Alerta de recall – uma mensagem para todos

Eunsook Lua

box package wrap

Você derrama água muito quente em um recipiente de vidro e ele explode. Você liga o seu telefone e um fio com defeito provoca um incêndio. Erros durante o processo de fabricação ou diferenças nas regulamentações podem resultar em produtos que precisam ser retirados do mercado ou colocar em risco os consumidores. À medida que mais e mais bens produzidos em outros lugares encontram o seu caminho nas prateleiras locais, é importante que os países possam harmonizar procedimentos e informações de recall, a fim de proteger os consumidores em todos os lugares.

Para apoiar os esforços dos países para a consecução deste objetivo,a  ISO acaba de publicar uma norma para ajudar as organizações a seguir as melhores práticas harmonizadas em situações de recall de produtos. A ISO 10393:2013- Recall de produtos de consumo – Orientações para os fornecedores alinha práticas de recall em todo o mundo, fornece uma língua global de comunicação para o recall de produtos, estabelece um conjunto de diretrizes de comportamento para os países desenvolvidos e em desenvolvimento, e protege os consumidores.

A norma oferece orientações práticas para os fornecedores que tiveram recall em seus produtos de consumo e outras ações corretivas como as restituições, retrofit, notificação de reparação, substituição, eliminação e notificação pública. Ela fornece informações e outras ferramentas que os fornecedores de todos os tamanhos podem usar ​​no desenvolvimento de um programa de recall do produto de forma documentada e validada para ajudá-los a implementar os recalls de maneira oportuna e rentável, minimizar os riscos legais e de reputação da marca e reduzir os riscos à saúde ou segurança dos consumidores.

Principal motivador

A ISO 10393 foi desenvolvida pelo comitê ISO/PC 240 – Recall de produtos . Entre os participantes, uma boa mistura de países desenvolvidos e em desenvolvimento, como Austrália, Canadá, Chile, China, Japão, Malásia, Rússia e EUA. Foram feitos esforços para harmonizar este trabalho com outros comitês da ISO que fazem o desenvolvimento de padrões de segurança do produto, incluindo o ISO / PC 243 – Consumer Product Safety  e o ISO/PC 246 – Anticounterfeiting tools.

Desde o início, o principal fator motivador era a proteção do consumidor global. Havia bastante consciência da expansão das empresas locais no mercado global e a vantagem competitiva que a conformidade com as normas internacionais podem oferecer empresários. Eram necessárias diretrizes internacionais, que cada tipo de negócio em todos os países podem implementar e seguir. Suas quatro das principais características da ISO 10393 a fim sublinhar sua praticidade e eficácia:

  • Ela se aplica a todos os produtos de consumo, excepto alimentares, drogas e carros, e respeita a competência local para evitar qualquer conflito com as leis e normas locais;
  • Ela pode ser usada juntamente com a ISO 10377 – Segurança do produto ao consumidor – Orientações para os fornecedores , que oferece aos fabricantes um roteiro a seguir, desde a concepção até à eliminação, ou de pré-mercado de pós-comercialização (ver Figura 1);
  • Ela unifica normas relacionadas existentes em muitos países em um único conjunto de normas de diretrizes globais;
  • Ela reúne as melhores práticas atuais globais para fornecer as diretrizes principais e ser guia bem atual sobre o assunto.

A ISO 10393 fornece orientações para todos, seja em países desenvolvidos ou em desenvolvimento, e ajuda a competitividade, oferecendo um roteiro para os fabricantes seguir. A segurança do produto agora pode ser concebida desde a fase de planejamento de produto. Se houver uma questão de segurança, os fabricantes poderão consultar as orientações antes de iniciar a fabricação do produto. Além disso, a norma irá promover a consistência em procedimentos e, por isso, se a questão da segurança ocorreu em um país diferente as mesmas diretrizes se aplicam em todos os lugares. A ISO 10393 também ajuda as empresas a dispor de seus produtos de uma forma segura e ambientalmente amigável.

Impacto da ISO 10393

A nova norma oferece três benefícios principais:

  • Economiza tempo e dinheiro com a uniformização de normas e procedimentos;
  • Ajuda as organizações a manter a credibilidade da marca em caso de problemas de segurança de produtos;
  • Melhora as relações internacionais do comércio entre os países.

A ISO 10393 vai ajudar os fabricantes do produto a promover os recalls a nível local, regional e global. A nova norma vai permitir uma maior harmonia, proporcionando a segurança comum de produtos e um manual para o recall. Por sua vez, isso vai levar a normas harmonizadas de protecção dos consumidores no comércio global. Haverá uma linguagem comum e um conjunto de diretrizes para a segurança dos produtos e comportamentos de recall, compartilhada por todos.

Os efeitos benéficos

Daqui para frente são esperadas mudanças nas normas nacionais em relação ao assunto, pois os países alinhados com a ISO 10393 poderão chegar a esse ideal. Isso vai acontecer, porque é do interesse dos fabricantes e formuladores de políticas para minimizar o tempo e dinheiro gasto com a segurança do produto e questões de recall.

Será um pouco como ter uma apólice de seguro – aqueles que seguem as diretrizes de design de produto para descarte pode se sentir seguro no conhecimento de que tudo foi feito de acordo com um padrão verdadeiramente internacional. E, finalmente, a ISO 10393 irá ajudar a reduzir e resolver os conflitos comerciais entre os países.

 

Eunsook Lua é presidente do comitê ISO/PC 240 – Recall de produtos  e presidente da Korean National Food Safety Information Service. Ela foi elogiada por seu trabalho em defesa do consumidor e por sua contribuição para a segurança do consumidor.

Qualidade de vida: beijar na boca pode causar doenças

Treinamento online agora disponível no GEDWEB

Investir no capital humano consiste em oferecer competência, capacidade e habilidades aos empregados e à direção em melhorar a sua operacionalidade. A empresa deve ter o compromisso de manter estas habilidades constantemente atualizadas mesmo com ajuda de expert externo. A combinação de cultura, experiências e inovações dos empregados e as estratégias da empresa que deverão mudar e manter estas relações. O desafio é criar uma cultura de valorização do empregado como elemento gerador de eficácia e riqueza e dar oportunidade de realização de sua capacidade intelectiva. Esta força intelectual vai influenciar positivamente na dinâmica patrimonial. Um trabalhador que não vê perspectiva em seu trabalho para desenvolver suas capacidades e de crescimento na empresa não terá motivação para desenvolver bem sua função na empresa. Desenvolverá sua tarefa com pouca motivação e interesse influenciando assim o bom andamento da dinâmica do meio patrimonial.

beijoA boca é a maior cavidade do corpo em contato com o mundo exterior. Porta de entrada do tubo digestivo, ela é o primeiro destino dos alimentos e líquidos e, não raro, auxilia na respiração. Também serve para fazer aquele carinho tão gostoso e exclusivamente humano que é o beijo. Mas, o que é bom, pode ser perigoso pois durante esse ato, as pessoas trocam saliva (fluido formado por 99% de água e que contém amilase, enzima digestiva que decompõe o amido contido nos alimentos), sais minerais e uma gama de micro-organismos.

O cirurgião dentista, Aonio Vieira, explica que, por suas características e funções, a boca é um ninho de bactérias. “Em apenas um mililitro de saliva saltitam 150 milhões de bactérias, muitas delas causadoras de doenças”, revela.

A cárie e a piorréia (doença periodontal), por incrível que possa parecer, tem como fatores causais bactérias que estão presentes na saliva e podem ser transmitidas pelo beijo de boca. Em apenas um grama de placa bacteriana abriga 100 bilhões de micróbios, em uma pesquisa realizada mostrou que 90% dos brasileiros sofrem de algum grau de doença periodontal. Estudos comprovam que a bactéria da cárie e da doença periodontal pode ser transmitida entre casais e que sua infestação está relacionada à maneira que é realizada a higiene bucal e qualidade da nutrição.

O herpes labial é outra infecção que se dá através do contato direto com lesões infectadas pelo vírus. Não existe cura para este tipo de doença, somente o tratamento que visa diminuir a freqüência com que o vírus se manifesta e melhorar a sintomatologia. O HPV é um vírus que pode afetar a mucosa bucal, provocando uma lesão que parece uma verruga esbranquiçada. Essa lesão é removida por meio de cirurgia.

Através do beijo de língua, pode-se contrair também: gripe, monucleose, citomegalovírus, entre outras. Atualmente a maioria dos jovens costumam beijar vários parceiros na mesma noite sem saberem o risco que estão correndo de contraírem uma doença que poderia comprometer seriamente sua saúde. Um estudo publicado no British Medical Journal (Reino Unido) envolveu a avaliação de 144 adolescentes e a definição de parceiros múltiplos foi de sete em duas semanas mostrando que esta é uma tendência mundial entre os jovens.

Segundo um estudo feito por uma equipe de médicos australianos, o beijo na boca em muitos parceiros permite a transmissão da bactéria meningocócica aumentando o risco de adolescentes contraírem meningite em quatro vezes. A meningite meningocócica é uma doença que pode matar, trata-se de uma inflamação das membranas que envolvem o cérebro, as meninges, e pode levar a septicemia, que é a intoxicação da corrente sanguínea.

Outro estudo realizado nos Estados Unidos diz “Beijo na Boca pode transmitir Hepatite C”. Os pesquisadores afirmam ter encontrado traços do vírus na saliva das pessoas com hepatite C, e que a saliva contaminada pode transmitir o vírus durante o beijo de língua. Os cientistas que apresentaram este trabalho no Intercience Conference on Antimicrobial Agents em Chicago disseram que pessoas com problemas na gengiva podem correr mais riscos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que existam cerca de 170 milhões de portadores do vírus da hepatite C no mundo, entre esses, milhões seriam brasileiros. “Beijar é muito bom e gostoso desde que sem promiscuidade, para que você não corra o risco de se contaminar. Evite troca frequente de parceiros, tenha sempre uma boa higiene bucal e visite sempre um dentista a cada seis meses”, alerta Aonio.