ISO 9001:2015 – a verdade sobre a revisão da norma

PROJETOS DE NORMAS

Nessa relação é possivel ter conhecimento dos Projetos de Norma Brasileiras e Mercosul, disponíveis para Consulta Nacional. Selecione o Comitê Técnico desejado e clique sobre o título para consultar e participar.

ABNT/CB-164 – Tintas [1]

ABNT/CB-90 – Qualificação de Pessoas no Processo Construtivo para Edificações [4]

ABNT/CEE-138 – Elementos de Filtragem de Ar e Outros Gases [1]

ABNT/CEE-155 – Materiais Isolantes Térmicos Acústicos [6]

ABNT/CEE-167 – Chapas Acrílicas [3]

ABNT/ONS-58 – Ensaios Não Destrutivos [3]

Alumínio [6]

Automotivo [2]

CEE-113 – CABOS DE AÇO E ACESSÓRIOS [2]

Cimento, Concreto e Agregados [12]

Couro e Calçados [2]

Eletricidade [15]

Embalagem e Acondicionamento [5]

Embalagem e Acondicionamento Plásticos [1]

Gestão Ambiental [1]

Implementos Rodoviários [1]

Máquinas e Equipamentos Mecânicos [1]

Metro-Ferroviário [3]

Mobiliário [4]

Odonto-Medico-Hospitalar [7]

Petróleo (Organismo de Normalizacão Setorial) [4]

Química [14]

Na semana passada, depois de um evento em Belo Horizonte (MG), fui almoçar com o inglês brasileiro Nigel Howard Croft, chairman do ISO/TC 176/SC (Quality System), que me falou sobre as tendências da revisão da norma ISO 9001. Segundo ele, o futuro da ISO 9001 passa necessariamente por um planejamento estratégico que já vem ocorrendo há mais ou menos dois anos no TC 176/SC2, o reconhecimento da necessidade de uma revisão e atualização da ISO 9001, e uma análise crítica sistemática ocorrida em março de 2012 que aprovou o início de uma grande revisão para a nova ISO 9001.

Nigel afirma que os objetivos chaves para a ISO 9001:2015 será a sua atualização para refletir as práticas empresariais modernas, as mudanças do ambiente de negócios, o uso intensivo da tecnologia da informação e a nova terminologia dos negócios. Deverá ser mantida a abordagem de processo, haverá a incorporação das mudanças em práticas e tecnologia de sistemas de gestão de qualidade desde a última grande revisão da ISO 9001 em 2000, será proporcionada uma maior ênfase na obtenção de conformidade do produto e a ideia é melhorar a compatibilidade com outras normas de gestão.

Quanto ao alinhamento das normas de sistemas de gestão, um grupo de coordenação técnica da ISO está procurando uma visão conjunta para as normas de sistemas de gestão, uma estrutura de alto nível para todas as normas ISO de sistemas de gestão, títulos idênticos dos itens sob a estrutura de alto nível e uma vocabulário genérico para as normas de sistemas de gestão. As diretivas da ISO está definindo a estrutura e o formato comum para todas as novas normas ISO de sistemas de gestão e para as revisões das normas existentes, será definido um texto comum, já que aproximadamente 30% de cada norma terá um texto idêntico. Isso tudo trará um profundo impacto na futura ISO 9001.

A definição da ISO para uma norma de sistema de gestão será aquela que estabelece requisitos e orientações para as organizações desenvolverem e gerenciarem sistematicamente as suas políticas, processos e procedimentos, a fim de alcançar objetivos específicos. Nota 1: Um sistema de gestão eficaz é geralmente baseado em gestão de processos da organização através de uma abordagem “Plan=Do-Check-Act” para alcançar os resultados pretendidos. Nota 2: Tais documentos geralmente tratam dos seguintes componentes: política, planejamento, implantação e operação, avaliação de desempenho, melhoria e análise crítica da gestão.

Também o item 4.1 deverá ser comum às normas e trata do Entendimento da organização e de seu contexto: A organização devem determinar as questões internas e externas que são relevantes para o seu propósito e que afetam sua capacidade de alcançar o (s) resultado (s) pretendido (s) de seu sistema de gestão XXX (qualidade, ambiental, segurança da informação, etc.). O 4.4 Sistema de Gestão XXX: A organização deve estabelecer, implementar, manter e melhorar continuamente um sistema de gestão XXX, incluindo os processos necessários e suas interações, em conformidade com os requisitos desta norma internacional (o item 4.1 da atual ISO 9001 provavelmente será incorporado a esse item).

Um item que deverá sofrer mudanças em todas as normas será o 10.1 Não conformidade e ação corretiva: Quando ocorre uma não conformidade, a organização deve: a) reagir à não conformidade e como aplicável adotar a ação para controlá-la e corrigi-la e gerenciar as consequências; b) avaliar a necessidade de ação para eliminar a causa da não conformidade, de forma que ela não se repita ou ocorra em outra situação analisando criticamente a não conformidade, determinando as causas da não conformidade e determinando se similares existem ou possam potencialmente ocorrer: c) implementar qualquer ação necessária; d) analisar criticamente a efetividade de qualquer ação corretiva adotada; e e) introduzir alterações no sistema de gestão XXX, se necessário.

Nigel aduz que o provável cronograma de mudanças será mais ou menos assim: em junho de 2012 haverá a reunião para ser feita uma minuta do Design Spec & WDI, sendo discutido um plano estratégico, análise críticas dos programas de gestão, como será feita uma pesquisa com os usuários, desenvolvimento dos documentos dos conceitos futuros da norma e as diretivas da ISO. Em novembro de 2012, deverá ser aprovado o Design Spec & WDI;em maio de 2013, o CD deverá estar pronto para comentários e votação; em janeiro de 2014, o DIS para votação; em setembro de 2014, deverá estar pronto a minuta do FDIS; em janeiro de 2015, haverá o início da votação do FDIS; e a previsão de publicação da norma é de setembro de 2015.

Uma outra coisa que está em revisão são os princípios da gestão de qualidade. Os atuais são: 1 foco no cliente, 2 liderança, 3 envolvimento das pessoas, 4 abordagem de processo, 5 abordagem sistêmica da gestão, 6 melhoria contínua, 7 abordagem factual da tomada de decisão e 8 relacionamento mutuamente benéfico com fornecedores. Os novos seriam: 1 foco no cliente, 2 liderança, 7 engajamento e competência das pessoas, 3 abordagem sistêmica, 4 mudança para melhor –melhoria contínua, 5 abordagem factual e 6 colaboração na cadeia de valor. Assim, os novos princípios de gestão da qualidade que estão sendo discutidos seriam: a manutenção da abordagem de processo, a consistência ou coerência do sistema de gestão, uma maior ênfase em pessoas e na gestão da cadeia de valor em lugar de gestão de fornecedores (outsourcing).

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Facebook: http://www.facebook.com/#!/hayrton.prado

4 Respostas

  1. […] site já abordei a revisão da norma em ISO 9001:2015 – a verdade sobre a revisão da norma Contudo, deve ser acrescentado que Comitê Brasileiro da Qualidade (CB 25) da ABNT apresentou na […]

  2. […] antes, em Junho, o Hayrton Prado publicou em seu blog um artigo sobre a revisão da ISO 9001 – Lá estavam citados os prováveis novos princípios da Gestão da Qualidade (veja tabela […]

  3. Gostaria de saber quando a versão 2015 desta norma será publicada e se podemos dar treinamento de apenas um rascunho ainda não definido?

    • A previsão que eu tenho é que a norma deverá ser publicada em setembro de 2015. Já existem várias consultorias e certificadoras oferecendo treinamento sobre a nova norma. Saudações.
      Hayrton

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: