Lâmpadas LED: consumidor só deve comprar as que cumprem as normas técnicas

LEDA tecnologia Light Emitting Diode (LED) utilizada na indústria há alguns anos está sendo aplicada em larga escala na produção de lâmpadas de diversos modelos e com o diferencial de proporcionar grande economia. Já visando esta demanda do mercado brasileiro para a substituição das atuais lâmpadas fluorescentes e incandescentes é que a LDU do Brasil, importadora de lâmpadas, trouxe ao país uma linha completa de lâmpadas LED e SuperLED com o nível de eficiência energética que atende aos padrões das entidades brasileiras e são submetidas a testes de qualidade.

Fabricadas em diversos formatos e tamanhos podem facilmente ser utilizada em ambientes domésticos, comerciais e na indústria. Nos formatos tradicionais ou ainda em arandelas, ovais ou spots reduzem o consumo final de energia elétrica e proporcionam customização aos ambientes. Como forma de atestar os benefícios e durabilidade de seus produtos a LDU do Brasil, submeteu a testes toda sua Linha LED que conta com mais de 35 itens. Os resultados comprovaram a eficiência do LED para a diminuição de consumo energético.

Segundo dados da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, uma lâmpada incandescente de 60W, que permaneça ligada quatro horas por dia, consome 7,2 kWh (quilowatts por hora) ao mês. Uma casa de cinco cômodos tem, em média, 10 lâmpadas incluindo garagem e área de serviço. Levando-se em conta o custo de R$0,50/kW serão R$ 14.40 a pagar. Em comparação com uma lâmpada fluorescente compacta equivalente (15 W) o consumo é de 1,8 kWh/mês. No mesmo exemplo, seriam gastos R$ 3,60 com esta iluminação. Já uma lâmpada LED de 8W, a economia é de 90% em comparação com a incandescente. Na mesma casa, o custo com a iluminação seria de R$1.92. “Apesar do custo de uma lâmpada LED ainda ser alto com relação as demais, o tempo de duração é 10 vezes maior o que compensa a troca e a manutenção”, esclarece Pedro Morelli, diretor de marketing da LDU.

Além disso, os consumidores precisam ficar atentos. Esse tipo de iluminação está na moda, mas o consumidor precisa ter cuidados porque existem no mercado produtos de baixa qualidade que podem queimar rapidamente. Por isso, só deve comprar lâmpadas fabricadas de acordo com as normas técnicas.

A NBR IEC 62031 de 05/2013 – Módulos de LED para iluminação em geral – Especificações de segurança especifica os requisitos gerais e de segurança para módulos de diodos emissores de luz(LED): módulos de LED sem dispositivo de controle integrado para operação sob tensão, corrente e potência constantes; módulos de LED com dispositivo de controle integrado para uso com alimentação c.c. até 250 V ou alimentação c.a. até 1 000 V em 50 Hz ou 60 Hz. A primeira edição de uma norma para segurança de módulos de LED para iluminação em geral reconhece a necessidade de ensaios pertinentes para esta nova fonte de luz elétrica, às vezes chamada de “iluminação de estado sólido”.

Os requisitos na norma representam o conhecimento técnico de especialistas nos campos da indústria de semicondutores e tradicionais fontes de luz elétrica. Dois tipos de módulos de LED são abordados: com dispositivo de controle integrado e externo. Os módulos devem ser projetados e construídos de forma que, em condições normais de utilização (ver instruções do fabricante), operem sem perigo para o usuário ou arredores.

Para os módulos de LED, todas as medições elétricas, salvo disposição em contrário, devem ser realizadas nos limites de tensão (mín/máx), nos limites de corrente (mín/máx) ou nos limites de potência (mín/máx) e frequência mínima, em uma sala sem correntes de ar, nos limites de temperatura do intervalo permitido especificado pelo fabricante. A menos que o fabricante indique a combinação mais crítica, todas as combinações (mín/máx) de tensão/corrente/potência e temperatura devem ser ensaiadas.

Para os módulos de LED com dispositivo de controle integrado, as medições elétricas devem ser realizadas com os valores-limites de tolerância da tensão de alimentação marcada. Os módulos integrados que não possuam seu próprio invólucro devem ser tratados como parte integrante das luminárias, como defi nido na ABNT NBR IEC 60598-1:2010, Seção 0.5. Eles devem ser ensaiados montados na luminária e, tanto quanto possível, com essa norma.

Os módulos independentes devem estar em conformidade com os requisitos da NBR IEC 60598-1, incluindo os requisitos de marcação desta Norma, como classifi cação IP e estresse mecânico. Se o módulo for uma unidade selada, não pode ser aberto para qualquer ensaio. Em caso de dúvida baseada na inspeção do módulo e análise do diagrama de circuito, e de acordo com o fabricante ou fornecedor responsável, módulos especialmente preparados devem ser submetidos ao ensaio de forma que uma condição de falha possa ser simulada.

Os ensaios de acordo com esta norma devem ser ensaios de tipo. Os requisitos e tolerâncias permitidas por essa norma estão relacionados com os ensaios de uma amostra de ensaio de tipo apresentado pelo fabricante para essa finalidade. A conformidade da amostra de ensaio de tipo não garante a conformidade de toda a produção de um fabricante com essa norma de segurança. A conformidade da produção é de responsabilidade do fabricante e pode ser necessário ensaios de rotina e de garantia de qualidade, além de ensaios de tipo.

Salvo disposição em contrário, os ensaios devem ser realizados em uma temperatura ambiente de 10 °C a 30 °C. Salvo disposição em contrário, o ensaio de tipo deve ser realizado em uma amostra constituída por um ou mais itens apresentados para o propósito do ensaio de tipo. Em geral, todos os ensaios devem ser realizados em cada tipo de módulo ou, quando uma série de módulos semelhantes está envolvida, para cada potência da faixa ou em uma seleção representativa da faixa, como acordado com o fabricante. Se a luz emitida for alterada, o módulo não pode ser utilizado para ensaios posteriores.

A ABNT IEC/PAS 62612:2013 – Lâmpadas LED com dispositivo de controle incorporado para serviços de iluminação geral – Requisitos de desempenho especifica os requisitos de desempenho para lâmpadas LED com dispositivo de controle incorporado, com tensão de alimentação até 250 V, juntamente com os métodos de ensaio e condições requeridas, previstas para uso doméstico e iluminação geral similar, tendo:potência nominal de até 60 W; tensão nominal de até 250 V C.A. ou CC; bases da lâmpada de acordo com NBR IEC 62560. Os requisitos desta norma referem-se apenas aos ensaios de tipo.

Não abrange lâmpadas de LED com dispositivo de controle incorporado que produzam intencionalmente luz colorida, nem OLED. As recomendações para ensaios de produto completos ou ensaio de lote estão sob consideração. Estes requisitos de desempenho são adicionais aos requisitos da NBR IEC 62560 (padrão de segurança para lâmpadas de LED com dispositivo de controle incorporado). Quando operado em uma luminária, os dados de desempenho declarados podem desviar os valores estabelecidos através desta norma.

Já a NBR IEC 62560:2013  – Lâmpadas LED com dispositivo de controle incorporado para serviços de iluminação geral para tensão > 50 V — Especificações de segurança especifica os requisitos de segurança e intercambialidade, juntamente com os métodos de ensaio e condições necessárias para demonstrar a conformidade de lâmpadas LED, com meios integrados para um funcionamento pleno (lâmpadas LED com reator incorporado), previstas para uso doméstico e iluminação geral similar, tendo: potência nominal de até 60 W; tensão nominal de > 50 V até 250 V; bases de acordo com a Tabela 1, disponível na norma.

Os requisitos dessa norma referem-se apenas aos ensaios de tipo. As recomendações para o ensaio do produto ou ensaio de lote inteiro são idênticas às previstas no Anexo C da NBR IEC 62031. Sempre que nessa norma o termo “lâmpada(s)” for usado, é entendido como “lâmpada(s) LED com dispositivo de controle incorporado”, exceto onde é obviamente atribuído a outros tipos de lâmpadas.

Para a ABNT IEC/PAS 62612 de desempenho, os dados constantes no item 4.2 devem ser fornecidos visivelmente (além dos dados obrigatórios do ABNT NBR IEC 62560) pelo fabricante ou fornecedor responsável, e localizados. As dimensões da lâmpada LED devem satisfazer os requisitos indicados pelo fabricante ou fornecedor responsável. Os contornos da lâmpada LED não podem exceder os da lâmpada a ser substituída (ver também IEC 60630).

As condições de ensaio para as características elétricas e fotométricas, manutenção do fluxo luminoso e a vida são dadas no Anexo ª Todos os ensaios são realizados em “n” lâmpadas. O número “n” é declarado pelo fabricante ou pelo fornecedor responsável, mas deve ser um mínimo de 20 lâmpadas. As lâmpadas que se destinam a fins de retrofit devem ser equipadas com meios adequados de resfriamento.

A potência dissipada pela lâmpada LED não pode exceder a potência nominal em mais que 15 %. O fluxo luminoso inicial medido de uma lâmpada LED não pode ser inferior a 90 % do fluxo luminoso nominal. Quanto à temperatura de cor e reprodução de cor, é feita referência à IEC 60081, Anexo D: Coordenadas de cromaticidade. A temperatura de cor correlata (TCC) nominal de uma lâmpada deve ser de preferência um dos seguintes seis valores: 2 700 K, 3 000 K, 3 500 K, 4 000 K, 5 000 K ou 6 500 K.

A vida de uma lâmpada LED com dispositivo de controle incorporado (conforme definido em 3.7) é o resultado combinado do desempenho de manutenção do fluxo luminoso (ver 10.1) e a vida útil do dispositivo de controle eletrônico incorporado (ver 10.2) para o qual um ensaio de durabilidade é usado como uma indicação de sua confi abilidade e vida útil. Ambos os elementos são ensaiados. É feita referência às definições de 3.7 e 3.9, que descrevem a porcentagem indicada de lâmpadas ensaiadas de um lote total (B50 ou B10) que podem falhar aos requisitos de ensaio de 10.1 e 10.2.

Na sua introdução, a NBR IEC 62560 informa que existem no mercado produtos à base de LED que substituem as lâmpadas existentes, quer sejam lâmpadas incandescentes ou lâmpadas fluorescentes com reator incorporado à base, ou substituto para lâmpadas halógenas com filamento de tungstênio abaixo de 50 V. Essa norma abrange a faixa de tensão de alimentação de > 50 V até 250 V. Uma norma de segurança para lâmpadas LED com tensões ≤ 50 V será proposta posteriormente no tempo adequado.

Esse trabalho futuro também inclui consequentemente normas de desempenho para todos os tipos de lâmpadas LED, incluindo requisitos fotométricos mínimos para ensaio de tipo. Devido à urgente necessidade de estabelecer essa norma, esta será uma norma única neste momento, não excluindo uma realocação futura como uma parte da IEC 60968, self-ballasted lamps.

As lâmpadas devem ser projetadas e construídas de forma que, em uso normal, funcionem de forma confiável e não causem qualquer perigo para o usuário ou arredores. Em geral, a conformidade é verificada através da realização de todos os ensaios especifi cados. As lâmpadas LED com dispositivo de controle incorporado são não reparáveis, seladas de fábrica. Elas não podem ser abertas para quaisquer ensaios. Em caso de dúvida, com base na inspeção da lâmpada e na análise do diagrama do circuito, e de acordo com o fabricante ou fornecedor responsável, ou os terminais de saída devem ser curto-circuitados, ou de acordo com o fabricante, lâmpadas especialmente preparadas para que uma condição de falha possa ser simulada devem ser submetidas a ensaio (ver Seção 13).

Em geral, todos os ensaios são realizados em cada tipo de lâmpada ou, quando uma série de lâmpadas semelhantes é envolvida, todos os ensaios são realizados para cada potência da série ou em uma seleção representativa da série, conforme acordado com o fabricante. Quando uma lâmpada falha em segurança durante um dos ensaios, ela é substituída, desde que fogo, fumaça ou gás inflamável não seja produzido. Outros requisitos de segurança são dados na Seção 12.

As lâmpadas devem ser marcadas de forma clara e indelével com as seguintes informações obrigatórias: marca de origem (isto pode tomar a forma de uma marca, o nome do fabricante ou o nome do fornecedor responsável); tensão nominal ou faixa de tensão nominal (marcado com “V” ou “volts”); potência nominal (marcada com “W” ou “watts”); e frequência nominal (marcada em “Hz”). Além disso, as seguintes informações devem ser fornecidas pelo fabricante na lâmpada ou no invólucro ou recipiente ou nas instruções de instalação da lâmpada.

a) Posição de uso, se houver restrição, deve ser marcada com a simbologia apropriada. Exemplos de símbolos são mostrados no Anexo B.

b) Corrente nominal (marcado com “A” ou “ampère”).

c) “Para lâmpadas com peso significativamente maior do que o das lâmpadas que são substituidas, deve-se prestar atenção ao fato de que o peso adicional pode reduzir a estabilidade mecânica de certas luminárias e porta-lâmpadas, e podem ser prejudicados o contato e a retenção da lâmpada”.

d) As condições especiais ou restrições que devem ser observadas para o funcionamento da lâmpada, por exemplo, operação em circuitos dimerizáveis.

Nas tabelas abaixo os valores não incluem o custo pelo uso do uso do ar condicionado – no caso das lâmpadas incandescentes que emitem calor – e danos a saúde da pele que as lâmpadas fluorescentes podem causar, pois são grandes emissores de raios UV. Além disso, o gás responsável por produzir a luz branca característica contém pó de fósforo e outros metais pesados que, quando descartado indevidamente, contamina solo e lençol freático.

10 Lâmpadas funcionando 4 h/dia durante 1 mês (R$0,50 hw/h)
Incandescentes Fluorescente LED da LDU do Brasil
60W 15W 8W
R$14,40 R$3,60 R$1,92
Duração/ Manutenção
Incandescentes Fluorescente LED da LDU do Brasil
1.000 h 6.000 h 20.000 h

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: