A qualidade das portas de madeira

Matéria

NBR 17505: Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis

Essa parte 1 da norma define os termos utilizados e as disposições gerais aplicáveis às Partes 2, 3, 4, 5, 6 e 7 que tem como objetivo geral estabelecer os requisitos exigíveis para os projetos de instalações de armazenamento, manuseio e uso de líquidos inflamáveis e combustíveis. Clique para  mais informações

portasNa compra de uma porta de madeira, deve-se considerar o seu preço e a sua função. Isso afetará o tipo de porta que deve ser escolhido para comprar e instalar. As portas de madeira podem ser uma ótima pedida para uma sala de jantar e pode-se até mesmo combiná-la com a mesa de jantar. Uma porta de madeira maciça pode ser constituída por um pedaço sólido de madeira, a partir de Stiles, que são painéis verticais de madeira, ou a partir de carris que são peças horizontais de madeira. Desde que as portas de madeira maciça são feitas de madeira, elas tendem a encolher e crescer ao longo do ano. Fazendo uma porta com Stiles e trilhos reforça a madeira e ajuda a evitar a deformação, inchaço e retração. As portas interiores em madeira maciça têm uma série de vantagens que certamente deve ser considerado quando se instalar novas portas ou substituição. Enquanto a madeira maciça tende a fazer uma porta substancialmente mais cara, algumas pessoas sentem que o custo é aceitável quando considerada no contexto os seus benefícios.

Com a escassez das espécies nativas, o incentivo à exploração racional e sustentável e os custos de transporte e de licenças ambientais, os fabricantes estão apostando na migração para espécies exóticas tais como o pínus e o eucalipto. Na normalização vigente não há indicações ou restrições quanto às espécies para construção de uma porta. A eventual seleção das espécies fica por conta do desempenho do produto final. Pode-se encontrar no mercado portas com emprego de pínus e eucalipto em enchimento sarrafeado, semioco e maciço, quadros e requadros, montantes e travessas, revestimento de perfis e capas.

A norma NBR 15930, sob o título geral “Portas de madeira para edificações’, tem previsão de conter as seguintes partes: Parte 1: Terminologia e simbologia; Parte 2: Requisitos; Parte 3: Requisitos de desempenho adicionais; Parte 4: Instalação e manutenção. Já foram publicadas duas partes: NBR 15930-1 de 11/2011 – Portas de madeira para edificações – Parte 1: Terminologia e simbologia; e NBR 15930-2 de 11/2011 – Portas de madeira para edificações – Parte 2: Requisitos. A parte 1 da NBR 15930 especifica os requisitos para o estabelecimento e avaliação do perfil de desempenho e a respectiva classificação de portas de madeira para edificações de acordo com a ocupação e local de uso. Visa assegurar ao consumidor o recebimento dos produtos em condições mínimas de desempenho e tem como base os requisitos do usuário segundo diretrizes gerais expressas na ISO 6241 quanto à durabilidade, segurança estrutural, conforto ambiental, segurança no uso e operação, manutenção e acessibilidade. Em seus requisitos gerais a norma descreve o dimensionamento e as tolerâncias para as portas e seus respectivos vãos, os padrões dimensionais das folhas, ferragens e marcos de madeira, bem como define os padrões de aspecto visual para as portas de madeira.

A norma inclui em sua parte tabelas mostrando o dimensionamento e os padrões das portas de madeira, além de incluir no Anexo A (normativo) a verificação do aspecto visual, das variações dimensionais e desvios de forma; no Anexo B (informativo) os exemplos de etiqueta de identificação; no Anexo C (normativo) o teor de umidade e umidade de equilíbrio; no Anexo D (normativo) a avaliação do aspecto visual, das variações dimensionais e desvios de forma devidas às variações higroscópicas; no Anexo E (normativo) a avaliação da resistência aos esforços mecânicos gerais; no Anexo F (normativo) a avaliação da resistência aos esforços mecânicos específicos; no Anexo G (normativo) a resistência sob ação da água, do calor e da umidade (RU); no Anexo H (normativo) a durabilidade da madeira; no Anexo I (informativo) a especificação da porta por ocupação e uso; e no Anexo J (informativo) a lista de verificação da porta.

A Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci) e mais 11 empresas fabricantes de portas de madeira estão empenhadas, junto com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), a um processo de qualificação e certificação desses produtos, coroando um trabalho que começou há mais de cinco anos com o estudo e revisão de normas apoiados na realização de ensaios de desempenho para subsidiar a caracterização e especificação de produtos. A revisão da norma brasileira foi concluída no fim de 2011. No ano passado, o programa alcançou 12 empresas, ampliando seu espectro inicial de seis participantes. A reunião no IPT contou com empresas do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Alagoas e São Paulo. Essas empresas representam cerca de 80% do mercado formal no País. Ficaram fora, ainda, quatro empresas que podem elevar a 95% o volume de representatividade do mercado.

O IPT faz ensaios desses produtos nos laboratórios do Centro Tecnológico do Ambiente Construído do IPT (Cetac). Para qualificar uma porta são feitos pelo menos nove ensaios, dos quais seis são mecânicos (torção estática, impacto de corpo mole, carregamento vertical, resistência ao fechamento com presença de obstrução, impacto de corpo duro e resistência ao fechamento brusco), enquanto os outros envolvem análise da variação dimensional, incluindo desvios de forma, planicidade e variação nominal, além das variações higroscópicas, tanto para as folhas de porta quanto para marcos de madeira. Para portas resistentes à umidade são também previstos ensaios de comportamento sob ação da água e comportamento sob ação do calor e da umidade. Para portas de entrada ainda são previstos requisitos especiais, como resistência ao fogo e isolação a ruídos aéreos.

As portas que são alvo do programa são produtos padronizados, que representam o maior volume de negócios da indústria e chegam ao consumidor por meio de grandes compradores, como construtoras e lojas. Ao adquirir o produto no varejo, o consumidor poderá conferir o certificado, mas segundo Roberto Pimentel Lopes, diretor técnico de portas de madeira da Abimci, ainda será feita uma campanha para difundir esse trabalho na ponta do mercado. O mercado brasileiro de portas é de oito milhões de unidades por ano, na média, o que representa mais de 600 mil portas por mês, segundo o superintendente da Abimci, Paulo Roberto Pupo. Dessa produção, o índice de exportação é baixo e praticamente todo o volume destina-se a suprir o mercado interno.

A realização dos ensaios do programa de certificação deve começar em abril e a ABNT já está fazendo avaliação prévia nas empresas, afirmam Pupo e Pimentel. Cada produto a ser certificado é identificado antes de ser enviado ao IPT para a execução dos ensaios de desempenho. “É importante destacar o caráter de associativismo desse projeto, porque foi um esforço da Abimci para alcançar essa mobilização, com apoio de seu superintendente, Pupo, e de seu presidente de portas, Antonio Rubens Camilotti”, diz Pimentel. Ele destaca também que todo o processo é transparente, e que para participar do programa cada empresa investe algo da ordem de R$ 50 mil por ano, totalizando R$ 150 mil em três anos. “O processo de auditoria é semestral, deve avaliar o sistema de gestão da empresa para validar o produto; os ensaios também são periódicos”, afirma. Pimentel considera o programa importante na cadeia de construção: “Isso pela complexidade e pela seriedade com que está sendo tocado; ele vai trazer um novo paradigma para o mercado, afinal, as referências no Brasil ainda são baixas”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: