Exercite sua criatividade e descubra um novo mundo de possibilidades

banner_fnq_savethedate_160x190_v2

Informações e inscrições: http://www.fnq.org.br/CEG2015/

Criatividade é tudo. Um bom currículo e boas experiências são, sim, características importantes na vida profissional, mas a criatividade é algo que faz as pessoas se sobressaírem entre as outras. E por que isso acontece?

Porque o nível de criatividade de umas pessoas é tão alto que fatores mais “certinhos”, como o currículo, são deixados de lado por alguns momentos. Mas é possível treinar o cérebro para ele ser mais criativo?

Andreia Rego, psicanalista e coach de Desenvolvimento Humano no Rio de Janeiro/RJ, responde: “Dependendo do histórico de cada um, acredito que as vivências e experiências podem contribuir para ser mais criativo. Obviamente, há algumas questões que são favoráveis para que a mente diminua seu ritmo cerebral e abra espaço para o ócio. Ter um bom sono, meditar, promover relaxamento e bem estar, por exemplo. Nesses momentos de certo desligamento aumentam as chances de novas ideias e insights aparecerem”.

A coach ressalta que fazer atividades diferentes do cotidiano também pode ajudar a estimular as diversas áreas do cérebro, provocando os neurônios a realizarem novas conexões para que a criatividade seja mais bem explorada. “A criatividade está associada à inventividade, à inteligência e ao talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar, quer no campo artístico, quer no científico, esportivo ou no cotidiano profissional e doméstico”, comenta Andreia Rego.

A coach comenta que uma técnica recomendada a fim de estimular a criatividade é o brainstorming, que já é muito utilizada em empresas. “Esse é o momento de permitir o pensamento livre. É a hora em que surgem os insights, que acontecem as discussões de ideias e que todos sentem-se livres para falarem aquilo o que quiserem, sem conceitos de certo ou errado”, diz.

Ainda para aqueles que desejam estimular a criatividade e trabalhar mais com essa característica, existem atividades cotidianas que podem ajudar nesse processo, desde leitura, passando por viagens, manutenção de alimentação saudável, contato com a natureza, prática de artes, ouvir música e/ou tocar um instrumento, dançar, aprender algo novo sempre que possível, etc. “É preciso ter em mente que cada ser humano é diferente e pode adotar o que melhor funcionar para si mesmo, a fim de aguçar sua criatividade. Não existe receita pronta para isso, o que realmente importa é o exercício mental – que, para alguns, consiste no relaxamento enquanto para outros consiste em ler ou fazer atividades que estimulem o cérebro, como palavras cruzadas ou tocar um instrumento musical. Cabe a cada um descobrir o que melhor lhe aflora a criatividade – e, a partir de então, usar e abusar disso”, conclui Andreia Rego.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: