Como o papel de vítima influencia na vida

NORMAS COMENTADAS

NBR 14039 – COMENTADA
de 05/2005

Instalações elétricas de média tensão de 1,0 kV a 36,2 kV. Possui 140 páginas de comentários…

Nr. de Páginas: 87

NBR 5410 – COMENTADA
de 09/2004

Instalações elétricas de baixa tensão – Versão comentada.

Nr. de Páginas: 209

NBR ISOB9001 – COMENTADA
de 11/2008

Sistemas de gestão da qualidade – Requisitos. Versão comentada.

Nr. de Páginas: 28

Segundo psicólogo, ao se fazer de vítima, a pessoa prejudica sua própria vida.

Abandonar o papel de vítima, com certeza, é uma das melhores coisas que se pode fazer para mudar sua vida para melhor. As pessoas que desempenham este papel, geralmente, não possuem o controle de suas emoções e sentimentos, bem como suas ações, e usam qualquer coisa como desculpa para seus fracassos diários. Para estes indivíduos, a culpa é sempre do trânsito, chefe, professor, esposo (a) e colega, mas nunca de si próprios.

Segundos estudos psicológicos, as pessoas se vitimizam para conseguir mais atenção, associando mais o prazer do que a dor, ao se colocarem dessa forma. Quando o indivíduo passa o tempo todo colocando a culpa no mundo por seus problemas, busca mostrar as pessoas com que se relaciona que a sua vida é ruim, na esperança que isso possa despertar alguma piedade e atenção por parte dos ouvintes.

Para o psicólogo e master coach João Alexandre Borba, para se alcançar um conhecimento pessoal pleno, é absolutamente necessário comandar sua própria vida.  “Entre a força que dedicamos ao que não queremos para nossa vida, e a força que dedicamos ao que queremos, a segunda costuma ser mais forte”, afirma Borba. Ele explica que, mesmo que não exista um jeito de controlar os acontecimentos à sua volta, é necessário se atentar para o modo como se percebe e reage aos mesmos.

De acordo com o psicólogo, é necessário encarar que boa parte dos problemas são culpa de si mesmo, e das atitudes que as pessoas têm perante a vida. Perceber isso, e se esforçar para mudar essa característica é uma ótima maneira de acabar com o vitimismo.

Tomar suas próprias decisões e saber respeitar sua opinião pessoal é essencial. “Seu poder pessoal, sua força de vida, que nasce da sua essência e que se abre em sua vida é completamente inutilizada quando você não sabe o que você quer. Uma das maiores características de quem se perdeu, é o abandono dos próprios desejos”, conclui.

Siga o blog no TWITTER

Mais notícias, artigos e informações sobre qualidade, meio ambiente, normalização e metrologia.

Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/hayrton-prado/2/740/27a

Facebook: http://www.facebook.com/#!/hayrton.prado

Skype: hayrton.prado1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: