Associação Brasileira de Normas Técnicas: vamos ajudar o Brasil e a normalização brasileira denunciando o que está errado

Depois dos resultados da pesquisa para resgatar a credibilidade da entidade, a atual diretoria da ABNT, com o poder ditatorial e ameaçador do coronel reformado do Exército, Pedro Buzatto Costa (muito conhecido pelo poder judiciário), com quase 92 anos de idade (06/10/1925), à frente da ABNT há mais de 14 anos, somado ao do seu genro, Ricardo Fragoso, e Carlos Amorim, servidor público, precisa ser denunciada, por outras pessoas, além de mim, pelos seus atos ilícitos. Nada melhor do que isso em garantir aos interessados o sigilo da fonte jornalística para conseguir, junto aos meus leitores, apurar essas mazelas e retirar essas pessoas encasteladas no poder com “as denúncias pela credibilidade da ABNT”.

Hayrton Rodrigues do Prado Filho, jornalista profissional registrado no Ministério do Trabalho e Previdência Social sob o nº 12.113 e no Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo sob o nº 6.008

O leitor precisa entender que, só a partir de denúncias, que podem ser anônimas e serão totalmente sigilosas, conseguiremos resgatar a credibilidade da ABNT. Um dos maiores bens que os jornalistas profissionais adquirem e zelam com o maior cuidado, ao longo de suas carreiras, são as suas fontes. Isso é muito importante, pois as fontes são as ferramentas com as quais ele irá fazer o seu jornalismo ético e digno.

Mesmo sendo acusado por alguns da direção da ABNT de ser um “indigitado blogueiro” sem nenhum valor, blá-blá-blá, blá-blá-blá e blá-blá, eu sei que não tenho conhecimento de tudo e, por este motivo, sempre mantive amizades com especialistas nas mais diversas áreas. Além disso, se a sua fonte não tem a informação que você precisa, ela pode conhecer alguém que a tenha, por isso não tenha vergonha de perguntar se ela tem algum contato que possa lhe ajudar a conseguir a informação que eu preciso.

E ao contrário de alguns sicários, tenho dentro de mim a honestidade. Certos valores não se aprendem na faculdade, como a retidão, a ética na prática e a honestidade de consciência. Se a minha fonte diz que pode passar uma informação, mas não quer ter seu nome revelado, vou publicar a informação, assumir os riscos e cumprir com a minha palavra de não revelar a fonte, mesmo sabendo que vou ser pressionado por pessoas que não cumprem a lei ditada por decisões judiciais.

A lei me protege e protege os denunciantes, pois não tenho a obrigação de revelar as minhas fontes, quando achar que isso pode causar algum transtorno para elas. Além disso, as fontes são ótimas ferramentas de trabalho, mas acima de tudo são pessoas humanas e como tais devem ser tratadas.

É sempre bom manter os contatos com ligações esporádicas, recados, e-mails, enfim, cada caso é um caso e cada fonte pode ser uma cascata límpida de informações. Os leitores devem entender, além de Buzatto, Ricardo e Amorim, que o Estado Democrático de Direito pressupõe o respeito à lei e à Constituição Federal – o conjunto de mandamentos com princípios e regras a serem cumpridas por todos.

O direito de preservar o sigilo da fonte está previsto no art. 5º, inciso XIV da Constituição Federal que estabelece ser assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional. O sigilo da fonte é irmão de sangue da liberdade de informação que inclui o pressuposto dos direitos de informar, de se informar e de ser informado, sem os quais não há Estado de Direito e muito menos democracia.

Assim, quem quiser fazer a “delação pela credibilidade da atual ABNT”, deve me enviar um e-mail, que é inviolável, para hayrton@hayrtonprado.jor.br ou escrever sua denúncia neste formulário totalmente sigiloso.

O sigilo e a criptografia vão garantir que todos os que querem o bem do Brasil estarão a salvo. Longe das ameaças inofensivas de Buzatto, Ricardo e Amorim. Vamos juntos Lavar a ABNT, a delação premiada no caso não será o a diminuição da pena, mas sim melhorar competividade brasileira em um dos seus principais tripés: a Normalização ética e sem ilícitos. Os outros dois são a Qualidade e Metrologia.

Conheça os meus textos sobre os mandos e desmandos da atual diretoria da ABNT

Hayrton Rodrigues do Prado Filho é jornalista profissional, editor da revista digital Banas Qualidade e editor do blog https://qualidadeonline.wordpress.com/hayrton@hayrtonprado.jor.br

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: