Guia Alimentar para a população brasileira

CURSO PELA INTERNET

Auditorias de 5S – Disponível pela Internet

Conheça o método eficaz para fazer auditorias de 5S em sua empresa

guia alimentar

O Ministério da Saúde desenvolveu um Guia Alimentar para a População Brasileira. A atualização da publicação relata quais cuidados e caminhos para alcançar uma alimentação saudável, saborosa e balanceada. A nova edição, ao invés de trabalhar com grupos alimentares e porções recomendadas, indica que a alimentação tenha como base alimentos frescos (frutas, carnes, legumes) e minimamente processados (arroz, feijão e frutas secas), além de evitar os ultraprocessados (como macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote e refrigerantes).

A intenção do Guia Alimentar é promover a saúde e a boa alimentação, combatendo a desnutrição, em forte declínio em todo o país, e prevenindo enfermidades em ascensão, como a obesidade, o diabetes e outras doenças crônicas, como AVC, infarto e câncer. Além de orientar sobre qual tipo de alimento comer, a publicação traz informações de como comer e preparar a refeição, e sugestões para enfrentar os obstáculos do cotidiano para manter um padrão alimentar saudável, como falta de tempo e inabilidade culinária.

Mais do que um instrumento de educação alimentar e nutricional, o guia se insere dentro da estratégia global de promoção da saúde e do enfrentamento e do excesso de peso, que já atinge mais da metade da população brasileira. “A carga de doença associada à obesidade é imensa. Para sair da agenda da doença, precisamos trabalhar pela melhoria da alimentação e incentivar a prática de hábitos saudáveis. Não estamos proibindo nada, mas temos recomendações claras de qual alimento priorizar”, destaca o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Dados da pesquisa Vigitel 2013 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) indicam que atualmente 50,8% dos brasileiros estão acima do peso ideal e 17,5% são obesos. Os percentuais são 19% e 48% superiores que os registrados em 2006 – quando a proporção de pessoas acima do peso era de 42,6% e de obesos era de 11,8%.

Redigido em linguagem acessível, o Guia Alimentar se dirige às famílias diretamente e, também, a profissionais de saúde, educadores, agentes comunitários e outros trabalhadores cujo ofício envolve a promoção da saúde da população. A versão impressa do documento, com 151 páginas ilustradas, será distribuída às unidades de saúde de todo o país, e a versão digital estará disponível no portal do Ministério da Saúde.

O Guia orienta as pessoas a optarem por refeições caseiras e evitarem a alimentação em redes de fast food e produtos prontos que dispensam preparação culinária (sopas de pacote, pratos congelados prontos para aquecer, molhos industrializados, misturas prontas para tortas). Outras recomendações são o uso moderado de óleos, gorduras, sal e açúcar ao temperar e cozinhar alimentos, e o consumo limitado de alimentos processados (queijos, embutidos, conservas), utilizando-os, preferencialmente, como ingredientes ou parte de refeições. Na hora da sobremesa, o ideal é preferir as caseiras, dispensando as industrializadas.

Destaque especial é dado também às circunstâncias que envolvem o ato de comer, aconselhando-se regularidade de horário, ambientes apropriados e, sempre que possível companhia. O ideal é desfrutar a alimentação, evitar a refeição assistindo à televisão, falar no celular, ficar em frente ao computador ou atividades profissionais.

O novo guia também busca valorizar a culinária, e indica o planejamento das refeições e interação social, com o envolvimento de amigos e família na elaboração da comida. No Brasil e em muitos outros países, a transmissão de habilidades culinárias entre gerações vem perdendo força, admite a coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde e responsável pela coordenação geral do projeto de elaboração do Guia Alimentar, Patrícia Jaime. Por isso, o Guia Alimentar dedica uma parte importante de suas recomendações à valorização do ato de cozinhar, ao envolvimento de homens e mulheres, adultos e crianças nas atividades domésticas relacionadas ao preparo de refeições e à defesa das tradições culinárias como patrimônio cultural da sociedade, enfatiza.

O Guia Alimentar foi produzido em parceria com o Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo e com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde e substitui a versão anterior de 2006. O processo de elaboração envolveu profissionais de saúde, educadores e representantes de organizações da sociedade civil de todas as regiões do Brasil. A conclusão contou ainda com o resultado de uma consulta pública que envolveu 436 participantes e recebeu 3.125 comentários e sugestões.

O novo guia dá importância às formas pelas quais os alimentos são produzidos e distribuídos, privilegiando aqueles cuja produção e distribuição seja socialmente e ambientalmente sustentável como os alimentos orgânicos e de base agroecológica. Clique aqui e confira a versão digital do Guia Alimentar

Descubra em sete passos como ser mais otimista e ter uma vida melhor

Aplicando o Six Sigma em vendas e no marketing

Saiba mais…

Curso: Inspetor de Conformidade das Instalações Elétricas de Baixa Tensão de acordo com a NBR 5410

Saiba mais…

Bibianna Teodori

Todos querem ter uma vida melhor, ser física e mentalmente saudáveis.  A aptidão mental pode ser definida como uma atitude geral de otimismo, autoconfiança e bom ânimo, que afeta positivamente tudo que fazemos. É muito parecida com a condição física: para alcançá-la, deve ser trabalhada todos os dias até ser incorporada ao caráter e à personalidade. O processo não é fácil, mas, na prática, esforços persistentes produzirão os resultados.

Não é exagero dizer que esse processo mudará toda sua vida. Então, listo abaixo sete passos para você ser mais otimista e, consequentemente, ter uma vida melhor:

1) Diálogo interno positivo: a maneira como você fala consigo determina o modo como se sente, mais do que qualquer outro fator. Sua vida emocional é determinada pelas palavras que você diz para si e nas quais acredita. Estamos cercados por um mundo onde parece que só nos preocupamos com eventos negativos. Na mídia, parte dela só aborda histórias trágicas e sensacionalistas. O que ouvimos são pessoas falando de problemas, fofocas, preocupações e incertezas sobre o futuro. Se não for cuidado, sua maneira habitual de pensar pode se tornar negativa. Você começará a ver o aspecto negativo de uma situação antes de ver o positivo, começar a ver o copo meio vazio em vez de meio cheio. Sua mente tem a tendência natural de passar a pensar de modo negativo. Autoafirmações simples, fixadas internamente à medida que você realiza suas atividades diárias, podem ser surpreendentemente poderosas. Repita, por exemplo, “gosto de mim” ou “adoro meu trabalho!”. Fazendo isso com entusiasmo e convicção, você direciona essa mensagem cada mais fundo em seu subconsciente e sente-se mais capaz e confiante.

2) Imagem positiva: como o seu mundo externo é um reflexo de seu mundo interno, todas as melhorias começam em sua imagens mentais. Visualizações positivas são imagens vividas e claras na mente, condizentes com as experiências que você deseja desfrutar no trabalho. Imagine-se sendo seguro, positivo, determinado e completamente bem sucedido. Imagine-se morando no tipo de casa em que deseja morar. Veja-se com seu peso ideal e vestindo o tipo de roupa que você mais admira. Veja-se dirigindo o carro de seus sonhos e tirando as férias com as quais sonhou. Encha a mente com imagens de sucesso e riqueza em cada oportunidade. Todas as melhorias na vida e no trabalho começam com uma melhoria em suas imagens mentais.

3) Nutre a mente com alimento mental positivo: atitudes, personalidades, valores e emoções são em grande parte resultado do alimento mental que você fornece para a mente a cada minuto. O corpo físico, a saúde, os níveis de energia, a digestão e a pele são determinados pelo alimento que você consome. E os pensamentos, sentimentos, as atitudes e expectativas também são determinados pelo alimento mental que você ingere. Se você quer ser perfeitamente saudável no aspecto físico, só deve consumir os alimentos mais saudáveis e nutritivos. Se quer ser mentalmente apto e ter uma atitude mental positiva durante todo o dia, também deve fornecer à mente alimentos mentais altamente nutritivos. Consuma proteínas mentais, e não doces mentais. Incorpore informações e ideias nutritivas, ricas e saudáveis a partir de livros, áudios, vídeos, e não junk food mental de programas de televisão superficiais, programas de rádio tagarelas e páginas de informações inúteis.

4) Relacione-se com pessoas positivas: as pessoas com as quais você se relaciona, tanto pessoalmente como em seus pensamentos, têm um efeito tremendo sobre quem você se torna. Seu objetivo deve ser voar com as águias, relacionar-se com as melhores pessoas que conhece. Você deve conviver com vencedores e, ao mesmo tempo, afastar-se de pessoas que não têm um objetivo na vida. A família é seu primeiro grupo de referência e exerce uma influência enorme sobre como você pensa sobre si e o mundo em que vive. Se foi criado por pais positivos e apoiadores, que o incentivavam a pensar poderosamente sobre si mesmo e suas possibilidades, na idade adulta você naturalmente buscará e será atraído por outras pessoas semelhantes, com naturalidade.

5) Desenvolvimento positivo: quantomais novas ideias e informações você incorporar sobre como ser mais eficaz e quanto mais pensar sobre essas ideias, mas vai personificá-las em tudo o que faz. Seu mundo interno será como o mundo externo. Treinamento e desenvolvimento contínuo o tornam mais otimista, lhe dão uma melhor noção de competência e controle, atraem melhores prospectos, clientes, círculo de influência e aprimoram suas crenças em si e em seu futuro.

6) Hábitos de saúde positivos: é necessária uma enorme quantidade de energia física, mental e emocional para que seja possível fazer isso bem todos os dias. Cuide da saúde ao longo de toda sua carreira. Organize as atividades para se certificar de que possui níveis altos de energia e vitalidade a cada minuto. Elimine gorduras de todos os tipos em sua dieta, que comprovadamente são o maior inimigo de uma vida saudável, estando intimamente associadas com uma variedade de doenças degenerativas, assim como a obesidade, hipertensão, problemas cardíacos e sensações gerais de fadiga e depressão. É recomendado exercício regular, beber muita água e descansar muito.

7) Ação positiva: por fim, quanto mais rápido você se move, mais energia tem. Ritmos rápidos são essenciais para o sucesso. Defina seu ritmo de ação e desenvolva uma energia de urgência.

Bibianna Teodori é executive e master coach, fundadora da Positive Transformation Coaching e coautora do livro “Coaching na Prática – Como o Coaching pode contribuir em todas as áreas da sua vida” – www.bibiannateodoricoach.com.br

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Facebook: http://www.facebook.com/#!/hayrton.prado

Skype: hayrton.prado1