Teste: proteína de soro de leite

CURSOS TÉCNICOS DISPONÍVEIS  PELA INTERNET

A Target preparou um programa especial de cursos pela Internet, contemplando as últimas tendências do mercado. Com o objetivo de facilitar a participação daqueles que possuem uma agenda de compromissos complexa, a Target criou a opção para que o cliente possa assistir aos cursos através da transmissão pela Internet. Fique atento aos cursos que estão disponíveis. Clique aqui e veja um exemplo de como funciona o recurso. Garanta a seu desenvolvimento profissional adquirindo os cursos pela Internet da Target. Acesse o link https://www.target.com.br/produtossolucoes/cursos/gravados.aspx

wheyO Inmetro testou 15 marcas de proteína de soro de leite ou whey protein e 14 foram reprovadas

O whey protein é o nome comercial da proteína derivada do soro do leite extraído durante o processo de fabricação do queijo. Esse soro do leite é processado para que sejam separadas as proteínas que formam o produto. Os produtos possuem peso molecular leve, tornando assim a absorção mais rápida por necessitar de menos tempo e gasto energético do sistema digestório para quebrar as moléculas em partes menores a fim de facilitar a absorção. Além disso, possui altas quantidades de aminoácidos essenciais, ou seja, aqueles que o nosso organismo não produz, mas que necessita para formar estruturas como, por exemplo, as miofibrilas das células musculares que são importantes no ganho de massa muscular.

No começo, era bastante utilizado por atletas de alto nível como os fisiculturistas, para ganhar massa muscular. Hoje, é o suplemento alimentar mais famoso do mundo, tomado por atletas de todos os níveis, desde atletas de academia até fisiculturistas e também o que mais traz resultados.

Seu valor científico é comprovado já há alguns anos. E não somente para o ganho de massa muscular, mas também para melhorar a imunidade, visto que melhora a disponibilidade de proteínas no organismo, elemento necessário para criar as células que compõem o sistema imunológico.

Dessa forma, pela importância do uso do produto, o Inmetro testou os suplementos alimentares à base de proteína mais consumidos por quem é atleta ou pega pesado na malhação. No soro do leite, há uma grande quantidade de proteínas e aminoácidos diversos. Os anabolizantes são produtos derivados de hormônios sintéticos. Ou seja, da testosterona, do hormônio masculino.

No mercado existem diversos tipos diferentes de whey protein. Mas para esse teste foram analisadas 15 marcas de whey protein concentrado, que é a versão mais consumida desse suplemento: EAS, Body Action, Probiótica, Integral Médica, STN Steel Nutrition, Solaris, Voxx, Dynamic lab, Maxx Titanium, DNA, Universal, Met-Rx, Sportpharma, New Millen e Nature’s Best.

Segundo o Inmetro, para ser considerado whey protein, o produto deve apresentar, no mínimo, 10 gramas de proteína por porção. O primeiro teste avaliou justamente isso. E todas as marcas foram aprovadas.

Uma coisa é ter o mínimo de proteína, porém outra coisa é apresentar a quantidade de proteína escrita no rótulo. Nesse segundo teste, duas marcas foram reprovadas por terem quase 30% menos proteínas do que o anunciado: a Solaris e a Voxx.

O terceiro teste constatou que todos os whey protein concentrados têm carboidratos na composição. Mas das 15 marcas, 11 tinham quantidades bem diferentes do que estava no rótulo. No caso da Voxx, essa diferença era de 300%. Ou seja, quatro vezes mais do que o anunciado.

Quanto ao teste da origem da proteína, por ser derivada do soro do leite, em tese, a proteína deveria ser de origem animal. O whey da marca DNA também tinha proteínas do trigo e da soja. Economicamente ela teria um valor menor, então também o consumidor está sendo lesado. Foi adicionada proteína da soja, esse produto foi fraudado. Não se pode utilizar um suplemento de origem vegetal e dizer que esse suplemento é feito com proteína do soro do leite. O consumidor está pagando por uma coisa e levando outra.

Foram encontradas, ainda, substâncias não declaradas nas fórmulas, pois em cinco marcas havia cafeína: EAS, Probiótica, STN, Maxx Titanium e Sportpharma. No teste para ver se os rótulos estavam corretos, 11 marcas foram reprovadas. Resultado final: 14 das 15 marcas foram reprovadas.

Conforme alguns nutricionistas, o whey protein é um produto para quem é praticante de atividade física de intensidade muito grande. Se alguém começar a utilizar grandes doses por períodos prolongados, isso é uma sobrecarga para o rim e para o fígado. As pessoas podem vir a ter um problema no fígado e um problema renal grave.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Facebook: http://www.facebook.com/#!/hayrton.prado

Skype: hayrton.prado1

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: