Os requisitos dos produtos empregados nas pinturas de edificações não industriais

O uso da tinta na construção civil tem o objetivo de proporcionar proteção e acabamento ao substrato. Além disso, oferece melhor higienização dos ambientes, controle de luminosidade e sinalização.

O uso da tinta na construção civil tem o objetivo de proporcionar proteção e acabamento ao substrato. Além disso, oferece melhor higienização dos ambientes, controle de luminosidade e sinalização. Por isso, é considerada uma operação de grande importância, já que as tintas são compostas que quando aplicados sobre a superfície, criam uma película protetora aderente ao substrato.

Assim, torna-se a primeira camada a sofrer com choques, ataques de produtos químicos, umidade do ar, luminosidade e temperatura. Para garantir que a tinta permaneça aderida e firme ao substrato, com suas propriedades essenciais mantidas, deverá haver uma preocupação com a qualidade dos profissionais. Além de uma preparação da superfície a ser pintada, devendo estar destituído de partículas soltas, mofos, calcinação, trincas, umidade e infiltrações.

As tintas são compostas geralmente líquidos ou em pó, constituídas de solventes, pigmentos, resina e aditivos. O solvente é responsável pela regularização da viscosidade da tinta afim de facilitar a aplicação, dissolução da resina, proporcionando um melhor contato entre a superfície e a tinta.

Responsável também pela solubilização dos componentes, tempo de secagem e espessura das tintas. Após a aplicação da tinta, o solvente evapora deixando uma película de pigmentos estruturada com a resina. Utiliza-se como solventes as porções líquidas água, álcool, aguarrás, entre outros.

A resina é um material ligante ou aglomerante responsável por aglutinar as partículas de pigmentos e pela aderência da tinta no substrato. Converte também a tinta do estado líquido para o estado sólido, criando a película de tinta. Os pigmentos são partículas em pó, insolúveis, que são divididos em inertes e ativos.

Os chamados inertes possuem função de enchimento, textura e resistência à abrasão. Já os ativos promovem cor à tinta. Os aditivos são responsáveis por gerar melhorias nas propriedades das tintas. Os mais comuns são os secantes, plastificantes, bactericidas, antibolhas, reológicos, entre outros.

A NBR 11702 de 09/2019 – Tintas para construção civil – Tintas, vernizes, texturas e complementos para edificações não industriais – Classificação e requisitos estabelece a classificação e os requisitos dos tipos de produtos empregados nas pinturas de edificações não industriais.

Acesse algumas dúvidas relacionadas a essa norma GRATUITAMENTE no Target Genius Respostas Diretas:

O que é uma tinta látex para especialidades?

Como é classificada a tinta a óleo?

Como é classificado o verniz diluível em água?

Como é classificado o impregnante (stain) diluível em água?

As tintas são materiais geralmente líquidos ou em pó solúvel, constituído de um veículo, pigmentos, solventes e aditivos. Os pigmentos são partículas (pó) sólidas e insolúveis, que podem ser divididos em dois grandes grupos: ativos e inertes. Os pigmentos ativos conferem cor e poder de cobertura à tinta, enquanto os inertes (ou cargas) se encarregam de proporcionar lixabilidade, dureza, consistência e outras características.

O veículo, constituído por resinas, é responsável pela formação da película protetora na qual se converte a tinta depois de seca. Os solventes são utilizados em diversas fases de fabricação das tintas, ou seja, para facilitar o empastamento dos pigmentos, regular à viscosidade da pasta de moagem, facilitar a fluidez dos veículos e das tintas prontas na fase de enlatamento.

Na obra empregam-se solventes para melhorar a aplicabilidade da tinta, alastramento, etc. Entre os solventes mais comuns estão a água, aguarrás, álcoois, acetonas, xilol e outros. Os aditivos são, geralmente, produtos químicos sofisticados, com alto grau de eficiência, capazes de modificar, significativamente, as propriedades da tinta. Os aditivos mais comuns são os secantes, molhados, antiespumantes, plastificantes, dispersantes, engrossantes, bactericidas e outros.

Em resumo, na construção civil, a pintura representa uma operação de grande importância, uma vez que as áreas pintadas são, normalmente, muito extensas, implicando em um alto custo. Há uma tendência natural em considerar a pintura uma operação de decoração, porém, além de decorar e proteger o substrato, a tinta pode oferecer melhor higienização dos ambientes, servindo também para sinalizar, identificar, isolar termicamente, controlar luminosidade e podendo ainda ter suas cores utilizadas para influir psicologicamente sobre as pessoas.

O recipiente em que a tinta é envasada deve indicar, de forma legível e indelével, as informações a seguir: razão social e número do CNPJ do fabricante; marca comercial; referência a essa norma e seu respectivo item de classificação. O recipiente em que a tinta é envasada deve indicar, na embalagem ou em etiquetas fixadas na embalagem, as informações a seguir: número do lote; prazo de validade; nome do produto; conteúdo; acabamento.

O recipiente dos produtos listados em 5.3.1 a 5.3.2 deve indicar, de forma legível e indelével, o nível de desempenho na área da vista principal da embalagem para o consumidor, em cor contrastante ao referido rótulo e com altura mínima das letras de acordo com o apresentado na tabela abaixo. Tinta látex dos itens 4.5.1 ao 4.5.11 devem apresentar o respectivo nível de desempenho (econômica, standard, premium ou super premium). Esmalte dos itens 4.2.1.1 a 4.2.1.6 e 4.2.3.1 a 4.2.3.3 e tinta a óleo 4.2.2.1 devem apresentar o respectivo nível de desempenho (standard ou premium).

O recipiente dos produtos listados em 5.4.1 a 5.4.4 deve indicar, de forma legível e indelével a indicação de uso interior ou exterior na área da vista principal da embalagem para o consumidor, em cor contrastante ao referido rótulo e com altura mínima das letras de acordo com o apresentado na tabela abaixo.

As tintas látex para especialidades não precisam apresentar a marcação do nível de desempenho do produto na embalagem. Caso apresentem, o produto deve atender ao nível de desempenho indicado na embalagem e deverão atender ambas as normas: NBR 11702, NBR 15079-1 e NBR 15079-2.

As tintas de látex do item 4.5 devem indicar, de forma legível e indelével, apenas um valor de rendimento acabado por embalagem, expresso em metros quadrados (m²) por embalagem. Caso seja apresentado mais de um valor de rendimento acabado ou uma faixa de rendimento acabado, o valor a ser atendido deverá ser o maior rendimento acabado apresentado na embalagem.

O recipiente de tinta deve ainda indicar, de forma legível e indelével, as seguintes informações: diluição ou a designação pronta para uso; rendimento acabado, expresso em metros quadrados por embalagem; preparo da superfície; condições ambientais adequadas para a execução da pintura (umidade relativa e temperatura do ar); intervalo entre as demãos; tempo de secagem; número de demãos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: