Centrífugas de roupas terão o selo do Inmetro

Topo da Página

09 de Novembro de 2012 – E-books internacionais na área da qualidade

Matéria

The Certified Six Sigma Black Belt Handbook

Essa publicação, em sua segunda edição, revisada e atualizada, reflete todas as novas tendências da metodologia Six Sigma, ajudando e melhorando na formação dos Black Belts.

Confira

Matéria

Sustainable Business and Industry

Esse e-book busca mostrar como as empresas podem desenvolver e operar seus negócios de forma sustentável, com a finalidade de obter a responsabilidade social e ambiental com resultados práticos mensuráveis.

Confira

Matéria

Publicações ASQ/Target em destaque

A Target e a American Society for Quality (ASQ), maior entidade mundial na área da Qualidade, firmaram uma parceria que prevê a venda dos e-books online da ASQ no seu site. São mais de 200 publicações que serão oferecidas a fim de fornecer ao mercado técnico brasileiro o melhor conteúdo sobre gestão, qualidade, normalização, meio ambiente, etc.

Confira

Endereço Target

O Inmetro publicou uma Portaria estabelecendo os critérios para o Programa de Avaliação da Conformidade de Centrífugas de Roupas, através do mecanismo da certificação, com utilização da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE), pertencente ao Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), visando à segurança e eficiência energética. Esses requisitos se aplicam as centrífugas de roupas com capacidade inferior ou igual a 10 kg, definindo o que é uma centrífuga como o equipamento de extração de água do material têxtil por ação da força centrífuga.

Com essa regulamentação, o consumidor terá acesso, por meio da etiqueta do instituto que será fixada no eletrodoméstico, a informações sobre a eficiência energética do aparelho. Desta forma, poderá levar em conta na hora da compra o quanto o equipamento consome de energia, além da marca e preço. As centrífugas são para quem não tem máquina de lavar ou tem tanquinho em casa. O aparelho serve como complemento, para centrifugar as roupas, retirando o excesso de água e fazendo com que sequem mais rápido ao irem ao varal.

O texto da portaria está disponível para consulta no site do Inmetro até o dia 25 de novembro, para que consumidores, fabricantes e lojistas enviem críticas e sugestões. Para participar, clique aqui. Todas as sugestões serão analisadas e, se consideradas pertinentes, acolhidas pelo instituto. De acordo com o coordenador do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do Inmetro, Marcos Borges, o pedido de regulamentação para as centrífugas de roupas partiu dos próprios fabricantes, para que os modelos produzidos no Brasil tenham uma diferenciação em relação aos importados. Mas não foi só isso. A medida segue uma tendência do instituto, que vem certificando eletrodomésticos para que trabalhem mais com menos energia e se tornem mais seguros. Recentemente, foram anunciadas regulamentações para as máquinas de lavar roupas e fornos e fogões a gás.

“O Inmetro é uma parabólica e está sempre atento às necessidades dos consumidores, entidades de defesa do consumidor e fabricantes, além do Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica da Eletrobras). E eles sinalizaram que este equipamento também necessita de regulamentação, assinala Marcos Borges. Segundo ele, para receber o selo do Inmetro e estar no mercado a centrífuga terá de passar por ensaios de segurança elétrica – não poderá oferecer risco de choque, superaquecimento e curto circuito aos consumidores -, informar quanto consome de energia elétrica em relação ao trabalho que faz – em quilowatts por ciclo – e o consumo quando está no modo stand by – em quilowatts/hora -, ou seja, conectada à rede elétrica, mas desligada. “Em média, o gasto mensal na conta de luz com um eletrodoméstico em stand by varia entre R$ 1 e R$ 2”, alerta o coordenador do Inmetro. A partir da publicação das novas normas, o que deve ocorrer no final deste ano, os fabricantes e importadores terão 24 meses para se adequar e passar a fornecer ao comércio apenas centrífugas com a etiqueta do Inmetro. A partir disso, os comerciantes terão mais seis meses para escoarem os estoques antigos. Desta forma, a aplicação das novas normas devem chegar ao consumidor, de modo definitivo, apenas em julho de 2015. A portaria pode ser acessada no link http://www.inmetro.gov.br/legislacao/rtac/pdf/RTAC001917.pdf

Bombas sem motores elétricos ou de combustão interna

bombaAs bombas são máquinas geratrizes cuja finalidade é realizar o deslocamento de um líquido por escoamento, realizando um trabalho útil específico ao deslocarem um líquido. Para seu funcionamento ela transforma o trabalho mecânico que recebe em energia, que é comunicada ao líquido sob as formas de energia de pressão e cinética. Podem ser acionadas por meio de motores elétricos ou por motores de combustão interna (powerpumps). Com a finalidade de eliminar o acionamento das bombas por meio de motores elétricos ou de combustão interna, os inventores Walter Bezerra da Silva e Délcio José Belzam desenvolveram uma bomba de água autopropulsora conjugada. Ela é indicada para recalque de coluna d’água, de grande volume, para irrigação de lavouras, não exigindo força motriz de espécie alguma, já que é movida com a força da água em movimento (corredeiras, saltos, cachoeiras, etc.). O projeto permite a irrigação de lavouras de cultivo de arroz, dendê ou para pecuaristas abastecerem com água as invernadas no sistema extensivo. Sendo que, o rotor de palheta proporciona energia cinética ao movimento do êxito da bomba, completando o total da força necessária. Sua alimentação é realizada pelo nível de água da cachoeira ou queda d’água. Uma segunda tubulação é fixada junto à roda d’ agua, captando água da queda, com força suficiente para mover a miniturbina, girando a correia e impulsionando polias que movimentam as pás do rotor. Por isso, Walter e Délcio estão em busca de parceiros para ajudar a desenvolver modelos. “O projeto agrega diversos benefícios, entre eles estão à eliminação dos gastos com a manutenção de combustíveis;energia elétrica; com equipamentos de sucção e com funcionários para a manutenção. E não há necessidade de ligar e desligar os equipamentos diariamente, afirmam os inventores.

Anúncios

Dez mandamentos para testar a sua inteligência emocional

Aterramento: Fatos e Mitos na Proteção de Instalações e de Equipamentos Sensíveis contra Descargas Atmosféricas - Presencial ou Ao Vivo pela Internet

Curso: Aterramento: Fatos e Mitos na Proteção de Instalações e de Equipamentos Sensíveis contra Descargas Atmosféricas

Modalidade: Presencial ou Ao Vivo pela Internet *

Dias: 05 e 06 de dezembro

Horário: 09:00 às 18:00 horas

Carga Horária: 16h

Professor: Antônio Roberto Panicali

Preço: A partir de 3 x R$ 257,81

(*) O curso permanecerá gravado e habilitado para acesso pelo prazo de 30 dias a partir da data da sua realização. Apresentação de novos conceitos e técnicas de projeto que resultem em maior eficiência dos sistemas de proteção contra os efeitos de surtos gerados internamente ou devidos às descargas atmosféricas. Para atender à demanda daqueles que não podem se locomover até as instalações da Target, tornamos disponível este curso Ao Vivo através da Internet. Recursos de última geração permitem total aproveitamento à distância. Os cursos oferecidos pela Target são considerados por seus participantes uma “consultoria em sala”, ou seja, o participante tem a possibilidade de interagir com renomados professores, a fim de buscar a melhor solução para problemas técnicos específicos e particulares.

Inscreva-se Saiba Mais

Especialista e fundador da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional, Rodrigo Fonseca apresenta os dez mandamentos essenciais sobre esse tema que vem atraindo a atenção cada vez mais da sociedade moderna:

1. Tenha consciência de suas emoções: Quando uma emoção surge, a primeira coisa que procuramos fazer, ainda que de forma inconsciente, é negá-la e fugir. É importante que você reconheça quando uma emoção aparecer, e perceba o por quê ela surgiu, com o objetivo de entendê-la e superá-la. Perceba como elas ocorrem dentro e fora de você, qual a “mensagem” ela te traz e busque uma maneira de satisfazê-la sem causar prejuízos futuros, a você ou ao próximo.

2. Aja, ao invés de re-agir: Muitas vezes somos dominados por uma raiva, uma tristeza ou qualquer outra emoção, e acabamos fazendo ou dizendo coisas por impulso. Isso ocorre quando nossas emoções nos dominam e provocam sempre os mesmos resultados desastrosos. Essas reações afetam muitas pessoas e podem acabar com muitos sonhos. Quando perceber que seus impulsos estão próximos de serem dominados por uma emoção, faça algo que você nunca faz e veja um ciclo repetitivo sendo interrompido por uma ação diferente.

3. Conheça você mesmo: Busque dentro de você, baseado em cada experiência que você viveu e não aquilo que disseram sobre ti, seus pontos fortes e suas fraquezas. Valorize e explore seus aspectos positivos, use-os a seu favor para se tornar ainda melhor. E ao invés de se culpar ou sentir inferior pelas suas fraquezas, encontre alternativas para superá-las ou usá-las onde elas se tornam fortes, aprendendo com seus erros e experimentando agir de maneiras diferentes. Nada neste mundo é somente bom ou ruim, tudo depende como você percebe e como usa o que existe dentro de você.

4. Aceite a dor: Muitos não se arriscam por medo do que podem perder ou acontecer. É natural do ser humano querer evitar a dor. Mas todas as possibilidades que aparecem em nossas vidas são carregadas de dores, porque sempre que decidimos nos arriscar em algo novo, temos que nos despedir de algumas coisas velhas para receber outras. Nesse processo sempre coexistirá o prazer e a dor. Mas se você viver o resto da sua vida fugindo da dor, não terá oportunidade de experimentar as infinitas possibilidades que a vida oferece. Enfrente o medo da dor. Imagine essa dor em sua maior proporção, e sinta o que isso lhe causa. Você perceberá que a dor é muito menor do que pensava. Não evite, arrisque-se. Você perceberá que o seu medo é muito maior do que a própria dor.

5. Descubra os seus medos: Muitos sonhos estão adormecidos dentro de pessoas, simplesmente porque em algum momento, foram dominadas pelos seus medos. Quantos casais não se amam, mas não conseguem se separar, por medo de ficarem sozinhos? Ou quantas pessoas estão infelizes nos seus empregos, mas continuam neles por medo de ficarem sem dinheiro? Acabam abrindo mão de seus sonhos por medos que talvez nunca se tornem realidade. Descubra quais são os medos que te impedem de tomar suas decisões e fazem você desistir dos seus sonhos. Pergunte-se o que de pior poderia acontecer se você for em busca dos seus sonhos. E supere-os. Perceba que se os seus sonhos são reais não existirá nada que irá te parar.

6. Assuma sua responsabilidade: Encontrar culpados virou um hábito do ser humano. Se está sofrendo é porque alguém está te fazendo sofrer. Se algo não deu certo, alguém conspirou contra você. Assuma a responsabilidade por tudo o que acontece na sua vida. Perceba que de alguma maneira você permitiu que isso acontecesse. Você é o único responsável pelas experiências que vive e somente você poderá mudar qualquer coisa na sua vida.

7. Perdoe-se: Você pode errar infinitas vezes. Mas enquanto se culpar e se punir pelos seus erros, continuará cometendo os mesmos erros. Imagine que você se perde na rua. Você pode pensar “como sou perdido, sempre cometo o mesmo erro”, ou “errei, mas isso acontece e tenho certeza que na próxima eu acerto”. Percebe a diferença? O que você pensa é o que fica gravado a seu respeito. No momento que você se perdoa, você abre espaço para aprender com seus erros e encontrar alternativas para não repeti-los. Perceba os erros que não quer mais cometer, perdoe-se, aprenda e esteja disposto a mudar.

8. Amplie sua visão: Quando não sabemos onde queremos chegar, qualquer lugar serve. E muitas pessoas vivem reclamando, onde quer que estejam, em qualquer situação que estejam. Porque nada irá satisfazê-las se nem elas sabem onde querem chegar. Trace uma direção para a sua vida. Esteja preparado para os obstáculos que podem ocorrer, para as necessidades antes mesmo de surgirem. E saiba reconhecer seu poder quando realizar seus sonhos.

9. Seja flexível: Algumas pessoas se perguntam porque algumas experiências repetem-se inúmeras vezes, em diversas áreas de suas vidas, ainda que não tragam felicidade e elas tentem evitá-las. Certamente, essas pessoas passam suas vidas inteiras carregando as mesmas crenças que os moldaram como verdades absolutas. Reflita sobre as crenças que você carrega e procure observar se elas ainda são úteis hoje para você alcançar sua felicidade. Seja flexível a novas ideias, novas maneiras de pensar e enxergar as coisas. Aceite que algumas vezes é preciso dar o braço a torcer e mudar para sermos realmente felizes!

10. Seja criativo: As pessoas que fazem as mesmas coisas, sempre obterão os mesmos resultados, ou cada vez piores. Se você já tentou atingir algum objetivo por um meio e não deu certo, procure maneiras não convencionais para isso. Aplique a criatividade de maneiras práticas, pense além do “comum”. Se o que parece ideal não está funcionando, ouse fazer aquilo que parece menos provável, talvez aí esteja sua grande criação!

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Facebook: http://www.facebook.com/#!/hayrton.prado