Aprenda a ganhar uma discussão

O Target Gênius Respostas Diretas é o mais avançado e inovador sistema de perguntas e respostas sobre requisitos de normas técnicas. Para conhecê-lo, você pode acessar, sem custo, cinco respostas à sua escolha. Acesse o link https://www.target.com.br/produtossolucoes/consultoria/consultoria.aspx

 

A maioria das pessoas não gosta de discutir com os outros – principalmente no meio empresarial -, mas, caso isso aconteça, esteja preparado.

Discutir com outras pessoas pode até ser normal, afinal, nada mais natural do que ter pontos de vista distintos sobre determinado assunto. Porém, dependendo do caso, é possível que uma relação seja abalada por desentendimentos levados muito a sério, por exemplo.

Segundo Andreia Rego, que trabalha com coaching e psicanálise, o pior dos casos não é quando há uma discussão dentro de casa, mas, sim, no ambiente profissional. “Por nem sempre se ter muita intimidade com a pessoa, o clima fica mais delicado de ser resolvido. Por isso, acredito que, ao invés de simplesmente abandonar a intenção de expressar seu ponto de vista, é possível aprender a expressá-lo”, conta.

Andreia cita maneiras de como tratar um colega da empresa durante uma discussão, e, assim, “conquistá-lo”:

1. Escute

Antes de tudo, escute o que seu colega tem a dizer, para que, então, haja a possibilidade de persuadi-lo a enxergar de nova forma. Quem sabe, com esse primeiro passo, você possa até mesmo encontrar um meio-termo, trazendo ganhos para ambos.

2. Desenvolva empatia

Procure entender o que está causando reação negativa do seu colega. Talvez, ele esteja com problemas em casa ou mesmo no trabalho, ou ainda não saiba de alguns fatos que podem mudar sua opinião. Procure entender antes de brigar com ele logo de cara.

3. Tranquilize sua voz

Na maioria das vezes, é no tom da voz que a pessoa usa que pode-se perceber se ela está irritada, magoada, etc. Então, como diria o ditado “abaixe sua voz e melhore seus argumentos”, pois, senão, a pessoa sem razão nessa estória será você. Procure se tranquilizar e falar num tom próximo do normal, isso também fará a pessoa abaixar sua voz e prestar atenção em você.

4. Foque no seus argumentos

No calor da discussão, as pessoas podem esquecer que bons argumentos são os fatores mais importantes de uma discussão. Nunca esqueça que o mais importante é ter fatos que comprovem seu ponto de vista; se eles forem fortes o suficiente para fazer a pessoa trocar de ideia, melhor ainda!

5. Não ataque o outro

O mais importante é não fugir do ponto principal, que é seu motivo para estar discutindo, o que, no ambiente de trabalho, geralmente será voltado para algo relacionado à empresa. Nunca parta para outros âmbitos, como características pessoais ou defeitos da pessoa em si, isso só enfraquecerá o seu lado.

Qualidade na cadeia automotiva

recallO Procon-SP apontou que entre janeiro a julho deste ano foram feitas 70 campanhas de recalls de veículos, atingindo um total de 1.847.524 unidades. No mesmo período do ano passado foram 47 campanhas, atingindo 802.688 veículos. Ou seja, um aumento de 130% de afetados e de 48% do total de campanhas. Os principais problemas apresentados foram falhas no sistema de injeção de combustível, com 14 campanhas, seguido pelo sistema de air bag, com 11 chamamentos.

Neste ano, as montadoras que mais realizaram campanhas foram a Volkswagem (07), a Jeep e Yamaha (06 cada), Ford e Land Rover (05 cada) Chevrolet, Audi e BMW (04 cada). E, no fim da lista, vem a Ferrari, que fará um recall em um único veículo. No período de 2002 até julho de 2015, foram registradas 883 campanhas no Brasil, a Chevrolet é a marca que lidera os problemas de recall com um total de 56 chamamentos.

No mesmo período também houveram recalls de bicicleta, alarme de incêndio, carrinho de bebê, berço infantil e de medicamento, totalizando sete campanhas. Elevando o total de recalls no período para 77 chamamentos. Consulte o banco de dados de recall da Fundação Procon-SP aqui.

O recall é um chamado que as empresas fazem quando um produto ou serviço apresenta um defeito que coloque em risco a saúde e a segurança do consumidor. O objetivo é corrigir problemas e prevenir acidentes. A medida está prevista no artigo 10 do Código de Defesa do Consumidor (CDC) que estabelece que “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança”.

O CDC determina que o fornecedor que verificar algum defeito após a colocação do produto ou serviço no mercado, deve comunicar o fato imediatamente às autoridades e aos consumidores. Além disso, qualquer pessoa pode comunicar o fornecedor, Procon ou demais autoridades sobre acidentes de consumo. Todos os recalls devem ser amplamente divulgados em mídias de grande circulação. O Procon-SP divulga regularmente qualquer tipo de recall registrado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: