Como o gestor público deve proceder para uma iluminação pública adequada

PRÓXIMOS CURSOS TARGET

Curtos-Circuitos e Seletividade em Instalações Elétricas Industriais – Conheça as Técnicas e Corretas Especificações – Presencial ou Ao Vivo pela Internet – A partir de 3 x R$ 257,81 (56% de desconto)

Instalações Elétricas de Média Tensão – Principais soluções para evitar riscos, prejuízos e atender a legislação em vigor – Presencial ou Ao Vivo pela Internet – A partir de 3 x R$ 257,81 (56% de desconto)

Instalações Elétricas em Atmosferas Explosivas – Presencial ou Ao Vivo pela Internet – A partir de 3 x R$ 257,81 (56% de desconto)

Gestão de Energia – Implantação da Nova Norma ISO 50001 – Presencial ou Ao Vivo pela Internet – A partir de 3 x R$ 257,81 (56% de desconto)

iluminaçãoA NBR 5101: Iluminação pública – Procedimento(clique no link para mais informações), editada em abril de 2012, estabelece os requisitos para iluminação de vias públicas, propiciando segurança aos tráfegos de pedestres e de veículos, pois muitas vezes em algumas cidades brasileiras a iluminação pública não cumpre com a sua função social. Ela deve ter como principal objetivo proporcionar visibilidade para a segurança do tráfego de veículos e pedestres de forma rápida, precisa e confortável. Os projetos de iluminação pública devem atender aos requisitos específicos do usuário, provendo benefícios econômicos e sociais para os cidadãos, incluindo a redução de acidentes noturnos; melhoria das condições de vida, principalmente nas comunidades carentes; auxílio à proteção policial, com ênfase na segurança dos indivíduos e propriedades; facilidade do fluxo do tráfego; destaque nos edifícios e obras públicas durante a noite; e eficiência energética. A aplicação da norma NBR 5101 irá produzir iluminação adequada e utilização racional da energia, se o projetista e o usuário utilizarem: lâmpadas, reatores e luminárias eficientes, com distribuições apropriadas para cada tipo de instalação; luminárias com posicionamento e alturas de montagem adequadas; um bom programa de manutenção, para assegurar a integridade do sistema e a preservação do nível de iluminação considerado no projeto.

A distribuição apropriada das intensidades luminosas das luminárias é um dos fatores essenciais de iluminação eficiente em vias. As intensidades emitidas pelas luminárias são controladas direcionalmente e distribuídas de acordo com a necessidade para visibilidade adequada (rápida, precisa e confortável). Distribuições de intensidades são geralmente projetadas para uma faixa típica de condições, as quais incluem altura de montagem de luminárias, posição transversal de luminárias (avanço), espaçamento, posicionamento, largura das vias a serem efetivamente iluminadas, porcentagem do fluxo luminoso na pista e áreas adjacentes, mantida a eficiência do sistema.

A distribuição das intensidades luminosas da luminária em relação à via é classificada de acordo com três critérios: a) distribuição longitudinal (em plano vertical); b) distribuição transversal; e c) controle de distribuição de intensidade luminosa no espaço acima dos cones de 800 e 900, cujo vértice coincide com o centro óptico da luminária (distribuição de intensidade luminosa no espaço acima de 800 e 900 em relação à linha vertical que contém o centro óptico da luminária). A classificação de distribuição de intensidade luminosa longitudinal e transversal deve ser feita na base do diagrama de isocandela, traçada sobre um sistema retangular de coordenadas contendo uma série de linhas longitudinais da via (LLV) em múltiplos da altura de montagem (AM) e uma série de linhas transversais da via (LTV) também em múltiplos da altura de montagem.

Poluição luminosa é o brilho noturno no céu acima das áreas características de concentração urbana que é provocada pela luz artificial mal direcionada de casas, prédios e demais instalações, que é refletida na poeira, vapor de água e outras partículas dispersas na atmosfera. No caso da poluição luminosa pode ser entendida como desperdício de energia, provocada por luminárias, instalações e projetos ineficientes e mal elaborados. No caso da iluminação pública, a poluição luminosa é traduzida em projetos com níveis de iluminância superdimensionados não condizentes com a iluminação recomendada nessa norma ou por luminárias sem o correto controle de dispersão de luz. As luminárias recomendadas para reduzir a parcela da iluminação pública na poluição luminosa devem possuir uma classificação que mantenha baixa a emissão de luz acima do eixo horizontal, possua alta eficiência luminosa e permita baixos ângulos de instalação. Os projetores, quando necessário, devem possuir aletas internas ou externas que limitem a propagação da luz para fora da área a ser iluminada.

Para permitir uma melhor convivência entre a iluminação pública e a arborização, é apresentada uma equação que pode ser utilizada para desobstruir a iluminação na via. A equação considera os ângulos de máxima incidência de luz das luminárias nos sentidos longitudinal e transversal à via, a sua altura de montagem e a distância da árvore. A equação apresentada deve ser utilizada para auxiliar os planejadores municipais, as empresas de iluminação pública e os órgãos gestores da arborização urbana nas seguintes situações: na adequação dos sistemas existentes onde a posteação e as árvores já existam, permitindo definir a linha de poda dos ramos que comprometam a iluminação; na implantação de novos sistemas de iluminação em praças, vias e calçadões, auxiliando na definição da posição dos postes e sua distância às árvores existentes; e na implantação de novas árvores em praças, vias e calçadões, auxiliando na definição das árvores em relação aos postes existentes.

Em vias urbanas com tráfego intenso onde existirem travessias sinalizadas para pedestres fora das esquinas, uma iluminação adicional pode ser utilizada, sempre em conjunto à sinalização vertical e horizontal, para alertar os condutores de veículos com antecedência suficiente da presença de pedestres que cruzam a via, bem como para permitir que os pedestres reconheçam com facilidade os limites da passagem e se posicionem dentro destes. Para garantir que a passagem de pedestre esteja bem destacada na via, recomenda-se que as lâmpadas utilizadas na iluminação da passagem tenham uma “temperatura de cor” diferente das lâmpadas que iluminam a pista de rolamento. Esta alternativa também pode ser utilizada em cruzamentos de centros urbanos com grande movimentação de pedestres, mas deve ser cuidadosamente estudada para não prejudicar ou gerar confusão visual com a sinalização viária.

Anúncios

Cinco segredos fundamentais para ter sucesso profissional

 Prefeitura de Sorocaba (SP) é inocentada por cumprir as normas técnicas

A NBR 13818 de 04/1997 – Placas cerâmicas para revestimento – Especificação e métodos de ensaios (clique no link para mais informações sobre a norma) fixa características exigíveis para fabricação, marcação, declarações em catálogos, recebimento, inspeção, amostragem, ensaios opcionais complementares, métodos de ensaios e aceitação de placas cerâmicas para revestimento. Baseada nesse padrão uma moradora da cidade de Sorocaba entrou na justiça querendo reparo moral por ser vítima de danos pessoais após haver escorregado sobre o piso cerâmico da Rua São Bento, região central de Sorocaba (SP).

Não existe uma fórmula exata, uma receita ou um programa para se obter o sucesso. Mas existem aspectos que podem ser desenvolvidos e que facilmente apontarão o caminho para grandes conquistas. Todo mundo busca o sucesso profissional e poucos sabem o que fazer para alcançá-lo. Existem cinco aspectos mentais que podem ser desenvolvidos na busca pelos seus desejos e no caminho para a sua realização profissional. A personal branding-coach Marie-Josette Brauer aponta os segredos do sucesso: autoconfiança, foco, motivação, audácia e visão precisa. Uma pessoa com boa autoconfiança pode aumentar seu poder mental. “Acredite em sua capacidade de conseguir o sucesso nas suas atividades profissionais”, aconselha Marie.

O foco também deve ser desenvolvido. Quando uma pessoa consegue focalizar uma única tarefa, ela se mantém concentrada mesmo sob pressão. “O poder do foco e de conseguir permanecer concentrado na tarefa é uma competência extraordinariamente importante que muitas pessoas não valorizam”, alerta a psicóloga. “Você consegue se lembrar qual foi a última vez que ficou realmente entusiasmado com um projeto e quanto durou esse entusiasmo? Todo o mundo já se sentiu motivado pelo menos uma vez na vida. Ter uma motivação é relativamente fácil, porém conservá-la é um desafio. Permanecer motivado está relacionado com sua capacidade em manter o foco”, pergunta ela. Ser audacioso é fundamental na busca pelo sucesso. Mas isso não significa estar sem medo. Ao contrário, significa sentir medo e saber agir apesar dele. Os atos de coragem são sempre acompanhados pelo medo que não deve impedir a realização de seus objetivos. Todos os riscos devem ser calculados tomando seu foco como objetivo principal.

Agora, nada adianta ter um espírito forte e positivo, permanecer focado, estar motivado, ser audacioso e ter uma boa cofiança, se sua visão de resultados não for clara. Sem saber onde chegar, o caminho fica muito difícil e o risco de fracassar aumenta. “Ter uma visão precisa consiste em manter a pressão até alcançar seu objetivo, quaisquer que sejam os obstáculos ou impedimentos”, lembra Marie. O sucesso implica em trabalhar seu poder mental. Ele só pode ser conquistado por pessoas dispostas e persistentes.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Facebook: http://www.facebook.com/#!/hayrton.prado