Os blocos vazados de concreto precisam ser fabricados conforme a norma técnica

O bloco vazado de concreto simples é um componente para execução de alvenaria, com ou sem função estrutural, vazado nas faces superior e inferior, cuja área líquida é igual ou inferior a 75 % da área bruta (ver Figura 1). Os blocos de concreto trouxeram mais facilidade para os projetos de construção. Entre os benefícios estão os resultados esteticamente modernos, redução de mão de obra, diminuição no tempo da construção, economia de até 30% no custo da obra, além das facilidades para instalações hidráulicas, elétrica e telefônica. Assim, construir é mais fácil, rápido e barato. Mas, os produtos precisam obrigatoriamente cumprir a norma técnica em sua fabricação para obter requisitos mínimos de desempenho e segurança.

CLIQUE NAS FIGURAS PARA UMA MELHOR VISUALIZAÇÃO

bloco1

A NBR 6136 de 03/2014 – Blocos vazados de concreto simples para alvenaria – Requisitos estabelece os requisitos para produção e aceitação de blocos vazados de concretosimples, destinados à execução de alvenaria com ou sem função estrutural. O bloco vazado de concreto simples é um componente para execução de alvenaria, com ou sem função estrutural, vazado nas faces superior e inferior, cuja área líquida é igual ou inferior a 75 % da área bruta.

Os blocos de concreto, especificados de acordo com esta norma, devem atender, quanto ao seu uso, à classificação estabelecida na Seção 5. O concreto deve ser constituído de cimento Portland, agregados e água. Somente cimentos que obedecem às especifi cações brasileiras para cimento (NBR 5732, NBR 5733, NBR 5735, NBR 5736, NBR 5737 e NBR 11578) destinados à preparação de concretos e argamassas, são considerados nesta norma. A água de amassamento deve atender aos requistios da NBR 15900-1.

Os agregados graúdos e miúdos devem estar de acordo com a NBR 7211. Escórias de alto forno, cinzas volantes, argila expandida ou outros agregados, leves ou não, podem ser usados com a condição de que o produto final atenda aos requisitos fisico-mecânicos prescritos em 5.3. A dimensão máxima característica do agregado deve ser inferior à metade da menor espessura da parede do bloco.

É permitido o uso de aditivos, de acordo com a ABNT NBR 11768, adições ou pigmentos, desde que o produto fi nal atenda aos requisitos físico-mecânico prescritos em 5.3. Os aditivos não podem conter substâncias potencialmente capazes de promover a deterioração do concreto dos blocos ou materiais próximos, quer por contato direto, quer por disseminação de íons.

Os blocos devem ser fabricados e curados por processos que assegurem a obtenção de um concreto suficientemente homogêneo e compacto, de modo a atender a todas as exigências desta norma. Os lotes devem ser identificados pelo fabricante segundo sua procedência e transportados preferencialmente cubados ou paletizados, para não terem sua qualidade prejudicada.

Os blocos devem ter arestas vivas e não devem apresentar trincas, fraturas ou outros defeitos que possam prejudicar o seu assentamento ou afetar a resistência e a durabilidade da construção, não sendo permitido qualquer reparo que oculte defeitos eventualmente existentes no bloco.

O comprador deve indicar o local da entrega do material, bem como a classe, a resistência característica à compressão, as dimensões e outras condições particulares dos blocos desejados, especificados no projeto. Para fins de fornecimentos regulares, a unidade de compra é o bloco. As dimensões nominais dos blocos vazados de concreto, modulares e submodulares devem corresponder às dimensões constantes na Tabela 1.

bloco2

Os blocos para uso em elementos de alvenaria, conforme classes estabelecidas em 4.1, pode apresentar faces lisas ou com texturas. Para blocos cujas faces apresentem texturas, as tolerâncias dimensionais podem ser maiores do que as estabelecidas em 5.1.3, nas dimensões relativas a esta face.

Os lotes devem ser constituídos a critério do fabricante, sendo satisfeitas algumas condições. O de inspeção deve ser formado por um conjunto de blocos com as mesmas características, produzidos sob as mesmas condições e com os mesmos materiais, cabendo ao fabricante a indicação, no documento de entrega, das seguintes informações: data de fabricação e identificação do lote; resistência característica à compressão axial (fbk); dimensões nominais, conforme 3.7 e Tabela 1; classe, conforme 5.3.

O lote deve ser composto de no máximo um dia de produção, limitado a 40.000 blocos. Efetuado o fornecimento, ou no decorrer deste, cabe ao comprador ou seu representante legal: verificar se os blocos satisfazem as condições estabelecidas em 4.3.2; colher, para fins de ensaio, aleatoriamente, os blocos que constituirão a amostra representativa de todo o lote do qual foram retirados; encaminhar como amostra para os ensaios indicados em 6.4 os blocos predominantes do lote que compõe a alvenaria, denominados “inteiro” na Tabela 1.

Quando os blocos predominantes forem de outra denominação, estes igualmente podem constituir amostra para ensaio, de acordo com critério estabelecido entre comprador e fornecedor. Deve-se definir o tamanho da amostra conforme Tabela 4; identificar as amostras antes de serem remetidas a um laboratório para execução dos ensaios prescritos nesta norma. A identificação de cada espécime não deve cobrir mais de 5 % da área superficial do bloco.

bloco3

Os ensaios a serem executados são: resistência à compressão, conforme NBR 12118; análise dimensional, absorção e área líquida, conforme NBR 12118; e retração linear por secagem, conforme NBR 12118. Em cada um dos blocos da amostra representativa, devem ser verifi cadas as dimensões indicadas em 5.1.1, 5.1.2 e 5.1.3, que devem estar dentro das tolerâncias indicadas.

A Tabela 4 determina as quantidades mínimas de blocos para cada ensaio. Os blocos não predominantes, conforme 3.8, quando solicitada sua verificação através de ensaios, devem ser submetidos apenas aos ensaios de análise dimensional e absorção, conforme NBR 12118. A realização do ensaio de retração é facultativa, podendo o comprador solicitar ao fornecedor essa informação comprovada por meio de laudo de ensaio executado nos blocos de maior consumo de cimento, no máximo seis meses antes da data da entrega do produto. Para tanto, devem ser coletados três blocos adicionais para este ensaio.

Aprenda como enfrentar seus medos

GLOSSÁRIO TÉCNICO GRATUITO

Selecione o idioma que deseja ordenar os termos técnicos:

de Português para Inglês

de Português para Espanhol

de Inglês para Português

de Espanhol para Português

“Os medos nada mais são do que estados mentais. E o nosso estado mental está sujeito a controle e direção”.

Margareth Signorelli

Todos nós temos nossos medos em diferentes proporções, setores e que variam dependendo da fase de nossa vida. As características pouco mudam, nos fazendo sentir paralisados e impedidos de tomar decisões, pois nos assusta como uma sombra ameaçadora. Sentimo-nos dominados, ele está no comando.

Falo do medo que nos impede de tomar atitudes, de seguir em frente, e não do que nos chama atenção quando existe perigo eminente. Aquele medo que nos alerta serve como um aviso precioso, chega como um relâmpago provocando uma reação física real e nos coloca em uma posição de decisão de atacar ou fugir. O outro tipo permanece cronicamente e nos impede de pensar racionalmente, se apoderando do corpo e da mente.

Existe uma pequena historia budista chamada “A sala com 1000 fantasmas”. Ela diz que, quando os monges querem adquirir mais sabedoria para aprender a superar seus medos, lhes é oferecido um atalho, uma dinâmica que acelera anos de meditação servindo como um tratamento de choque na busca do domínio desta emoção tão bloqueadora.

Caso você não queira ficar 20 anos fazendo meditação para enfrentar seus piores medos, faça esta dinâmica abaixo e sinta a diferença:

– Relaxe e feche seus olhos. Respire fundo e imagine que você está entrando por uma porta em uma sala com 1000 fantasmas e tem que sair do outro lado. Nesta dinâmica você tem um propósito, que é sair pela outra porta.

– Eles nos dão dois conselhos antes de entrar na sala:

1- Lembre-se que tudo o que você verá, não importa quanto horrível pareça, é somente a projeção do seu pensamento.

2- Não importa o que você veja, pense ou sinta. Siga em frente e você sairá pela outra porta, ileso.

Quando tiver medo transforme-o nestes fantasmas ameaçadores, fazendo com que pareçam mais aterrorizantes ainda. Dê margens à sua fantasia e vá mais fundo imaginando o pior que eles possam lhe proporcionar. Use este ensinamento para enfrentá-los em situações diversas.

Lembre-se que o que te assusta e te paralisa em diferentes fases da sua vida é a projeção dos seus pensamentos. Se você continuar em frente, engajado em seu propósito e objetivo, conseguirá “sair pela outra porta” e se suplantará. Perceberá que o poder para combatê-los está ao seu alcance, dentro de você mesmo. É só uma questão de aprender como usá-lo fazendo, assim, com que seu maior temor se transforme em mais uma grande superação. O importante é saber como enfrentá-los.

Margareth Signorelli é coach de relacionamento e terapeuta EFT – www.conexaocoach.com.br