Plano de Metas de Redução de Demandas dos consumidores

Em 2013, 46 empresas que representavam juntas 63% do total de reclamações registradas em 2012 pelo Procon-SP foram convocadas para apresentarem propostas de redução de demandas junto à Fundação com o intuito de melhorar o relacionamento com seus consumidores. Entre as três metas propostas, constavam a redução de demandas registradas no Procon-SP em 2013 em relação ao ano de 2012, o aumento do índice de solução em fase preliminar e o aumento do índice de reclamações atendidas no Cadastro de Reclamações Fundamentadas 2013.

A seguir, a instituição apresenta os resultados alcançados pelos fornecedores que aderiram à proposta. Entre as 46 empresas convocadas, 17 firmaram compromissos com as três metas propostas, 19 empresas/grupos se comprometeram com duas das metas propostas e 10 empresas/grupos não apresentaram metas.

Das 17 empresas que se comprometeram com as três metas apenas o Grupo Carrefour e Magazine Luiza atingiram plenamente os três resultados positivos. Entre os fornecedores que se comprometeram com as duas metas, 7 conseguiram atingir a meta proposta: Eletropaulo, Grupo Panamericano, Grupo NET, Tim, Grupo TAM, Grupo CCE e o Groupon.

Entre o grupo de dez empresas convocadas que não aderiu a nenhuma das  metas propostas – Sabesp, Grupo Gafisa/Tenda, Grupo Cetelem, Grupo UOL, Nextel, LG, Motorola, Marabraz, Grupo Mercado Livre e Grupo Pão de Açúcar (Extra, Casa Bahia, Ponto Frio) – destacaram-se negativamente pelo aumento considerável de demandas  o Grupo UOL , Grupo Pão de Açúcar, Motorola e Cetelem que foram responsáveis pelo aumento de 13% no total de reclamações registradas  pelo conjunto das empresas que não aderiu à proposta.

Analisando os resultados atingidos em cada uma das metas propostas, as empresas que se comprometeram com a redução de demandas, que estimavam uma redução de 7%, superaram significativamente a meta reduzindo em 15% a quantidade de CIPs (Carta de Informações Preliminar) emitidas para esses fornecedores. Destacam-se positivamente Groupon (-68%), Carrefour (-44%) e Green Line (-44%). Na contramão, Samsung (+75%), Grupo Wal Mart (+51%) e Grupo Oi (+43%), que se comprometeram com essa meta, aumentaram o número de CIPs emitidas.

As empresas que se comprometeram com o aumento no índice de solução em fase preliminar alcançaram o resultado de 80% de solução das demandas em 2013, registrando ligeira melhora em relação aos 77% em 2012. Grupo TAM, Groupon e Grupo Carrefour foram as empresas que superaram suas propostas. Unimed Paulistana, Grupo Mabe e Grupo Wal Mart ficaram muito aquém dos índices de solução propostos.

Com relação ao aumento de reclamações atendidas no Cadastro de Reclamações Fundamentadas de 2013 em comparação com o cadastro anterior, o conjunto de empresas comprometidas com a meta elevou de 53% (2012) para 56% (2013) o número de reclamações atendidas. Decolar.com, Grupo Carrefour, Grupo Oi e TAM destacaram-se positivamente ao superarem a meta proposta. Grupo BV, Green Line e Grupo Wal Mart, além de não cumprirem metas, registraram piora significativa.

Anúncios

Evite as pragas do inverno

COLETÂNEAS DE NORMAS TÉCNICAS

Coletânea Série Transportes

Coletânea Digital Target com as Normas Técnicas, Regulamentos, etc, relacionadas à Transportes!
Saiba Mais…

Qualidade


Com o frio e o excesso de umidade, as doenças prejudicam o desenvolvimento das plantas. Com alguns cuidados especiais é possível manter o jardim saudável em todas as épocas do ano.

Um jardim bonito encanta os olhos em qualquer estação do ano. No entanto, algumas plantas exigem cuidados especiais com a chegada do frio, conforme explica Lucídio Goelzer, fundador da Quinta da Estância, a maior fazenda de turismo rural pedagógico do Brasil. “O maior problema do inverno são as pragas que acometem alguns tipos de flores e plantas. Retirá-las de locais muito úmidos é o primeiro passo, pois é nesse ambiente que as doenças aparecem”, explica.

Além da umidade, Goelzer ressalta que as plantas precisam de luz, água e nutrientes na terra. “Luz e água são essenciais em qualquer época, mas no inverno ainda mais. Tornar a planta forte e resistente é essencial para que ela suporte as baixas temperaturas”, revela. Outro ponto importante é saber identificar quando uma planta está doente. Com um olhar atento é possível encontrar pequenos seres vivos que podem caminhar entre folhas ou simplesmente não se mexer.

Manchas, pintas pretas e qualquer outro sinal diferente em qualquer parte da planta é sinal de que algo está errado. “Quando uma praga acomete a natureza, ela dá indícios claros de que está doente. Mesmo assim, o melhor é investir na prevenção antes de se deparar com um tratamento tardio”, indica. Uma dica simples é utilizar soluções caseiras como vinagre e alho para espantar predadores. “Borrifar um pouco desse composto natural também auxilia na prevenção”, acrescenta.

Para os jardins externos, Goelzer indica que a quantidade de regas seja menor do que nas outras estações. “As pessoas têm muitas dúvidas sobre a quantidade de água que devem utilizar. Sempre indico que elas percebam como está a terra antes de regar. Colocar o dedo dentro da terra auxilia nessa percepção”, fala. Galhos secos ou doentes devem ser retirados e o adubo deve ser evitado. “Adubar a planta é muito importante, mas não deve ser feito no inverno, pois elas estão em um estado de dormência”, conclui.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Facebook: http://www.facebook.com/#!/hayrton.prado

Skype: hayrton.prado1