Os riscos dos elevadores elétricos e hidráulicos

É proibido o transporte de passageiros em elevadores de carga. Além do ascensorista, é permitido que apenas o acompanhante da carga viaje. A carga nominal mínima deve ser baseada na carga e na classe de carregamento a serem consideradas, mas nunca pode ser inferior ao estabelecido em seguida.

A NBR 14712 de 09/2013 – Elevadores elétricos e hidráulicos — Elevadores de carga, monta-cargas e elevadores de maca — Requisitos de segurança para construção e instalação estabelece os requisitos de segurança para construção e instalação de elevadores de carga, monta-cargas e elevadores de maca, elétricos e hidráulicos, instalados permanentemente, servindo a pavimentos definidos, e movendo-se entre guias inclinadas em no máximo 15° com a vertical, com ou sem casa de máquinas. Esta norma foi revisada para: contemplar adicionalmente os elevadores hidráulicos de carga; contemplar adicionalmente os elevadores elétricos de carga sem casa de máquinas; cancelar a permissão de que os elevadores de maca pudessem ter o número de passageiros reduzido em até 75% do número de passageiros dos elevadores de passageiros com a mesma área útil da cabina; acrescentar requisitos para o aço e tensões máximas admissíveis nos elementos da armação do carro e da plataforma e suas fixações; acrescentar requisitos para resistência mecânica das portas dos elevadores de carga; cancelar a permissão para o uso da porta pantográfica; inserir o Anexo B (normativo) – Dados de projeto e fórmulas; corrigir erros.

Em casos especiais, em complementação às exigências desta norma, devem ser consideradas exigências suplementares (atmosfera explosiva, condição climática extrema, terremotos, transporte de carga perigosa, etc.). Esta norma não se aplica a: elevadores para garagem com carregamento e descarregamento automáticos, elevadores dos tipos pinhão e cremalheira, elevador de fuso e plano inclinado; instalações em edifícios existentes para acomodação que o espaço não permite. Edifício existente é um edifício que é usado ou já foi usado antes que o pedido do elevador tenha sido feito. Um edifício cuja estrutura interna tenha sido completamente renovada é considerado um edifício novo.

Ressalte-se algumas modificações importantes (ver Anexo A) para um elevador instalado antes que esta norma seja validada e as aparelhagens de levantamento como paternoster, elevador de mina, elevador de palco, aparelhagem de armazenamento automático, elevador de caçamba, elevador para canteiro de obras, elevadores e guindaste de navios, plataforma para exploração ou perfuração no mar, aparelhagem de construção e manutenção; instalações onde a inclinação das guias com a vertical exceda 15°.

É proibido o transporte de passageiros em elevadores de carga. Além do ascensorista, é permitido que apenas o acompanhante da carga viaje. A carga nominal mínima deve ser baseada na carga e na classe de carregamento a serem consideradas, mas nunca pode ser inferior ao estabelecido em seguida. Os elevadores de carga devem ser projetados para uma das classes de carregamento descritas em seguida. Classe A – Carga comum, onde a carga é distribuída e nunca uma peça singela pesa mais que 25 % da carga nominal do elevador. O carregamento e o descarregamento são manuais ou através de empilhadeiras manuais. Para este tipo de carregamento, a carga nominal mínima deve ser calculada à base de 250 kg/m² da área útil da cabina.

Classe B – Carga automotiva, onde o elevador é usado para transporte de veículos utilitários ou automóveis de passageiros, até a carga nominal do elevador. Para este tipo de carregamento, a carga nominal mínima deve ser calculada à base de 150 kg/m² da área útil da cabina. Classe C –Aplica-se se o peso da carga concentrada, incluindo o da empilhadeira motorizada ou manual, se usada, for maior que 25 % da carga nominal e onde a carga a ser transportada não exceder a carga nominal.

Para este tipo de carregamento, a carga nominal mínima deve ser calculada à base de 250 kg/m² da área útil da cabina. O elevador deve ser provido com dispositivo de renivelamento de dois sentidos. A classe C é dividida em três tipos de carregamento: carregamento de classe C1: o carregamento e o descarregamento são feitos por empilhadeira motorizada ou manual, e esta viaja com a carga. A carga estática durante o carregamento e o descarregamento não excede a carga nominal do elevador.

O carregamento de classe C2: o carregamento e o descarregamento são feitos por empilhadeira motorizada ou manual, mas ela não viaja junto com a carga. A carga estática durante o carregamento e o descarregamento excede a carga nominal do elevador. A carga máxima sobre a plataforma durante o carregamento e o descarregamento não pode exceder 150% da carga nominal e o peso da empilhadeira motorizada ou manual não pode exceder 50 % da carga nominal do elevador.

A máquina de acionamento, o freio eletromecânico e a relação de tração devem ser adequados para suportar e manter o nivelamento de 150% da carga nominal. O carregamento de classe C3: carregamento com grande concentração de carga. A carga estática durante o carregamento, o descarregamento e a viagem não pode exceder a carga nominal do elevador. Em recintos fechados e onde ocorre somente a presença de funcionários e não de público em geral, é permitido o fechamento da caixa, casa de máquinas ou casa de polias, quando esta existir, com tela metálica de fio com diâmetro maior que 2 mm ou chapa metálica perfurada de espessura maior que 2 mm.

A maior dimensão da malha ou abertura não pode ser superior a 25 mm. O fechamento deve ser adequadamente contraventado ou reforçado, de modo que, quando da aplicação de uma força de 450 N, uniformemente distribuída em uma área circular ou quadrada de 25 cm², perpendicular ao fechamento, em qualquer ponto, de fora para dentro, ele resista sem qualquer deformação permanente; e resista sem deformação elástica maior que 15 mm.

Para cálculo das guias e das distâncias entre suportes, deve ser tomada como orientação a NBR NM 267:2002, Anexo G. Os valores destas forças devem ser indicados no desenho de montagem do elevador.  As casas de máquinas situadas fora do edifício podem ter suas paredes fechadas com tela metálica com abertura de malha não excedente a 25 mm e construída de fio de diâmetro no mínimo de 2 mm.

O aço deve ser laminado, forjado, formado ou fundido, atendendo aos requisitos das seguintes especificações: aço laminado e formado: ASTM A 36 ou ASTM A 283 Grau D; aço forjado: ASTM A 668 Classe B; aço fundido: ASTM A 27 Grau 60/30. O ferro fundido não pode ser usado para quaisquer partes submetidas a tensão, torção ou flexão, exceto para suportes de guiamento; corrediças; ou a ancoragem de cabos de compensação. O aço usado para rebites, parafusos e tirantes deve ser conforme as seguintes especificações: para rebites: ASTM A 502; para parafusos e tirantes: ASTM A 307.

As tensões nos elementos da armação do carro e da plataforma e de suas fixações, baseadas na carga estática imposta sobre eles, não podem exceder o seguinte: para aços atendendo aos requisitos de 4.7.1.1 e 4.7.1.2, conforme tabela abaixo; para aços de maior ou menor resistência, as tensões admissíveis da tabela abaixo devem ser ajustadas proporcionalmente, baseadas na razão com o limite de resistência à tração; para metais diferentes de aço, as tensões admissíveis da tabela abaixo devem ser ajustadas proporcionalmente, baseadas na razão com o limite de resistência à tração.

Os elementos da armação do carro, suportes e suas fixações sujeitas a forças devidas à aplicação de freada de emergência devem ser projetados para suportar as máximas forças desenvolvidas durante a fase de retardamento da freada de emergência, de modo que as tensões resultantes devido à freada de emergência e quaisquer outras cargas agindo simultaneamente, se aplicáveis, não possam exceder 190 MPa. O elevador de carga deve ter teto inteiriço em toda a extensão da área da cabina. É permitido teto perfurado, se a maior dimensão da abertura não exceder 12 mm.

Se o teto for de tela metálica, adicionalmente, o diâmetro do fio deve ser maior que 2 mm. As cabinas devem ter, internamente, uma altura livre mínima de 2 m. A iluminação da cabina deve ser protegida de modo a não ser danificada pela carga transportada pelo elevador. Em elevadores de carga automáticos, pode ser colocado interruptor para desligar a iluminação da cabina. As soleiras devem resistir às forças de B.1.1.6. Os elevadores de carga devem ter placas, colocadas em lugar bem visível, com os seguintes dizeres:

CARGA NOMINAL ____ kg

PROIBIDO O TRANSPORTE DE PASSAGEIROS

As letras e os números utilizados nas placas devem ter altura mínima de 15 mm.

Além da placa descrita, deve ser colocada outra placa nas mesmas condições de visibilidade, pertinente com a classe de carregamento, com um dos seguintes dizeres:

para a Classe A de carregamento:

Carregamento Classe A

Carregamento e descarregamento somente manuais ou por empilhadeira manual.

Peça unitária da carga ou empilhadeira manual e sua carga não podem exceder ____ kg

A carga a ser considerada na determinação dos coeficientes de segurança nas solicitações à flexão, cisalhamento e tração é igual ao dobro da carga estática resultante do cálculo, admitindo-se o carro carregado com sua carga nominal. Para os elementos da máquina solicitados à torção, a carga a ser considerada na determinação dos coeficientes de segurança é igual ao dobro da carga estática em balanço resultante pelo cálculo, admitindo-se o carro carregado com sua carga nominal.

Todas as máquinas devem ser munidas de freio eletromecânico que se abra por corrente elétrica e mantenha as máquinas freadas por ação de molas ou da gravidade. As máquinas devem ter seus redutores construídos de maneira a não permitir a aceleração ou o retrocesso no caso de falha do motor em que o freio se mantenha aberto. Quando for adotado o uso de máquinas a tambor, a cabina deve ser dotada de dispositivo que desligue a alimentação do motor da máquina no caso de afrouxamento ou sobrecarga do cabo de tração.

A polia de tração da máquina deve ter diâmetro de pelo menos 30 vezes o diâmetro do cabo. As caixas devem ser fechadas em todos os lados e em toda a altura, permitindo-se somente o vão das portas. As caixas devem atender aos regulamentos locais em vigor sobre resistência ao fogo e satisfazer os seguintes requisitos mínimos.

Por exemplo, as paredes devem ser construídas de material incombustível; e seu fechamento deve, em caso de incêndio, manter sua resistência mecânica pelo período de tempo exigido pelos regulamentos locais em vigor sobre resistência ao fogo. O fechamento não pode ser constituído de materiais que possam tornar-se perigosos pela inflamabilidade ou pela natureza e quantidade de fumaça produzida. É permitido o uso de tela metálica ou chapa metálica perfurada,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: