Qualidade de vida: tenha ossos sadios!

Curtos-Circuitos e Seletividade em Instalações Elétricas Industriais - Conheça as Técnicas e Corretas Especificações - Presencial ou Ao Vivo pela Internet

Curso: Curtos-Circuitos e Seletividade em Instalações Elétricas Industriais – Conheça as Técnicas e Corretas Especificações

Modalidade: Presencial ou Ao Vivo pela Internet

Dias: 18 e 19 de Março

Horário: 09:00 às 18:00 horas

Carga Horária: 16h

Professor: José Ernani da Silva

Preço: A partir de 3 x R$ 257,81

(*) O curso permanecerá gravado e habilitado para acesso pelo prazo de 30 dias a partir da data da sua realização.

Engenheiros e Projetistas têm a constante preocupação de saber especificar adequadamente os equipamentos elétricos que são submetidos à corrente de curto-circuito, pois um sistema elétrico está sujeito a eventuais falhas que podem envolver elevadas correntes de curtos-circuitos, e que fatalmente irão submeter os equipamentos a esforços térmicos e dinâmicos. Este curso é dividido em dois tópicos: curto-circuito e coordenação da proteção (seletividade).
O tópico Curto-Circuito discute: a) Cálculo de corrente de curto-circuito simétrica e assimétrica; b) Especificação dos equipamentos de proteção do ponto de vista de corrente de curto-circuito; c) Recomendações práticas das normas nacionais e internacionais vigentes, como ANSI-VDE-IEC-NEC-ABNT.
O tópico Coordenação da Proteção discute: a) Importância e conceitos de proteção exigidos em normas; b) Filosofia e técnicas de proteção para dispositivos de proteção de Baixa, Média e Alta Tensão; c) Ajuste de relés fase e neutro de sobrecorrentes.
Para atender à demanda daqueles que não podem se locomover até as instalações da Target, tornamos disponível este curso Ao Vivo através da Internet. Recursos de última geração permitem total aproveitamento mesmo à distância. Os cursos oferecidos pela Target são considerados por seus participantes uma “consultoria em sala”, ou seja, o participante tem a possibilidade de interagir com renomados professores, a fim de buscar a melhor solução para problemas técnicos específicos e particulares.

Inscreva-se Saiba Mais

ossosOs ossos são estruturas vivas, que consistem em uma armação colágena na qual é depositada uma matriz mineral, contendo principalmente cálcio. São formados por várias camadas: uma fina membrana superficial com uma rede de vasos sanguíneos e nervos, um arcabouço denso, rígido, conhecido como osso compacto ou cortical e uma cavidade central, que em alguns ossos contém material esponjoso, onde se encontra a medula óssea. A densa camada cortical é formada por colunas de células ósseas, algumas responsáveis pela destruição do osso velho e outras pela produção de novos elementos. Essa rotatividade do tecido ósseo, chamada remodelação, é importante para o crescimento, reposição e manutenção do osso. As células necessitam de cálcio, fósforo, vitamina D e pequenas quantidades de outros elementos para funcionar de forma eficiente.

Os ossos proporcionam uma estrutura rígida que sustenta as centenas de músculos que movimentam as diferentes partes do corpo. Eles também protegem órgãos internos, principalmente o coração e os pulmões. Entre os nutrientes usados no crescimento de novos ossos e na substituição de velhos , estão as vitaminas A, C e D, e os minerais cálcio, fósforo, magnésio, flúor e cobre. A osteoporose enfraquece a estrutura interna dos ossos, tornando-os muito mais sujeitos a fraturas. Aumenta a probabilidade de fratura após qualquer tipo de queda, e é por isso que pessoas de mais idade freqüentemente quebram punhos e tornozelos. Para proteger os ossos contra a osteoporose é preciso fortalecer o esqueleto na juventude. Uma boa maneira para isso é a prática regular de exercícios desde a infância. Porém, apenas a prática de exercícios regulares não é suficiente. É essencial que a dieta forneça quantidades adequadas de cálcio. O organismo está continuamente usando cálcio para várias atividades celulares, inclusive crescimento e manutenção de tecido ósseo sadio. A dieta diária deve, portanto, fornecer quantidades suficientes desse mineral.

É importante lembrar que, nas mulheres, as necessidades diárias de cálcio aumentam durante o período de gestação e de amamentação. Pesquisas já provaram que as pessoas adeptas de exercícios regulares durante toda a vida e que consumiram suficiente quantidade de cálcio, têm muito menor probabilidade de apresentar perda óssea na idade avançada. Com o envelhecimento, há perda da densidade dos ossos. Nas mulheres, a perda é mais rápida após a menopausa, quando cessam os efeitos protetores do hormônio estrogênio. As negras, cujos ossos são mais densos, têm menos chances de desenvolver osteoporose. Ela reduz a densidade dos ossos afetados, tornando-os mais frágeis e sujeitos a fraturas. Os canais entre as colunas de células ósseas se alargam e aparecem espaços entre as fibras colágenas que formam o arcabouço do osso. As células afetadas tornam-se mais leves e mais fracas. O risco de osteoporose aumenta com a idade: quase todas as pessoas acima de 55 anos sofrem pelo menos alguma perda, se não tomarem os devidos cuidados alimentares e físicos. As mulheres são mais sujeitas após a menopausa, quando os ovários deixam de produzir o hormônio feminino estrogênio, que ajudam a manter a resistência dos ossos.

O reumatologista Sergio Bontempi Lanzotti, diretor do Instituto de Reumatologia e Doenças Osteoarticulares (Iredo) recomenda:

– Tente comer entre cinco e nove porções de frutas e legumes todos os dias: frutas e legumes laranja, vermelho e verde escuro são ricos em antioxidantes e nutrientes que vão beneficiar os seus ossos e a sua saúde em geral. “Coloque na sua mesa couve, espinafre, laranja, batata doce, uva, tomate, pimentão vermelho e ameixas secas para manter a variedade em sua dieta e para ajudar a manter os ossos saudáveis”, diz.

– Adicione novos exercícios a sua rotina semanal: Para se proteger contra a osteoporose é importante fazer exercícios de peso-rolamento e exercícios de fortalecimento muscular. “Então, se você já caminha e corre, procure fazer musculação regularmente. Comece a fazer exercícios para fortalecer os músculos das costas, quadris e pernas, 2-3 vezes por semana”, comenta o médico.

– Melhore o seu equilíbrio: adicionar exercícios que melhoram o equilíbrio na sua rotina pode ajudar a prevenir quedas e reduzir o risco de fraturas. “Exercícios como alongamento, pilates, tai chi chuan e yoga podem promover boa postura, força, movimento e flexibilidade”, ensina o diretor do Iredo.

– Consuma cálcio e vitamina D diariamente: certifique-se de incluir alimentos ricos em cálcio em sua dieta todos os dias. Boas escolhas incluem produtos lácteos com pouca gordura e sem gordura, como leite, iogurte, queijo e alguns vegetais verdes como couve, brócolis e couve. Você também pode procurar por alimentos que têm adição de cálcio, como suco de laranja, leite de soja, leite de amêndoa e leite de arroz enriquecido com cálcio. “Se você não obtém a quantidade diária recomendada de cálcio a partir dos alimentos que você come, tome um suplemento para repor o que você está faltando em sua dieta. A vitamina D é mais difícil de ser obtida a partir dos alimentos, mas é igualmente importante para prevenir a osteoporose. Muitas pessoas precisam tomar um suplemento para atender às recomendações diárias de vitamina D. Consulte o seu médico para saber se este é o seu caso: se você precisa de suplementação de cálcio ou de vitamina D”, aconselha o especialista em reumatologia.

– Conheça os fatores de risco para a osteoporose e pergunte ao seu médico quando você deve fazer uma densitometria óssea. Além de seu histórico de idade, sexo e família, há muitos medicamentos e condições de saúde que podem levar à perda óssea, aumentando o risco de osteoporose. “Como resolução de ano novo, converse com seu médico sobre seus fatores de risco e pergunte quando você deve fazer um teste de densidade óssea”, conclui Lanzotti.

Carnaval de impostos

carnavalA carga tributária é pesada sobre os produtos mais consumidos durante o Carnaval. As bebidas têm a maior incidência de tributos: 76,66% na caipirinha, 62,20% no chope, 55,60% na cerveja e 46,47% no refrigerante em lata, conforme aponta o estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). “Por não serem itens considerados essenciais pela legislação brasileira, esses produtos têm uma elevada carga tributária”, explica João Eloi Olenike, presidente do IBPT. Até os adereços e fantasias usados no período têm alta carga tributária. Os impostos correspondem a 42,71% do preço da máscara de lantejoulas; 36,41% da fantasia de tecido, e 45,96% do colar havaiano. A pesquisa do IBPT também informa que o peso dos tributos equivale a 45,59% do preço da buzina a gás, 43,83% do valor do confete ou serpentina e 45,94% do spray de espuma. Para os foliões que pretendem acompanhar os desfiles das escolas de samba pessoalmente, o estudo aponta que a o Leão abocanhará 36,28% do preço de um pacote de viagem que inclui hospedagem, transporte e ingressos para o sambódromo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: