E-mails empresariais

banner_fnq_savethedate_160x190_v2

Informações e inscrições: http://www.fnq.org.br/CEG2015/

Cuidar com a linguagem e conteúdo de e-mails corporativos transmite uma boa imagem a superiores.

A boa etiqueta no ambiente corporativo vai muito além do espaço físico. Como a revolução tecnológica proporcionou que, atualmente, a maioria das empresas trabalhasse a base dos computadores integrados, é possível perceber como cada funcionário se comporta online, caso o superior assim deseje.

Segundo Madalena Feliciano, diretora geral do Outliers Careers, é necessário atentar-se pela maneira como se escreve e-mails que vão circular pela empresa. “Desde erros ortográficos até piadinhas que parecem ser inocentes, mas que possuem potencial para magoar alguém, nada pode passar em um e-mail corporativo; é necessário prestar atenção redobrada a tudo”, explica a profissional. Ela listou alguns itens básicos de etiqueta em e-mails corporativos, para que se faça um bom uso desta ferramenta.

– Amigos, amigos…negócios a parte:

Os e-mails trocados utilizando-se o domínio da empresa devem ser estritamente profissionais. “É cada vez mais comum o vazamento de informações via e-mail ou mídias digitais que podem causar danos a empresa, e, por isso, é necessário separar bem o ambiente pessoal do de trabalho”, explica Madalena;

– Escrever pouco é escrever bem

Quando se quer passar uma mensagem, é sempre bom escrever de modo conciso, porém educado. “Ir direto ao ponto rapidamente, sem deixar de fora o que é essencial, é de bom tom nos e-mails profissionais”, aponta;

– Lembrar-se das aulas de português é sempre bom

Para um profissional formado, sempre pega mal escrever errado, mesmo que seja por pura falta de atenção. “A capacidade e credibilidade do indivíduo são analisadas, também, por e-mail, por isso a necessidade de checar o que se escreve”, diz a coach;

– Checar antes de apertar “enviar” sempre é bom

Uma mexida desatenta no mouse, e o e-mail é enviado pela metade ou com informações incorretas. Segundo a diretora geral do Outliers Careers, é importante checar com precisão o corpo do e-mail, para ter certeza que ele será enviado da forma desejada;

– Nada de beijos e abraços

Na hora de assinar um e-mail, é altamente recomendado que se escreva, apenas “atenciosamente”, ou, para encurtar, “att”. Por mais que você seja próximo, colocar “beijos” ou “abraços” no final de um e-mail corporativo pode não ser bem visto pelos superiores.

Anúncios

Ser feliz ou obter sucesso? Escolha as duas opções!

Vídeo explicativo

Controle Integrado de Pragas – Disponível pela Internet

Compreender as principais pragas, cuidados e medidas de controle para um controle efetivo dentro de empresas alimentícias.

Amauri Nóbrega

Você se sente realizado profissionalmente? É feliz no seu trabalho? Quando você acorda cedo, senta na cama e coloca o pé no chão, o que vem em sua mente em primeiro lugar? Você confia, acredita em si? Se a reposta para a maioria dessas questões for “não”, sugiro que você pare agora o que está fazendo e “fuja” para uma autoanálise de tudo o que está acontecendo em sua vida.

Para realizar esse trabalho de se conhecer, você precisará de ajuda psicológica, entretanto, se partimos do princípio que não existe nada internamente te prejudicando, um trabalho de coaching será mais adequado. Agora, gostaria de dar uma dica que lhe ajudará muito nessa análise: ambição pessoal. Este é o ponto inicial desse processo. Quais são as suas ambições? É de suma importância você ter isso escrito e “tatuado” em sua mente. É a partir dela que você fará uma reflexão sobre tudo que está realizando. A derivação da sua ambição é a sua razão de ser, ou seja, a sua missão de vida.

Da mesma forma que um negócio tem que ter uma razão para existir, nós também, creio eu, temos que ter essa razão bem definida, senão, nada valerá a pena. Bom, alguns acreditam que vieram a esse mundo a passeio, mas deixemos esse grupo fora da discussão.

A sua missão deve se concentrar naquilo que você deseja ser (caráter), fazer (contribuições e conquistas) e nos valores/princípios nos quais o ser e o fazer estão enraizados. Não sou aquele tipo de pessoa que separa o lado profissional do pessoal, pois acredito que ambos devem andar juntos e alinhados.

Os dois lados e as outras dimensões da existência são afetadas pelo seu conceito de missão de vida. Mapear ou mesmo construir a missão é a primeira ação de quem deseja buscar a equivalência entre o que se faz e o que se deveria estar fazendo para atingir a realização plena.

Acredito ser esse o seu primeiro “dever de casa”, afinal, você não conquistará o sucesso pleno e não será feliz naquilo que faz sem essa etapa. Quando você é feliz, se torna mais criativo, inova muito mais, cria e, assim, produz plenamente.

Com isso, você acabará criando um círculo virtuoso de autodesenvolvimento, pois aparecerão diversas oportunidades de aprendizado. Comece agora e não olhe para trás, pois você não tem tempo a perder.

Amauri Nóbrega é consultor executivo, palestrante, coach, escritor, conselheiro e especialista em estratégia e finanças – www.amaurinobrega.com.br