atualmente, é o importador oficial das fraldas Wiona que já estão à venda no Brasil.

Características fraldas biodegradáveis Wiona:

– A película das fraldas Wiona é de origem vegetal e, portanto, 100% biodegradável;

– O acolchoamento das fraldas Wiona consiste de celulose extraída de madeiras provenientes de reflorestamento sustentável;

– Tecnologia Wiona faz com que a biopelícula seja capaz de reter o vazamento e ao mesmo tempo permitir a respiração da pele, graças aos microporos;

– Com a celulose a Wiona reduziu a utilização do absorvedor químico (SAP) em 50%. Potencializando o poder de absorção pelo uso de mais celulose;

– O processo de branqueamento não usa cloro e que a fabricação do produto reúne ainda uma combinação de extratos de chá para reduzir os maus odores e proteger contra vírus, fungos e bactérias, além de auxiliar na regeneração da pele evitando assaduras.

Uma usina de reciclagem, instalada em West Bromwich, a 165 km de Londres, é capaz de reciclar aproximadamente 36 mil toneladas de material – coletado de centros de saúde, empresas de manutenção de banheiro e berçários – incluindo fraldas descartáveis (infantis e de incontinência adulta) e absorventes íntimos femininos. Tanto as fraldas descartáveis quanto as fraldas de pano, utilizadas antigamente, trazem algum custo ambiental. Portanto, hoje, pesquisadores e empresários buscam outras alternativas para tornar o uso das fraldas menos prejudicial ao meio ambiente. A empresa Knowaste, fundada no Canadá em 1989, já executa e desenvolve uma variedade de operações de reciclagem. Em 2011 a empresa foi a responsável pelo desenvolvimento da nova usina de reciclagem na Inglaterra.

A reciclagem é um processo em que há o reaproveitamento de materiais para obtenção de matéria-prima para um novo produto. O papel, o vidro, o metal e o plástico são os materiais mais utilizados neste processo. A maior vantagem da reciclagem é a minimização da quantidade de resíduos que precisam de tratamento final, ou seja, que precisa ir para um aterro ou ser incinerado. O processo inclui a coleta e esterilização das fraldas usadas. Em seguida, os componentes são separados e são criados novos produtos a partir dos polímeros absorventes, matéria orgânica e plásticos. A matéria orgânica pode ser utilizada para a produção de papel ou de energia ‘verda’, através de sua combustão. Os polímeros absorventes podem ser reutilizados para a criação de novas embalagens ou até mesmo para a produção de novas fraldas. Os plásticos podem ser reaproveitados de diversas maneiras, incluindo a produção de telhas, tubos ou madeiras sintética. De acordo com a Knowaste, o processo de reciclagem evita a emissão de 626 quilos de CO2 a cada tonelada de resíduo processado, na comparação com o descarte em lixões ou a incineração.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Facebook: http://www.facebook.com/#!/hayrton.prado

2 Respostas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: