NFPA 55: os gases comprimidos e o código de fluidos criogênicos

Essa norma internacional, com edição atual para 2020 feita pela National Fire Protection Association (NFPA), aplica-se à instalação, armazenamento, uso e manuseio de gases comprimidos e fluidos criogênicos em cilindros, recipientes, equipamentos e tanques portáteis e estacionários em todas as ocupações. A norma oferece requisitos abrangentes para uma instalação, armazenamento, uso e manuseio de gases industriais mais seguros com novas definições e adições para representar os mais recentes padrões e procedimentos da indústria.

A NFPA 55:2020 – Compressed Gases and Cryogenic Fluids Code aplica-se à instalação, armazenamento, uso e manuseio de gases comprimidos e fluidos criogênicos em cilindros, recipientes, equipamentos e tanques portáteis e estacionários em todas as ocupações. Este código não se aplica ao transporte externo de materiais cobertos por este código. Para regulamentações sobre o transporte de gases, consulte 49 CFR 100–185, Transporte e Regulamentação de Transporte de Mercadorias Perigosas. A norma oferece requisitos abrangentes para uma instalação, armazenamento, uso e manuseio de gases industriais mais seguros com novas definições e adições para representar os mais recentes padrões e procedimentos da indústria.

Conteúdo da norma

Capítulo 1 Administração

1.1 Escopo

1.2 Finalidade

1.3 Aplicação

1.4 Retroatividade

1.5 Equivalência

1.6 Unidades e fórmulas

1.7 Execução

Capítulo 2 Publicações referenciadas

2.1 Geral

2.2 Publicações da NFPA

2.3 Outras publicações

2.4 Referências para extratos em seções obrigatórias

Capítulo 3 Definições

3.1 Geral

3.2 Definições oficiais da NFPA

3.3 Definições gerais

Capítulo 4 Requisitos gerais

4.1 Licenças

4.2 Plano de Emergência

4.3 Encerramento do recinto

4.4 Sistemas de gás a granel estacionário fora de serviço

4.5 Documentação de plano de gestão e materiais perigosos

4.6 Liberação de materiais perigosos

4.7 Treinamento de pessoal

4.8 Ligação de resposta de emergência

4.9 Controles da fonte de ignição

4.10 Sinais

4.11 Proteção contra danos veiculares

4.12 Materiais de construção civil

Capítulo 5 Classificação de riscos

5.1 Classificação de materiais perigosos

Capítulo 6 Controles relacionados ao edifício

6.1 Geral

6.2 Áreas de controle

6.3 Níveis de proteção de ocupação

6.4 Salas de gás

6.5 Salas de hidrogênio

6.6 Edifícios destacados

6.7 Proteção do tempo

6.8 Equipamentos elétricos

6.9 Sistema de alarme dos empregados

6.10 Controle de explosão

6.11 Sistemas de proteção contra incêndio

6.12 Iluminação

6.13 Sinais de identificação de perigo

6.14 Controle de derramamento, drenagem e contenção secundária

6.15 Prateleiras

6.16 Terminação do tubo de ventilação

6.17 Ventilação

6.18 Gabinetes de gás

6.19 Recintos exaustores

6.20 Válvula principal

Capítulo 7 Gases comprimidos

7.1 Geral

7.2 Armazenamento

7.3 Uso e manuseio

7.4 Sistemas de gases medicinais

7.5 Gases corrosivos

7.6 Gases inflamáveis

7.7 Gases oxidantes

7.8 Gases pirofóricos

7.9 Gases tóxicos

7.10 Gases reativos instáveis

Capítulo 8 Fluidos criogênicos

8.1 Geral

8.2 Contêineres – projeto, construção e manutenção

8.3 Tubulação do ventilador de alívio de pressão

8.4 Marcação

8.5 Segurança

8.6 Separação de condições perigosas

8.7 Fiação e equipamentos elétricos

8.8 Serviço e reparo

8.9 Uso não autorizado

8.10 Vazamentos, danos e corrosão

8.11 Iluminação

8.12 Armazenamento

8.13 Uso e manuseio.

Capítulo 9 Sistemas a granel de oxigênio

9.1 Geral

9.2 Materiais de construção

9.3 Localização de sistemas de oxigênio a granel

9.4 Fabricação do sistema

9.5 Inspeção.

Capítulo 10 Sistemas de hidrogênio

10.1 Aplicabilidade

10.2 Geral

10.3 Sistemas de hidrogênio em grandes quantidades

10.4 Sistemas de hidrogênio gasoso a granel

Capítulo 11 Sistemas de hidrogênio liquefeito a granel

11.1 Geral

11.2 Projeto de sistemas de hidrogênio liquefeito a granel

11.3 Localização de sistemas de hidrogênio liquefeito a granel

11.4 Considerações de projetos em locais específicos

11.5 Desembarque de transporte de carga

Capítulo 12 Sistemas de geração de gás

12.1 Geral

12.2 Gases corrosivos (Reservado)

12.3 Gases inflamáveis – Criogênico (Reservado)

12.4 Gases oxidantes (Reservado)

12.5 Outros gases (Reservado)

12.6 Gases pirofóricos (Reservado)

12.7 Gases tóxicos (Reservado)

12.8 Gases reativos instáveis (Reservado)

Capítulo 13 Sistemas de dióxido de carbono

13.1 Geral

13.2 Sistemas de gás comprimido com dióxido de carbono não isolado (Reservado)

13.3 Sistemas de gás comprimido com dióxido de carbono isolado

13.4 Sistemas isolados de dióxido de carbono líquido

13.5 Materiais de construção

13.6 Instruções de operação

13.7 Pequenos sistemas internos com dióxido de carbono líquido isolado

13.8 Pequenos sistemas isolados de dióxido de carbono líquido

13.9 Sistemas de dióxido de carbono líquido com isolamento interno (reservado)

13.10 Sistemas de dióxido de carbono líquido com isolamento externo

13.11 Sistemas de bebidas com dióxido de carbono

Capítulo 14 Armazenamento, manuseio e uso de óxido de etileno para esterilização e fumigação

14.1 Geral

14.2 Recebimento e descarregamento de contêineres de óxido de etileno

14.3 Armazenamento de óxido de etileno

14.4 Sistemas de tubulação

14.5 Áreas de dispensação de gás

14.6 Operações

14.7 Instalação elétrica

14.8 Construção do esterilizador

14.9 Eliminação e emissões

14.10 Manutenção

14.11 Construção

14.12 Proteção Contra Incêndio.

Capítulo 15 Centrais de carregamento de cilindros de acetileno

15.1 Geral

15.2 Localização

15.3 Controles relacionados ao edifício

15.4 Projeto, instalação e ensaio

15.5 Operações do processo

15.6 Manutenção (Reservado)

15.7 Problemas especiais – matérias primas

Capítulo 16 Sistemas de óxido nitroso líquido

16.1 Geral

16.2 Localização de sistemas de óxido nitroso a granel

16.3 Projeto do contêiner

16.4 Instalação do contêiner

16.5 Materiais de construção

16.6 Vaporizadores e aquecedores

16.7 Bombas

16.8 Peneiras e filtros

16.9 Medidores de fluxo

16.10 Limpeza

16.11 Procedimentos de manutenção

16.12 Sistemas internos de pequenos óxidos nitrosos líquidos isolados (Reservado)

Capítulo 17 Sistemas centrais de fornecimento de fluido criogênico para instituições de saúde

17.1 Geral

17.2 Instalação de sistemas de fornecimento central de fluido criogênico

17.3 Operação dos sistemas centrais de fornecimento de fluidos criogênicos

17.4 Sistema de suprimento principal

17.5 Sistema de abastecimento de reserva

17.6 Sistema de enchimento criogênico

17.7 Vaporizadores

17.8 Tubos de distribuição de alta pressão

17.9 Dispositivos de controle de pressão

17.10 Dispositivos de alívio de pressão

17.11 Tubulação e válvulas

17.12 Alarmes

Anexo A Material explicativo

Anexo B Operações anexas

Anexo C Propriedades físicas do hidrogênio

Anexo D Propriedades significativas do óxido de eteno

Anexo E Explicação da metodologia utilizada para desenvolver as distâncias de separação

Anexo F Exemplo de ordenação adotando a NFPA 55

Anexo G Requisitos da OSHA para os sistemas de hidrogênio

Anexo H Determinação da separação e das distâncias para sistemas de hidrogênio gasoso a granel

Anexo I Referências informacionais

A NFPA 55 é usada como documento fonte para os requisitos fundamentais para instalações de sistema de gás hidrogênio comprimido (GH2) ou gás hidrogênio liquefeito (LH2). A correlação entre a NFPA 55 e a NFPA 2 – Código de Tecnologias de Hidrogênio é de responsabilidade dos dois comitês técnicos envolvidos. Os requisitos de instalação para o volume GH2 ou LH2 são considerados como disposições fundamentais.

Por outro lado, os requisitos específicos de uso para aplicações designadas como o abastecimento de veículos não são residentes na NFPA 55 e estão sob a alçada do Comitê Técnico da NFPA 2. Onde houver disposições específicas ou controles incluídos na NFPA 55, os seus controles específicos prevalecerão, exceto em que as modificações feitas nas provisões que foram extraídas podem ser seguidas quando as modificações tiverem sido feitas dentro do procedimento de extrato da NFPA conforme indicado no Manual de Estilo.

Para os documentos do comité NFPAT, que trata das misturas não inflamáveis de óxido de etileno com outros produtos químicos, o óxido de etileno nas câmaras 10 scf (0,283 Nm³) ou menos em volume ou para recipientes contendo 7,05 oz (200 g) de óxido de etileno ou menos, os controles específicos da NFPA 55 prevalecerão, exceto onde que as modificações feitas nas provisões que foram extraídas podem ser seguidas quando as modificações tiverem sido feitas dentro do procedimento de extrato da NFPA conforme indicado no Manual de Estilo para Documentos do Comitê NFPAT.

As misturas não inflamáveis de óxido de etileno com outros produtos químicos, como óxido de etileno nas câmaras 10 scf (0,283 Nm³) ou menos em volume ou para recipientes contendo 7,05 oz (200 g) de óxido de etileno ou menos, os controles específicos da NFPA 55 prevalecerão, exceto onde que as modificações feitas nas provisões que foram extraídas podem ser seguidas quando as modificações tiverem sido feitas dentro do procedimento de extrato da NFPA conforme indicado no Manual de Estilo para Documentos do Comitê NFPAT.

Enfim, os gases comprimidos e os fluidos criogênicos requerem medidas de segurança especiais que possam oferecer proteção contra riscos fisiológicos, de sobrepressurização, explosivos e de inflamabilidade. O Código NFPA 55 vem preencher a lacuna de segurança com o conjunto mais abrangente de requisitos de gases industriais nos Códigos de Incêndio Nacional.

A edição de 2020 da NFPA 55 contém os requisitos recentes fundamentais e essenciais para a instalação, armazenamento, uso e manuseio seguro de gases em contêineres portáteis e estacionários, cilindros, equipamentos e tanques em todos os tipos de ocupação. As principais mudanças responderam às necessidades do setor e ajudam a todos a trabalhar com mais confiança: houve a reorganização completa dos requisitos de hidrogênio que esclarecem os requisitos por tamanho do sistema; um novo capítulo aborda o armazenamento seguro e uso de óxido nitroso líquido; ocorreram mudanças nos requisitos do sistema de CO2 aumentando os requisitos para os sistemas de bebidas.

A NFPA 55 é essencial para os instaladores, empreiteiros, engenheiros, gerentes de instalações e qualquer pessoa responsável pela segurança em ambientes que usam, produzem ou distribuem gases comprimidos ou fluidos criogênicos. É também um recurso obrigatório para os executores de código, inspetores e pessoal de saúde e segurança ambiental.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: