Lojistas têm seis meses para se adequarem à nova regra para eletrodomésticos

Gestão de Energia – Implantação da Nova Norma ISO 50001 – Presencial ou Ao Vivo pela Internet

Curso: Gestão de Energia – Implantação da Nova Norma ISO 50001

Modalidade: Presencial ou Ao Vivo pela Internet

Dias: 04 e 05 de Março

Horário: 09:00 às 18:00 horas

Carga Horária: 16h

Professor: Eduardo Daniel

Preço: A partir de 3 x R$ 257,81

(*) O curso permanecerá gravado e habilitado para acesso pelo prazo de 30 dias a partir da data da sua realização.

Este curso visa permitir que as organizações estabeleçam os sistemas e processos necessários para melhorar o desempenho energético, incluindo a eficiência e intensidade energéticas. A norma deve conduzir as reduções nos custos nas emissões de gases de efeito estufa e outros impactos ambientais através da gestão sistemática da energia. Ela se aplica a todos os tipos e tamanhos de organizações, independentemente de quaisquer condições geográficas, culturais ou sociais. Para atender à demanda daqueles que não podem se locomover até as instalações da Target, disponibilizamos este curso Ao Vivo pela Internet. Recursos de última geração permitem total aproveitamento mesmo à distância. Os cursos oferecidos pela Target são considerados por seus participantes uma “consultoria em sala”, ou seja, o participante tem a possibilidade de interagir com renomados professores, a fim de buscar a melhor solução para problemas técnicos específicos e particulares.

Inscreva-se Saiba Mais

ferroDevido a dificuldades de empresas no atendimento aos requisitos da Portaria nº 371/2009, o Inmetro orientou a seus órgãos delegados, através de Ofício Circular, que os lojistas terão seis meses para se adequarem a nova regra envolvendo 97 famílias de eletrodomésticos, que desde 1º de janeiro de 2013 só poderiam ser vendidas ao consumidor com a certificação ou selo do Inmetro. Com isso, durante os seis primeiros meses do ano, contados a partir do dia 10/01/2013, as ações de fiscalizações do Ipem-SP nestes produtos serão apenas de caráter orientativo, restringindo-se a notificações de irregularidades, sem interdição ou apreensão de mercadorias, nem aplicação de multas. Após este período, as ações de fiscalizações seguirão seu rito normal.

Desde 1º de janeiro de 2013, cafeteiras, liquidificadores, batedeiras, ferros de passar, torradeiras, sanduicheiras, secadores de cabelo, entre outros produtos, só podem ser vendidos ao consumidor com o selo do Inmetro. Para alguns produtos, no entanto, entre eles fogões elétricos, fornos elétricos (exceto os abrangidos pelas normas IEC 60335-2-36 e IEC 60335-2-42), fornos de microondas abrangidos pela norma IEC 60335-2-90, banheiras de hidromassagem, compressores abrangidos pela norma IEC 60335-34, secadoras de roupa, máquinas de lavar louça, adegas, congeladores e conservadores comerciais, bombas de calor e aquecedores híbridos de acumulação, o prazo é 1º de janeiro de 2014, conforme Portaria Inmetro nº 328/2011. Os testes de segurança aos quais os eletrodomésticos são submetidos antes de receber o selo do Inmetro são realizados por Laboratórios Acreditados pelo Inmetro e certificados pelos Organismos de Certificação de Produtos, onde os fabricantes terão a linha de produção auditada periodicamente.

Atualmente, existem 13 laboratórios no Brasil autorizados a fazer a avaliação de acordo com os critérios determinados pelo Inmetro, mas os ensaios podem ser realizados também por laboratórios no exterior, desde que esses sejam acreditados pela Cgcre (Coordenação Geral de Acreditação) ou por um Organismo de Acreditação signatário do IAAC (Interamerican Accreditation Cooperation), do EA (European Cooperation for Accreditation) ou ILAC (International Laboratory Accreditation Cooperation). Em seu site, o Inmetro disponibiliza um guia sobre a regulamentação, que detalha os aparelhos abrangidos e os excluídos da obrigatoriedade. As empresas autuadas pelo Ipem-SP têm dez dias para apresentar defesa ao órgão, que define, então, as multas. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas na autarquia variam entre R$ 100 e R$ 1,5 milhão. No caso dos eletrodomésticos, as multas poderão variar de R$ 800 a R$ 30 mil, dobrando na reincidência. Acesse link http://www.inmetro.gov.br/noticias/conteudo/orientacoes-portaria-371-2009.pdf mais informações sobre o assunto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: