Como trabalhará o nutricionista no futuro?

Com cada vez mais tecnologias disponíveis, as pessoas substituem erroneamente consultas médicas por conselhos online.

A cada dia que passa, surgem sites e aplicativos disponíveis com os mais diversos conteúdos, e alguns que fazem muito sucesso com a população em geral são aqueles voltados à saúde, bem estar, alimentação, etc. Porém, um grande erro que muitas pessoas cometem são deixar de lado as consultas médicas para procurar em sites e aplicativos a resposta para seus incômodos.

Não faltam sites e aplicativos que fazem dietas mirabolantes, que prometem mundos e fundos – e, tudo isso, sem muitas vezes contar com a supervisão profissional por trás disso tudo. E como ficam os profissionais da área, que vêem seu trabalho “substituído” por páginas na internet? A nutricionista Paula Souza Borges comenta a situação.

“Nunca se viu tantos blogs, aplicativos e redes sociais influenciando a vida, e, consequentemente a alimentação dos brasileiros. Soma-se a isso a busca inacabável pelo corpo perfeito e pronto: temos a receita completa de pessoas que deixam de lado consultas médicas – já que para isso precisariam deslocar-se aos consultórios, fazer exames, investir dinheiro, etc. – e seguem apenas aquilo que está na internet, sem saber a veracidade ou qualidade do que é indicado”, comenta a especialista.

Isso tudo acontece porque nos tempos atuais é ainda mais difícil de separar as informações confiáveis e sérias daquelas que são sensacionalistas e apenas desejam chocar os leitores. “Por isso acredito que nunca foi tão importante consultar um nutricionista ao invés de apelar para as dietas das revistas/blogs de moda. Hoje se tem uma variedade tão grande de alimentos, é possível criar tantos cardápios saudáveis e gostosos e adaptados para o dia-a-dia de cada um, e é uma pena que pessoas não enxerguem isso e prefiram continuar a fazer tudo por si mesmas, sem saber que muitas vezes podem até prejudicar sua saúde”, explica Paula.

Mas a tecnologia em si não é ruim para os nutricionistas e demais profissionais na área da saúde. “É claro que temos esse lado ruim que citei, mas também somos extremamente auxiliados com mecanismos e ferramentas cada vez mais precisas para a nossa profissão”, comenta a profissional, que há pouco tempo adquiriu uma dessas tecnologias em seu consultório: o sistema InBody 370, que faz uso da mais avançada tecnologia de bioimpedância, capaz de aliar precisão, simplicidade e rapidez, fornecendo uma informação completa sobre a condição atual da pessoa e uma orientação sobre a composição corporal ideal. “Percebemos a importância que esse sistema pode trazer para as nossas consultas e investimos nele. Até o momento, essa é a plataforma mais completa para as consultas, e considero isso de extrema importância para os meus pacientes. Por isso sempre digo que a tecnologia tem sim seu lado ruim, mas que, quando nos unimos a ela, ficamos ainda mais fortes”.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Facebook: http://www.facebook.com/#!/hayrton.prado

Skype: hayrton.prado1

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: